Gerência de Projetos

Ξ 1 comentário

Não gerencie indicadores, gerencie projetos!

publicado por Roberto Pepi

Figura - Não gerencie indicadores, gerencie projetos!“Precisamos corrigir este indicador! Não podemos aparecer com este indicador vermelho no comitê dos diretores!”

“Meu indicador de esforço mostra que o projeto está atrasado quando o desvio é de 10%. Ainda estamos bem porque o desvio é apenas 9%”

Quantas vezes você, gerente de projetos, ouviu isso, seja de um gestor funcional direto, seja de um stakeholder do projeto, seja de um analista do escritório de projetos ou de qualquer pessoa que efetuasse uma análise do seu projeto? Provavelmente você não tem esta lembrança e, mesmo que tivesse, o número com certeza seria bem expressivo.

Os indicadores de projeto, que deveriam ser utilizados para facilitar o dia-a-dia do gerente de projetos, muitas vezes são utilizados de maneira errada (aliás, muito errada); são utilizados para definir ações de “maquiagem” nos projetos. Por exemplo, se o indicador de riscos de um projeto está vermelho, alguma ação é tomada para que este indicador fique verde. Este é o típico exemplo que reflete a frase do início deste artigo.

Outras vezes, os indicadores de projeto induzem a gestão ao erro. Por exemplo, vamos considerar que um projeto tem seu indicador de esforço verde mesmo com um desvio de 5% em relação ao planejamento. Supondo que neste projeto, um desvio de 5% signifique 5 dias de diferença, a partir do 6° dia, o farol do projeto ficaria amarelo. O gerente do projeto deveria tomar uma ação quando o indicador ficasse amarelo ou a partir do segundo dia de desvio, por exemplo, para mitigar o risco do indicador ficar amarelo? Não é necessário esperar o indicador mudar para tomar uma ação.

Um indicador de esforço individual, por exemplo, irá indicar o desempenho dos recursos alocados no projeto. Um desvio neste indicador pode indicar vários problemas, desde a necessidade de capacitação técnica de um recurso até o replanejamento de atividades por troca de recursos. O ponto é: O gestor não precisa decidir tomar uma ação apenas quando o indicador já apresente um cenário de problema. Várias ações podem ser tomadas previamente, caso seja necessário.

A gestão por indicadores cria uma tendência de se gerir algo apenas quando um indicador está fora do normal, o que pode aumentar o risco de fracasso de um projeto, dependendo do indicador que está sendo analisado. Isso não quer dizer que indicadores não devam ser utilizados na gestão de projetos! Pelo contrário, indicadores devem ser utilizados sim. A gestão que utiliza poucos indicadores, porém eficientes, com certeza é facilitada.

Indicadores sempre serão utilizados e sempre serão necessário. Para garantir bons indicadores, gerencie bem seu projeto, e não o contrário!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Especialista em Gerenciamento de Projetos utilizando as melhores práticas do PMBOK. ESpecialista em desenho de processos de gestão e governança de TI. Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/roberto-pepi-pmp/25/b/420

Roberto Pepi

Comentários

1 Comment

  • Ótima colocação, o grande erro da gestão hoje está em se basear apenas em números (indicadores) perdendo totalmente o feeling da equipe e projeto, gestão orientada apenas a indicadores quase sempre esconde o que realmente se passa no projeto.

You must be logged in to post a comment.

botão emergência ransomware (1)

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.