Gerência de Projetos

Ξ Deixe um comentário

Stakeholders: da identificação ao Plano de Gerenciamento de Comunicações

publicado por Lilian Ramos

Stakeholders: da identificação ao Plano de Gerenciamento de ComunicaçõesNesse post iremos comentar o que são stakeholders, como identificá-los e como se inserem no contexto do Plano de Gerenciamento de Comunicações.

É de conhecimento de todos que um projeto bem gerenciado necessariamente tem uma gestão de comunicações eficiente e efetiva. Esse aspecto é bastante difundido tanto em projetos tradicionais (PMBOK) quanto em projetos ágeis (SCRUM).

Os stakeholders estão na base da gestão de comunicações.

O que são stakeholders?

Stakeholders, também conhecidos como partes interessadas, são as pessoas ou organizações que podem ser afetados por um projeto, seja direta ou indiretamente, seja positiva ou negativamente. Exemplos de stakeholders são mostrados a seguir.

 

 

Nos exemplos acima, temos pessoas/organizações afetadas diretamente, como é o caso do gerente de projetos e pessoas/organizações afetadas indiretamente, como é o caso dos sindicatos.

Como identificar os stakeholders?

A atividade de classificação das partes interessadas é muito importante, pois é no início do projeto que eles têm maior poder de influência nos requisitos e restrições. Não mapear o interesse ou influência de um stakeholder importante pode, na pior das hipóteses, resultar no fracasso total do projeto.

Por exemplo, imagine que um profissional de projetos esqueceu de considerar um gerente de determinado departamento da empresa, o qual possui interesses contrários. Esse stakeholder tem grandes chances de influenciar negativamente o andamento do projeto, e deve ser adequadamente mapeado em seu início.

Um projeto é uma verdadeira guerra de interesses. Descobrir, dede o começo como gerenciá-los, é a chave para o sucesso.

Existem várias formas de se identificar stakeholders. Uma delas, bem simples e prática, consiste em classificá-los de acordo com sua influência e seu interesse no projeto. Um grid de Influência/Interesse, mostrado abaixo, é um exemplo de classificação de stakeholders.

 

 

Notem que stakeholders com alta influência e a favor do projeto, atuam como aceleradores, enquanto que os com alta influência e interesses contrários ao do projeto atuam como bloqueadores.

Existem outras formas de identificação, tais como o Modelo de Importância (descrição baseada em poder, urgência e legitimidade), grid de Influência/Impacto, grid de Influência/Poder e grid de Poder/Interesse.

Criando um plano eficiente de comunicações

Não entenda plano, aqui, como sendo necessariamente um documento formal que deve ser mantido de forma estrita e rigorosa.

A ideia de planejar o gerenciamento de comunicações consiste em, no mínimo, pensar como o gerente irá lidar com os interesses dos diversos stakeholders ao longo do projeto.

Um plano de gerenciamento de comunicações pode ser algo mais formal, como disponibilizado em nosso site (template de Plano de Gerenciamento de Comunicações), como pode ser apenas uma folha com os principais stakeholders e seus respectivos níveis de interesse, o que é mais apropriado para projetos ágeis ou uma empresa de pequeno porte.

Para um gerente consciente, o plano deve ser suficiente para ele gerir as comunicações e envolver as principais partes do projeto sempre que necessário, para manter, assim, todos os objetivos alinhados.

[Crédito da Imagem: Plano de Gerenciamento de Comunicação – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Possui graduação em Ciencias da Computação pela Universidade Anhembi Morumbi (2003) e Pos Graduacao em Gestao de Projetos Estrategicos e Mestrado em Gestao. Consultora de gestao da empresa Noorden Group, atuando principalmente nos seguintes temas: Gerenciamento de Projetos,Planejamento Estratégico e Conflito de interesses 15 anos de experiência profissional em empresas multinacionais nos segmentos bancários,telecomunicações,tecnologia da informação e industria petroquimica. 10 anos de experiencia em Gerenciamento de projetos,programas e portfólios em diversos segmentos. Implementação de escritório de Projetos (PMO) e modelos de Maturidade.Implantação,utilização e preparação de empresas para certificações CMMI,ITIL,Coibi,Six Sigma,OPM ,SOX,ISO Experiencia e coordenação de areas de PQA Process Quality Assurance. Ministração de aulas preparatórias para Certificação PMP e certificação Primavera Project Manager Enterprise,Clarity e EPM. Pesquisadora autorizada pelo CNPQ desde 2011**AUTORA DO LIVRO LIDANDO COM CONFLITO DE INTERESSES; editora All print/2010

Lilian Ramos

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes