Desenvolvimento

Ξ 1 comentário

A Grande Viagem 4 – Um Caso Real

publicado por Gilberto Ribeiro

Dando continuidade aos artigos anteriores, neste post começo com um caso real de consultoria na implantação do framework ágil Scrum em uma Fábrica de Software.

Fundamentando o Conhecimento

A empresa participante da consultoria utilizava o modelo de gestão proposto pelo PMI e o modelo de desenvolvimento de sistema em Cascata, incompatível com sua velocidade comercial, gerando diversos problemas pelo curto espaço de tempo entre a realização da elicitação dos requisitos e a entrega do produto, dada a velocidade, competitividade do mercado e as exigências do cliente.

Durante a consultoria levei em consideração o perfil da empresa, identificando todos os processos internos apoiado na certificação já existente – ISO 9001, que já contemplava as fases de concepção, planejamento, implementação, estabilização e entrega. Apesar da certificação identifiquei também o desconhecimento e resistência em fazer uso do processo existente na empresa, causada por vícios culturais na organização.

A proposta e adoção das boas práticas do framework Scrum na gestão de projetos de desenvolvimento de sistemas proporcionou a melhoria na qualidade dos processos e gestão do ciclo de vida do produto na organização, contribuindo para diminuição do retrabalho, aumentando a produtividade, racionalizando o uso dos recursos e contabilizando ativos para Fábrica de Software. Mas vou contar essa história ao longo dos textos, objetivando compartilhar conhecimento com a comunidade de TI.

Quanto prestamos uma consultoria, devemos levar em consideração diversos fatores que permeiam um organização, pois trata-se de um organismo vivo e que reponde aos estímulos de forma positiva ou negativa, dependendo da nossa abordagem profissional.

A dinâmica do mercado, a necessidade de melhoria no modelo de gestão e dos processos de engenharia de software, o aumento da complexidade dos sistemas, que no passado não demandavam tanta inteligência, as regras de negócio, o mapeamento sofisticado de processos e o conhecimento específico sobre o domínio do negócio, motivou a mudança no modelo de gestão e reavaliação dos processos de Engenharia de Software, resultando na proposta e implantação do framework Scrum na Fábrica de Software.

A empresa em questão fazia uso do modelo de gestão proposto pelo PMI – Project Management Institute e do modelo tradicional de desenvolvimento de software Waterfall[1] (Cascata). Os modelos em uso exigiam um esforço muito grande da equipe de desenvolvimento, em especial dos analistas de requisito, pois a falta de um especialista no negócio dificultava o entendimento do domínio necessário para elaboração da proposta comercial. Para os clientes eram conceitos triviais, pois faziam parte do seu dia-a-dia, mas para os analistas de requisito não eram de fácil entendimento, visto que assim como a socialização com os jargões da profissão levavam tempo considerável, o que dificultava a especificação do projeto do sistema, sem contar com o retrabalho dos analistas de sistema e arquitetos que só participavam do processo após a definição do escopo do projeto e aceite da proposta pelo cliente, precisando validar o escopo com os fornecedores de requisitos antes de iniciar o projeto, passando a impressão de falta de comunicação interna e desorganização.

Limitei a princípio, o escopo da consultoria, ao modelo de gestão de projetos e ao processo de desenvolvimento dos sistemas praticados na empresa, com base na complexidade dos projetos desenvolvidos. Existia a necessidade de desburocratizar os processos de gestão, melhorar os processos de desenvolvimento dos sistemas fazendo uso das boas práticas de Engenharia de Software, e  de envolver um especialista no negócio durante o ciclo de vida dos projetos, tornando o processo de gestão e de desenvolvimento compatível com a velocidade comercial da empresa e com o negócio do cliente.

Observei também, no processo existente, uma grande queda de braços. De um lado o cliente querendo colocar o máximo de funcionalidade possível e do outro a empresa desenvolvedora, tentando limitar o escopo para elaboração de uma proposta comercial, com o menor esforço para a equipe de desenvolvimento.

Como implantar um modelo de gestão enxuto e ágil, garantindo prazos, custos e qualidade nos projetos de desenvolvimento de software? Ao longo dos artigos esta pergunta será respondida.

Grande Abraço,

Gilberto Ribeiro.
Blog Engenharia de Software – http://es-it.blogspot.com.br/


[1] O modelo Waterfall é um modelo de desenvolvimento de software sequencial no qual o desenvolvimento é visto como um fluir constante (como uma cascata) através das fases de análise de requisitosprojetoimplementaçãotestes (validação), integração, e manutenção de software. A origem do termo cascata é frequentemente citado como sendo um artigo publicado em1970 por W. W. Royce; fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Modelo_em_cascata.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Atualmente Consultor na Paulista IT Services. Gerencio equipe de projeto e desenvolvimento de sistemas desde 1991, sou formado em Análise de Sistemas, Pós-Graduado em Engenharia de Software pelo Instituto de Ensino INFNET. Presto consultoria em sistema de Gestão da Qualidade, Implantação e Gestão de Fábrica de Software, com base no CMMI/PMI/MPS.BR e identificação e mapeamentos dos ciclos de vida do projeto, desde o estudo da viabilidade até a homologação do sistema. Atuo também em formação de equipe de desenvolvimento, definindo o perfil do profissional segundo as necessidades do projeto. Implantação dos conceitos de gerenciamento de projeto, elaboração de plano de treinamento visando o nivelamento da equipe - Fábrica de Talentos - implantação de Plano de Capacitação na Empresa com base em projetos reais, reduzindo custos no ciclo de formação dos profissionais e elaboração de Planos de Carreira, mantendo os profissionais na empresa. Customizo as boas práticas de gestão, e execução de projetos de acordo com o perfil da empresa (cultura), analisando e mapeado os processos adequando as melhores prática do mercado. Implantação de metodologias de desenvolvimento ágil, como SCRUM ou XP. Blog: http://es-it.blogspot.com.br/ - Site: http://www.paulistaitservices.com.br

Gilberto Ribeiro

Comentários

1 Comment

  • Scrum um ótimo framework para lugares assim, ondem cliente quer muito e desenvolvedores descordam de muitas funcionalidades, nada melhor que feedbacks rápidos e escopo variável. Com os feedbacks rápidos o cliente mostra a importância de uma funcionalidade e o desenvolvedores mostram o custo desta funcionalidade ser desenvolvida. Ambos entram em acordo e isso entra ou sai do projeto de acordo com a necessidade, tempo e valor disponíveis.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.