Carreira

Ξ 8 comentários

Gerente tem que colocar a mão na massa!

publicado por Rômulo Campos

É comum vermos principalmente nas empresas de TI , profissionais emergentes da administração, engenharia e outros ramos exercendo ao papéis de gerente de projeto, gerente de TI e outros cargos gerenciais. No entanto, muitos destes profissionais não tem experiência em desenvolvimento de software e sua formação acadêmica foi focada em processos prescritivos como linha de montagem de automóveis ou a construção de uma ponte, este é um grande perigo para empresas de desenvolvimento de software.

Um profissional com sólida formação acadêmica em computação e experiência na área, sabe que o processo de desenvolvimento de software é empírico, ou seja, não existe um passo a passo e é adaptável a cada projeto. Este é o profissional mais indicado para exercer tais cargos, pois é ele quem vai saber que o código da estagiária não compila porque falta adicionar um biblioteca especifica utilizada na empresa, além disso ele discute tecnologia, otimização, controle de versão com a equipe. O próprio SCRUM já prega que a equipe deve estar integrada, isso não exclui o Scrum Master.

Não se forma um gerente da noite para o dia, antigamente falava-se em 10 anos, hoje a disseminação da tecnologia e o grande número de universidades tornaram a informação facilmente acessível, consequentemente este número caiu, mas não é fácil estimá-lo.

Mesmo um profissional com formação em TI vai demorar alguns anos para assimilar seu conhecimento técnico com sua pós-graduação em gestão de projetos, seus novos conhecimentos em PMP e SCRUM.

Fica claro que boa comunicação, espírito de liderança, organização, comprometimento são características fundamentais para um gerente, contudo possuir conheci mento e experiência técnica é o grande diferencial.

Recomendo fortemente a leitura do artigo “Líder Feito e Líder Nato: A equipe percebe a diferença” postado por Alexandre Fernando.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Estudante de Ciência da Computação na Universidade Federal de Alfenas, possui certificação ITIL v3, CobiT 4.1, experiência em .NET, tem interesse em métodos ágeis, gerência de projetos, engenharia de software, governança de TI, integração contínua, testes automatizados e BPM.

Rômulo Campos

Comentários

8 Comments

  • Concordo e ainda acrescento, caro amigo Rômulo.
    Vejo gerentes com muitas certificações não suportarem a demanda, até mesmo de médias empresas. Não saberem o que cada integrante da equipe tem de skill, não realizarem tarefas simples a pedido, não levarem a sério pedidos importantes a respeito da função, além de não saberem distribuir tarefas de acordo com as funções. Gerente tem que saber o que cada membro da equipe faz, pontos fortes e fracos, suas funções e o que não podem fazer, e muitas outras coisas mais…

    Abraço!

  • Olá Rômulo
    Vc mostra que quer estar por dentro.
    Boa visão. Siga em frente e vai ter sucesso.

  • Discordo, um gerente não precisa necessariamente ter conhecimento técnico aguçado como desenvolvedor. Precisa sim, conhecer a tecnologia que esta lidando e com o que a sua equipe está trabalhando. A definição de gerente como o próprio nome induz, gere, coordena, monitora as demandas de sua equipe. Um gerente com uma equipe integrada com bons conhecedores da tecnologia utilizada alcança facilmente o objetivo. Gerente não é analista, ou desenvolvedor, Gerente, gere esse ambiente para que os analistas e desenvolvedores desempenhem um bom trabalho e agregue valores a equipe. Cabe saliente que: SIM, o gerente tem que conhecer, mas não precisar codificar!

    Abraço,

  • Entendo que o gerente não tenha que codificar. concordo. Mas, ele tem sim que obter o respeito e admiração da equipe que gerencia. Relacionamento é tudo. Sem pessoas nada acontece.
    Muitos dos tais “gerentes” não entenderam isto ainda mais quando são impostos pela alta direção.

    Abraços,
    Alexandre.

  • Oi Rômulo!
    Não acho que o gerente precise ter anos de experiência em programação, se é isso que você quer dizer com “experiência técnica”, mas é imprescindível que seja graduado em um curso de TI – de preferência Ciência da Computação – e tenha sim um background de desenvolvimento de software e um conhecimento sólido dos processos envolvidos em todas as etapas do desenvolvimento, do levantamento de requisitos aos testes, implementação e manutenção Isso não requer que o profissional seja um escovador de bits, profissional de teste etc., mas sim que tenha uma boa visão sistêmica com uma familiaridade com todas as áreas – o que a faculdade de Ciência da Computação já fornece. Além disso, a não ser que se trate de um profissional com muitos anos de experiência – e, por isso, o chamado “notório saber” – também acho que uma pós em gestão de projetos é altamente desejável, senão oficial.
    Mas gostei do artigo, e acho que um profissional com uma boa ideia de todas as etapas pode se envolver o bastante em todos os processos para ajudar os profissionais de todas as áreas.
    Abraços!

  • Sim catharinapin,

    Também não acho que o gerente tenha que ser especialista em uma tecnologia, mas além de saber lidar com pessoas é importante que ele saiba tecnologia de forma geral. Assim poderá trabalhar com estimativas e impedimentos de maneira mais natural.

  • Bom, no meu ponto de vista, um MBA, pos-graduacao, curso de PMI, nao zapacita ninguem pra gerenciar seja um projeto, uma empresa. Ha pessoas que ja tem espirito de lideranca, mas nada impede as outras pessoas desenvolverem, e isso nao se consegue com titulacao de cursos, e sim com aprimoramento pessoal. Conhecimento tecnico, qualquer pessoa que esteja disposta a aprender, aprende, isso e fato, quando eu fiz a faculdade de Ciencia da Computacao, tinha a disciplina Empreendedorismo, que e uma vertente do curso de Administracao, a maioria dos meus colegas reclamavam, perguntavam o porque de uma disciplina com este conteudo. Gerenciar projeto, ou a propria vida, a profissao, a vida pessoal, depende de desenvoltura, visao analitica, conhecimento nao apenas tecnico, mas abrangente, as vezes um programador nao tem capacidade emocional nem intelectual de gerenciar, enquanto um administrador de empresas, ou quem fez marketing, consegue ter uma visao mais apropriada a realidade, nao tem medo de delegar funcoes, sem agredir, e tem espirito pratico pra tomar decisoes mais acertadas sob pressao, que e o principal aspecto no mundo competitivo de hoje.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes