Carreira

Ξ 2 comentários

Até onde vai a sua vontade de vencer profissionalmente?

publicado por Luiz Eduardo Improta

Ontem, estava olhando meu perfil no “LinkedIn” e vi que passei de mais de 1.000 conexões em minha rede profissional, resultado devido a principalmente a este artigos que escrevo. E comecei a reparar em alguns perfis muito elaborados, vitórias alcançadas com muito esforço. E me veio uma pergunta: qual o preço que estes profissionais tiveram de pagar para chegar até aí? Não quero entrar no mérito na validade mercadológica dos mesmos ou ainda se são melhores que os certificados acadêmicos, quero que foque na idéia de “esforço” e tão somente isso. Para tudo na vida, no que se refere a crescimento profissional, temos que pagar um preço e a grande questão é: pagar ou não pagar, eis a questão? Apenas um adendo: gosto de escrever artigos sobre assuntos que irão nos ajudar, profissionais de TI e que até se encaixam para muitas outras profissões, a ter uma postura diferente, pois o que eu mais vejo hoje em dia são profissionais se ambição de crescer ou fazendo de forma equivocada seu plano de carreira (muitas vezes até sem fazer isso). Assunto técnico é o que mais tem na Internet, mas artigos que foquem “o profissional de TI” são muito raros.

Ganhar dinheiro comprar uma boa casa, ter um bom carro, jantar nos finais de semana com a família ou namorada (o) em um bom restaurante, dar gargalhadas da semana que passou  e de quebra, nas férias dar uma viajada para onde desejar sem culpa alguma. Enfim, uma vida quase perfeita para um “mortal”, notem que isso não ser rico e sim uma recompensa de todo o esforço que fez profissional o que culminou em alcançar um bom emprego. É claro, que existem os que já nasceram em “berço de ouro” e fazem isso direto, mas pense igualmente que é fruto do esforço de alguém de família dele ou dela, que alcançou sucesso profissional. Sempre alguém na cadeia teve que pagar um preço e acreditem que não foi fácil. Talvez você gerará frutos suficientes para as suas terceira e quarta gerações viverem sem se preocupar com o “vil metal”, creia em uma coisa: seu futuro é você quem faz. Suas escolhas determinarão seu destino. Aqui outro detalhe: não estou entrando no espaço religioso, pois não o escopo deste site. Você está livre para traçar um paralelo com a sua, mas isso é por sua conta e risco. Este artigo trata apenas da parte profissional.

E qual o preço? Primeiramente o que dói na vida de qualquer ser humano: tempo. Abdicar de muitas coisas é o primeiro passo para a escolha correta de uma graduação: aquela que mais se identifica com você. Tenham em mente as seguintes divisões de primeiro nível: desenvolvimento ou infraestrutura. Daí o leque se abre para muitas opções. Uma dica importante: se você for um cara normal (pois existem pessoas que estão muito acima da linha da normalidade intelectual) escolha uma opção para ser o “cara” e outra para conhecer bem. Querer ser bom em “ambas”, bom se conseguir seria o ideal. Mas existe uma coisa que muitos esquecem: preço de mercado. Durante a graduação, tente tirar algumas certificações de produtos da área que escolheu. Se não as conhece converse com quem já tem mais experiência que te orientarão quais as que o mercado mais valoriza. Mas confira na Internet, antes de pagar se é aquilo mesmo. Exemplo: se preferir a área de “infra”, redes será fundamental, logo quem domina esta parte: CISCO, logo as melhores certificações são: CCNA e CCNP. Existem outras, mas isso já é um bom começo.

Depois da graduação, incremente seu currículo com uma boa Pós graduação ou MBA. Mas mire também em certificações de conceitos e não só de produtos. Outra boa dica são as certificações em “ITIL Foudations v3” e “COBIT Foundation”, que são fundamentais para quem quer seguir na área de TI. Notem a necessidade de mesclar as linhas acadêmicas com as de mercado.

Não é preciso falar que passará um tempo sem fazer algumas coisas que gosta, mas pense assim: um agricultor semeia e até ele ter fruto para seu sustento demora um pouco, além que ele de acompanhar todo o crescimento de sua plantação, especialmente contra pragas. A nossa maior é uma chamada “preguiça”, você conhece ela? Bom está disposto ou não a pagar este preço? E para finalizar: acompanhe sempre as grandes empresas quando solicitam vagas para cargos que pretende alcançar e trace seu plano de carreira. Cuidado apenas para não se supervalorizar no mercado. Aí terá de diminuir seu currículo, pois se colocar tudo que sabe algumas empresas nem te chamam para entrevista, pois imaginam que seja um profissional “caro” demais. Logo faça o jogo do mercado com o mercado, senão poderá ficar super qualificado e sem emprego.

Difícil entender, mas acontece.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou profissional com mais de 22 anos de experiência desenvolvida em empresas do setor "outsourcing" em TI e Segurança da Informação. Com 2 Pós graduações e 1 MBA na área de TI e diversas Certificações em Segurança e Tecnologia da Informação, dentre elas: COBIT 4.1, ITIL v2 e v3, ISO27002 e CCSA/CCSE. Meu link no "linkedIn": http://br.linkedin.com/in/limprota007

Luiz Eduardo Improta

Comentários

2 Comments

  • Muito bom este site, os artigos publicados aqui por especialistas da área de TI é de grande valia para nós profissionais da área de informática.

  • Show d bola o artigo, ótimas dicas.

    Parabéns

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.