Carreira

Ξ 1 comentário

Privacidade nas Redes Sociais

publicado por Julio Carvalho

Quem não tem uma conta no Facebook, Orkut, Google+, Myspace, Twitter, Linkedin, etc. que atire a primeira pedra ou mouse ou teclado… Tablets ainda são caros para serem jogados por aí… 🙂

As pessoas nunca estiveram tão conectadas na vida social (virtual). Com a criação e expansão das redes sociais, nos tornamos verdadeiros BIG BROTHERS, interagindo com amizades reais e virtuais ao mesmo tempo, várias vezes por dia, todos os dias da semana.

Para os fãs do uso das redes sociais, manter-se conectado é tão ou mais importante do que saber das notícias do mundo. Guerras, economia, política, clima, etc. não são mais prioridades, e em muitos casos as pessoas sabem mais da vida dos outros do que o que está acontecendo a sua volta. Não é raro vermos situações em que as pessoas estão informadas apenas pelos comentários das redes sociais. Em alguns países asiáticos existem inúmeros casos de pessoas viciadas em internet e redes sociais (incluindo jogos on-line).

Realmente estar conectado é muito prático para diversas atividades cotidianas, mas o simples fato de ficar conectado o tempo todo nos expõe ainda mais a riscos físicos (assaltos, sequestros, invasões a residência, etc) e virtuais (roubo de dados confidenciais, monitoramento de conversas em chats, entre outros).

A quantidade de informações que divulgamos na rede é tanta e tão habitual que o fazemos sem pensar. Configurações de segurança de browsers ou dos próprios sites as vezes são ou estão desativadas e não nos damos conta. A velha dica de observar se o site é seguro (HTTPS:// e o cadeado) continua valendo e faz muita diferença para não ter suas informações trafegando por aí podendo ser lidas por qualquer um. As vezes uma simples informação não é suficiente para um alto risco, mas a junção de algumas delas pode acarretar em muitos problemas.

Contas de redes sociais de muitas pessoas importantes já foram acessadas e utilizadas indevidamente causando mal estar. Isso porque a junção dessas informações era o gatilho que se precisava para descobrir seus usuários e senhas. Em 2010 a conta do Twitter do Presidente Norte Americano – Barack Obama – foi invadida e também o e-mail particular da Presidenta Brasileira – Dilma Roussef.

A alguns anos um Norte Americano teve sua casa invadida e diversos dispositivos eletrônicos e eletrodomésticos foram roubados. O que ele fez de “errado”??? Divulgou em seu Twitter e Facebook que estava de férias com a família do outro lado do país.

A Alemanha tem discutido fortemente a proibição de divulgação de festas pelo Facebook. Frequentemente a polícia tem sido acionada para conter multidões de milhares de pessoas que aparecem em festas sem serem convidadas porque “souberam” da festa pelo site.

Existem também os aplicativos de geolocalização, alguns podem ser configurados para de forma automática indicar os locais por onde você está passando (shopping, restaurante, aeroporto…). Uma função muito legal que permite compartilhar com seus amigos e as vezes até “esbarrar” com um deles por aí, mas mesmo sendo de uso restrito e apresentando resultado apenas para seus amigos, seus próprios amigos podem acabar compartilhando a informação inocentemente (com apenas um click) e lhe colocando em risco.

Muito tem se falado também das empresas de RH, os HeadHunters fazem pesquisa sobre a sua vida pessoal, eles nunca esconderam isso e com o uso que fazemos das redes sociais, essa tarefa ficou muito mais fácil, mas ela pode ser decisiva para a sua carreira. Não é porque a rede social é de uso pessoal que ela não pode ser usada a favor ou contra você. Lembre-se, “você tem o direito de permanecer “calado” e tudo o que disser (postar) poderá e será usado contra “ou a favor” de você. Existe, inclusive, o Linkedin, uma rede social exclusiva para manter seus contatos profissionais, aonde a ideia é justamente manter uma postura mais formal e aonde 100% dos recrutadores dão uma olhada. Pesquisas recentes apontam que cerca de 90% das novas contratações nos EUA e Europa circulam pelas redes sociais. No Brasil não devemos estar muito atrás.

O uso de redes sociais dentro das empresas também é algo observado atentamente, se engana o profissional que acredita que ninguém sabe o que ele está fazendo ou acessando em seu computador. No mundo todo existem casos de funcionários demitidos por exporem a empresa, por queda na produtividade ou até mesmo por postar situações da sua vida pessoal que a empresa não “acha” adequada aos seus padrões. Independentemente de a pessoa ter divulgado a informação apenas a um grupo restrito, ou do acesso aos sites não estar relacionado com a sua “baixa” produtividade ou da situação ter ocorrido na sua casa em uma festa familiar. Caso não tenha tomado cuidados com a segurança do tráfego e publicação da informação, ela pode ser capturada pelos sistemas que controlam o acesso a internet. Quanto a validade legal desse monitoramento, bom, cada caso é um caso. Algumas empresas possuem normas bem definidas quanto ao monitoramento e acesso dos dados trafegados pelos funcionários nos computadores, eles são formalmente informados e assinam termos de conduta e consentimento e outras empresas não possuem nem mesmo controle.

Outro recurso muito interessante e que requer atenção e cuidados, é o marcador de fotos, quando uma foto sua é marcada ela passa a ter uma identidade e isso é utilizado para marcar outras fotos onde você também está presente. Aliado a isso, há a publicação que você foi marcado em uma foto. Realmente muito prático, porém nada privado. O mundo hoje pensa que todos têm direito de saber da vida uns dos outros pelo simples fato de participarmos da “mesma rede”, com isso você fica o tempo todo refém e com a impressão que está sendo vigiado, e realmente está.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou Graduado em Redes de Computadores e Pós Graduado em Auditoria e Segurança de Sistemas, Especialista em Códigos Maliciosos (Vírus) e possuo 10 anos de experiência em Infraestrutura e Segurança de ambientes. http://br.linkedin.com/in/julioinfo

Julio Carvalho

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.