Gerência de Projetos

Ξ Deixe um comentário

A Importância de ITIL para os Negócios

publicado por Tácio Silva

No atual mundo globalizado a TI passa a ser vista como parceira fundamental para os negócios e devido ao aumento de sua importância dentro da organização, passou a ter várias desafios, como:

  • Alinhamento entre os serviços de TI e as necessidades do negócio (atuais e futuras). Aumenta cada vez mais a necessidade da TI (Tecnologia da Informação) “entender o negócio”. Os investimentos em TI devem levar em conta os objetivos e estratégias do negócio;
  • Complexos ambientes de TI. Grande diversidade de tecnologias, de diversos fornecedores e de plataformas distintas, trabalhando de forma integrada. Fato que muitas vezes dificulta a vida do gestor de TI;
  • Negócio altamente dependente da TI. O grau de comprometimento da TI para com o negócio é bem maior. Qualquer tipo de indisponibilidade de serviços de TI, gera altos impactos para o negócio;
  • Reduzir custos e riscos. O lucro da maioria das empresas, hoje em dia, está “muito pequeno”, então, qualquer redução de custos é interessante, pois, representará uma maior lucratividade. Ai entra a importância dos projetos de TI gerar valor ao negócio;
  • Segurança das informações. Este é um tópico realmente importante, pois, praticamente todas as informações das organizações são armazenadas por meio digital e uma “simples tabela de clientes” apagada, pode arruinar todo o negócio e até mesmo levar uma organização a “fechar as portas”. Sem contar que uma invasão hacker, ou melhor dizendo, cracker, pode levar o nome da organização abaixo, pois seus clientes e parceiros não terão “segurança” com a mesma.

Indisponibilidade de TI causa perdas?

E muitas! Como vimos, a área de TI tem grande importância para os negócios. Qualquer parada gera impacto para o negócio, o que gera perdas financeiras.

Já pensou se a o serviço de cartão de crédito deixar de funcionar somente por uma hora? Quantas vendas serão perdidas? E se der uma pane na TI de um aeroporto movimentado, como o Aeroporto Internacional de Guarulhos em São Paulo? Quantos empresários ficaram impossibilitados de participar de reuniões importantes? Quantos negócios poderão deixar de ser fechados? Qual o prejuízo para estas organizações? E mais, qual a perda na venda de passagens aéreas? Certamente que serão incalculáveis! Daí a importância da TI estar “a todo vapor”, 100% operante e com um bom plano de contingência, para no caso de acontecer algum imprevisto.

Impacto no Negócio

Um fato importante e que muitos desconhecem, é que o impacto de um incidente num serviço de TI, seja uma falha ou uma perda de performance, ocasionará uma perda a nível de serviço e o impacto que o incidente pode gerar no negócio é sempre maior que o tempo que se leva para restabelecer novamente este serviço.

Por exemplo: imagine que você tem um sistema de e-commerce hospedado num provedor X e este provedor passa por alguma instabilidade fazendo com que o serviço de banco de dados pare de funcionar. Quantos clientes deixaram de comprar? E os clientes que estavam confirmando a compra no momento que o sistema saiu do ar, será que eles retornarão depois para concluí-la? Quantos clientes irão buscar um concorrente seu e nunca mais retornarão ao seu site de e-commerce? E mais, quantos clientes farão uma propaganda negativa do seu site, fazendo com que você perca “possíveis futuros clientes”?

É, já deu pra perceber que os impactos são “incalculáveis”!

O que é ITIL?

ITIL (Information Technology Infrastructure Library) é na realidade, um conjunto de boas práticas a serem aplicadas nos processos de serviços de TI, desde a infra-estrutura, operação, criação e manutenção de serviços, sendo o modelo de referência para gerenciamento de processos de TI mais aceito no mundo.

Desenvolvido pela CCTA (Central Computer and Telecommunications Agency) e sob custódia da OGC (Office for Government Commerce), visa promover a gestão com foco no cliente e na qualidade dos serviços de TI, lidando com estruturas de processos para a gestão de uma organização de TI.

Apresenta um vasto conjunto de procedimentos e processos gerenciais organizados, através dos quais uma organização pode realizar sua gestão estratégia e operacional, visando alcançar o alinhamento tático com os negócios.

ITIL trás uma descrição detalhada sobre práticas importantes de TI que podem ser customizadas às necessidades da organização, fornecendo tarefas e procedimentos que possibilitam uma melhor estruturação dos serviços de TI, adequando-os às suas necessidades.

Uma breve história do ITIL

A ITIL surge entre o fim da década de 80 e início da década de 90, com as melhores práticas para o gerenciamento de serviços de TI de uma forma geral. Em sua primeira versão, possuía 40 livros.

Após seu surgimento, vieram alguns padrões derivados da ITIL, como o HP ITSM (IT Service Management) da HP, que foi criado para direcionar os serviços de seus parceiros e o MOF (Microsoft Operation Framework), que também é um padrão derivado da ITIL.

A ITIL passou por uma revisão em 2000 e passa a ter apenas 7 livros, ficando conhecida como ITIL versão 2, ou ITIL v.2.

Após a 2ª versão da ITIL, surge na Inglaterra o BS 15000 (British Standards 15000), padrão que certificava as empresas nas melhores práticas do ITIL. Alguns anos depois, o BS 15000 foi transformado em um padrão internacional, o ISO 20.000 (criado em dezembro de 2005). O ISO 20.000 foi um verdadeiro marco e trouxe um grande avanço ao mercado. Através dele, verifica-se se a organização possui os principais processos para gerenciar serviços de TI.

Em2007 aITIL passa por mais uma revisão e fica conhecida como ITIL v.3. Esta revisão reduz novamente a quantidade de livros, de 7 para 5 livros apenas.

Até os dias atuais (2011) a ITIL ainda está em sua 3ª versão, entretanto, com o intuito de corrigir falhas e inconsistências, além de melhorar alguns conceitos e interfaces entre os livros, um novo projeto para atualização foi iniciado, resultando na ITIL v.3 edição 2011. Não se trata de uma nova versão, o ITIL 2011 é apenas um update. A versão da ITIL continua a ser a 3ª.

 TI Orientada a Serviços

No “quadro atual”, a TI não é mais vista como um provedor de tecnologia, ela passa a ser vista como um parceiro de negócios, ou seja, deixa de lado seu modelo tradicional de atuação e passa a ser orientada a serviços.

Neste modelo, a TI busca entender a necessidade de seus clientes e com isso, planeja seu catálogo de serviços, seus processos internos e revê seus custos, levando-a a ter uma maior eficiência e eficácia dentro do negócio.

A ITIL vem ganhando cada vez mais popularidade entre os CIOs (Chief Information Officer) devido às inúmeras melhorias que suas práticas podem proporcionar  a TI e consequentemente, aos negócios. Dentre os principais benefícios, podemos destacar a qualidade de serviço, a melhoria no cumprimento de prazos de entregas, serviços mais bem elaborados em conformidade com às necessidades do cliente e segurança.

  •  
    1
    Share
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

CBPP (Certified Business Process Professional). Graduado em Sistemas para Internet pela Universidade Salvador e especialista em Arquitetura de Software e Convergência de Mídias pela Universidade Jorge Amado. Trabalho com análise e modelagem de processos com BPM/BPMN, consultoria em BPM/BPMS e automação de processos. Hoje atuo como Coordenador Técnico BPM/BPMS na Montreal Informática.

Tácio Silva

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Curso: Desenvolvimento de APIs

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.