Gestão de Conhecimento

Ξ Deixe um comentário

Redes Sociais Corporativas – Conecte seus funcionários

publicado por Flávio Mendes

Redes Sociais Corporativas - Conecte seus funcionáriosNos últimos dez anos, assistimos a uma grande transformação causada, principalmente, pela chegada de novas tecnologias. Termos como mobilidade, redes sociais, nuvem e big data saíram dos livros acadêmicos e passaram a estar presentes no nosso dia a dia.

De maneira direta ou indireta todos nós navegamos por estes novos conceitos e ninguém questiona as mudanças em nosso comportamento social. Testemunhamos, agora, uma segunda onda, a entrada destes conceitos e tecnologias no mundo corporativo. E, esta nova onda, está afetando as empresas e transformando os seus funcionários em seus colaboradores.

Para utilizar essas ferramentas com os melhores resultados para sua marca e seus funcionários, é fundamental entender como elas funcionam.

O primeiro detalhe é: quando falamos em redes sociais corporativas (RSC), como o próprio nome diz, elas não são as redes sociais abertas, utilizadas diariamente por centenas de milhões de pessoas em todo o mundo. A diferença entre esses dois mundos está nas três seguintes questões:

  1. Qual foi a última vez em que você fez backup das suas informações em uma rede social aberta?
  2. Você confia na segurança das redes sociais abertas que utiliza diariamente?
  3. É razoável imaginar a integração de uma rede social aberta com sistemas corporativos?

Muito certamente suas respostas foram todas negativas. É exatamente esse o ponto, todas as situações acima fazem parte das RSC. Em uma empresa, de qualquer tamanho, backup, segurança e integração são tópicos imprescindíveis, compõem a arquitetura da companhia. Simplesmente, não dá para imaginar a implementação de uma rede social corporativa que não atenda a esses quesitos.

A RSC une todos os conceitos das redes sociais abertas com recursos avançados de colaboração. É um canal de compartilhamento de ideias, documentos e processos de uma empresa. Nessa rede é possível, por exemplo, criar uma comunidade, onde membros de um projeto compartilham informações e cronogramas.

Esse modelo evitao envio de e-mails para todos os participantes e otimiza a leitura da caixa de entrada. Ao final do projeto, a comunidade pode, até mesmo, ser compartilhada com funcionários de outras áreas. Lições aprendidas e devidamente registradas podem ser extremamente úteis para outros e futuros projetos.

Controle. A rede colaborativa possibilita o armazenamento inteligente de arquivos, com controle de versões, acesso e segurança. Mais do que os benefícios óbvios,de reduzir o tráfego de arquivos em rede e de economizar em armazenamento e backup, ainda se obtém controle maior sobre a forma como os documentos são compartilhados internamente.

Acolaboração entre os funcionários tem um ganho enorme quando uma plataforma de RSC é implementada. Não apenas pelos exemplos já citados, mas por permitir a criação de blogs pessoais e corporativos, wikis e criação de manuais.

Essas ferramentas aumentam o comprometimento dos colaboradores, na proporção em que eles compreendem claramente seu papel dentro da missão da empresa.

Todas essas vantagens são ótimas, mas para elas funcionarem é preciso entender que não há como obrigar o funcionário a usar a rede um determinado número de vezes. O sucesso da RSC se dará com um processo de engajamento. Para isso, é importante cuidar dos detalhes relacionados com a adoção, contemplando um componente de gestão de mudança.

Não há como ignorar a existência das RSCs. Elas têm aumentado significativamente nos últimos anos e, assim, como um dia assistimos a entrada do telefone e do e-mail no mundo corporativo, hoje vemos a chegada de mais uma forte plataforma para comunicação.

As redes sociais corporativas permitem um nível de colaboração nunca antes imaginado, garantindo benefícios para os funcionários, para as companhias e, no final do dia, para os clientes.

Conecte sua equipe e compartilhe os resultados positivos!

[Crédito da Imagem: Redes Socias Corporativas – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou formado em Matemática / Informática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e tenho pós-graduação pela Faculdade de Economia e Administração da própria Universidade, além de pós no IBMEC-RJ e na Fundação Dom Cabral, de Belo Horizonte/Nova Lima. Trabalho na IBM há 19 anos dos quais 17 na área de Software, mais especificamente em Soluções de Colaboração. Nos últimos anos, especializei-me em Portais e em Redes Sociais. Participei de projetos na área de Colaboração em clientes das mais variadas indústrias e portes como, por exemplo, Petrobras, Vale, Embratel, Oi, Furnas, BNDES e SICOOB. Em todos eles tive a oportunidade de participar de equipes multidisciplinares. Também tive o previlégio de trabalhar com profissionais do mais alto nível, tanto técnicos quanto executivos. Atualmente sou líder para a América Latina para projetos envolvendo Portais, Colaboração e Redes Sociais. Sou um "power user" de soluções de Redes Sociais, por meio das quais mantenho contatos, agendo compromissos, participo de reuniões virtuais e faço palestras, dentre inúmeras outras atividades.

Flávio Mendes

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.