Tecnologia

Ξ 1 comentário

Integração em constante evolução

publicado por Leonardo Grandinetti Chaves

Na metade da década de 90, uma abordagem conhecida por EAI (Enterprise Application Integration) surgiu como uma alternativa para tornar possível a integração de aplicações empresariais com menor customização que a exigida pelos sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) [1]. A demanda inicial das empresas é compartilhar os dados e processos [9] sem precisar fazer grandes mudanças nas aplicações ou nas estruturas de dados. Apenas, procura-se um método de acoplar os sistemas. Esta integração pode ser tanto funcional quanto viável economicamente.

Existe uma grande quantidade de cenários em que se pode tirar proveito da integração de aplicações:

  • Quando as aplicações e os dados não residem no mesmo ambiente;
  • Quando a organização passou por um processo de fusão ou aquisição;
  • Quando existe um caos de arquiteturas e um ambiente de projeto de sistemas incontrolável;
  • Quando existe um ambiente de sistemas distribuídos com um grande número de usuários, plataformas e protocolos;
  • Quando a empresa adquiriu um pacote de sistemas e deseja integrá-lo com os sistemas existentes.

O EAI pode ser utilizado para rotular soluções de integração de sistemas que utilizam tecnologias de middleware [2, 3, 4, 9]. Alguns padrões são descritos em [1, 3, 4, 11, 12] e em [2] é apresentada uma perspectiva de redução dos componentes de middleware na indústria. Considerando apenas a integração no nível dos dados, a título de exemplo, permite-se analisar a integração dos dados de SGBDs relacionais, orientados a objetos, objeto-relacionais, hierárquicos e multidimensionais.

Servidores de Aplicação e ESBs (Enterprise Service Bus) constituem alguns exemplos do tipo de middleware, dentre outros [2, 3, 4, 5]. Os Servidores de Aplicação fazem a comunicação de várias formas incluindo chamadas de procedimentos. Eles podem ser usados para garantir as regras de negócio e manter a integridade dos dados ou ainda permitir a criação de aplicações inteiras com serviços de transações. A sua utilidade é clara devido à sua capacidade de integração back-end e a possibilidade de unir diversos aplicativos utilizando adaptadores e conectores. Os padrões mais utilizados são o Java e .NET [6,7, 8, 10].

Já os ESBs consistem na implementação das arquiteturas orientadas por serviços (SOA – Service Oriented Architecture) que descrevem um tipo de infra-estrutura de tecnologia da informação em que os seus componentes podem ser acessados como serviços e são chamados através de uma interface [5]. Alguns fornecedores comerciais têm incorporado esse tipo de arquitetura aos seus respectivos Servidores de Aplicação [5, 7, 9, 10].

Referências

[1] Lee, J.; Siau, K.; Hong, S. Enterprise Integration with ERP and EAI Communications of the ACM, vol. 46, pp. 54-60, 2003.

[2] Stonebraker, M. Too much middleware. SIGMOD Record, Vol. 31, No. 1, 2002.

[3] Linthicum, D.S. Enterprise Application Integration. Addison-Wesley, 2000.

[4] Linthicum, D.S. Next Generation Application Integration: From Simple Information to Web Services. Pearson Education, 2004.

[5] Craggs, S. Best-of Breed ESBS. In: GLOBAL EAI SUMMIT, 2004, Banff, Canada. Proceedings…Banff: EAI Industry Consortium, 2004.

[6] Microsoft Biztalk server. Microsoft Corporation. Disponível em: http://www.micro soft.com/technet/prodtechnol/biztalk/default.mspx. Acesso em: jul 05.

[7] Oracle Application Server. Oracle Corporation. Disponível em: http://www.oracle. com/appserver/index.html. Acesso em: jul 05.

[8] ButlerGroup Application Servers. The facts and How They Compare. Technology Evaluation and Comparison Report. United Kingdom, 2002 (Technical Report).

[9] CHAVES, Leonardo G.; CARVALHO, Rodrigo B. de ;  FERREIRA, Marta . Análise da Integração de Aplicações (EAI) no Contexto de Portais Corporativos de Médias e Grandes Empresas Brasileiras. In: II SMSI, 2005, v. 1. p. 10-21.

[10] Sun Application Server. Sun Corporation. Disponível em: wwws.sun.com/ software/products/appsrvr/home_appsrvr.html. Acesso em: jul 05.

[11] Hohpe, G.; Woolf, B. Enterprise Integration Patterns. Designing, Building, and Deploying Messaging Solutions. Addison Wesley, 2004.

[12] Juric, M.B.; Basha, S. E.; Leander, R.; Nagappan, R. Professional J2EE EAI. Wrox Press, 2001.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

É Mestre em Ciência da Computação pela UFMG-UFV, Pós-Graduado e com curso superior em Computação pela Universidade Fumec. Gerente de Projetos - Analista, auditor e consultor de sistemas de informação, tendo atuado e desenvolvido trabalhos em diversas empresas. Professor universitário com experiência em cursos de graduação e pós-graduação pela Universidade Fumec, Newton Paiva, IEC-Pucminas, Pucminas e Centro Universitário UNA. Palestrante convidado e com artigos publicados em congressos, seminários nacionais e internacionais.

Leonardo Grandinetti Chaves

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.