Carreira

Ξ Deixe um comentário

Comprometimento profissional

publicado por Adriano Augusto Fidalgo

Figura - Comprometimento profissionalAs dificuldades servem para superação, com elementos como criatividade, inovação e busca de soluções. A tendência é que alguns mercados se aqueçam com o apequenamento da economia nacional. O ramo de venda de água, por carros pipa, está de vento em popa, dada a crise hídrica. O setor imobiliário, que já enfrenta um desaquecimento há pelo menos dois anos, talvez cresça em sede de locações. Os ramos de consertos, de um modo geral, tendem a revigorar. Por exemplo, como os veículos novos não estão sendo tão consumidos, como recentemente, a tendência é que a maioria dos proprietários os mantenham e consertem, mas não troquem tanto de carro, como antes.

A advocacia, logo em breve, creio que demandará novo esforços, já que, em tempo de crise, começa-se a “cavocar” situações semi esquecidas. Desta forma, em todos os ramos, há ou haverá oportunidades aos competentes. Há possibilidades. E os Departamentos de Seleção ficarão ligados e só manterão antigos e arrecadarão novos funcionários que atendam aos interesses corporativos, ou seja, com comprometimento profissional.

Nesta ordem de idéias, conversando com o empresariado e profissionais de escol que lhes assessoram neste setor, para quem quer se manter nos cargos atuais ou os que buscam recolocações, mostra-se como importante alguns fatores, assim fica a dica:

  1. postura profissional: significando dizer que o excesso de informalidade é inadequado, mesmo em ambientes desinformais haverá um limite, imagine nos formais por natureza?;
  2. assiduidade: afinal você também escolheu para estar ali; importante cumprir horários, ser pontual e respeitar as situações marcadas;
  3. formação adequada: não dá para pegar um diploma e achar que virou o gênio da lâmpada; todas as profissões exigem empenho constante e atualização, especialmente considerando a velocidade da informação no momento;
  4. pró-atividade e marketing pessoal: não adianta apenas fazer o que se pediu, alinhado com o grupo sempre é possível um passo a mais; a diferença entre a pata e a galinha se dá pelo fato que a segunda cocoreja após botar seus ovos; claro que com a medida certa, em ambos os casos;
  5. organização, efetividade e capacidade de resolução: uso eficaz do tempo, conciliando os três vetores apontados, pois um acaba por desaguar no outro;
  6. equilíbrio emocional: o que alguns tratam como inteligência emocional, afinal, há o tempo certo para as emoções aflorarem; há um tempo para cada coisa;
  7. urgente, importante e necessário: definir metas pessoais para resolução das situações profissionais; na era da informação perder tempo pode ser suicídio profissional. Assim, recomendável definir e valorar a ordem de importância das situações na órbita laboral; perder tempo, com redes sociais, uso excessivo do telefone e etc., de igual modo, torna-se um flagrante “harakiri” corporativo, além de não fazer bem para sua imagem pessoal, frente aos demais colegas de labuta. Além do que, seu chefe fez (ou ainda faz) o que lhe fora pedido e sabe o tempo que se leva para fazer, portanto, seja humilde e honesto;
  8. VOCAÇÃO: “Vocação é um termo derivado do verbo no latim “vocare” que significa “chamar”. É uma inclinação, uma tendência ou habilidade que leva o indivíduo a exercer uma determinada carreira ou profissão. Vocação é uma competência que estimula as pessoas para a prática de atividades que estão associadas aos seus desejos de seguir determinado caminho. Por extensão, vocação é um talento, uma aptidão natural, um pendor, uma capacidade específica para executar algo que vai lhe dar prazer.” (http://www.significados.com.br/vocacao/; visitado em: 14/05/15). Desta maneira, sem amor à profissão e sem estar vocacionado só se estará passando o tempo em qualquer “ocupação”.

Destarte, assomado de alguns desses princípios de ética profissional chegar-se-á ao almejado e classificado comprometimento profissional, um dístico salutar, qualificador para o ostentado sucesso profissional, notadamente em momento de vacas magras, pois, como diz o ditado: “Em terra de cego quem tem um olho é rei.”

[Crédito da Imagem: Comprometimento Profissional – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

* "O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (CAPES) - Código de Financiamento 001 Advogado. Auditor Jurídico. Decano Honorifico de la California Silicon Valley School Of The Law. Especialização em Direito Processual Civil pela Universidade São Francisco. Especialização em Direito Tributário pela Escola Superior de Advocacia da OAB/SP. MBA (Master Business Administration) em Auditoria pela Universidade Nove de Julho. Presidente da Comissão Especial de Direito Digital e Compliance da OAB/Santana. Especialização em Computação Forense pela Universidade Mackenzie. Mestrando em Educação pela Universidade Nove de Julho, na Linha de Pesquisa: Educação, Filosofia e Formação Humana. Membro Efetivo da Comissão Especial de Educação Digital da OAB/SP. Membro Efetivo da Comissão Especial de Direito Digital e Compliance da OAB/SP. Membro das Comissões de Direito do Consumidor, CONSEG e OAB vai à Escola, da Subseção da OAB/Santana. Certificações em Tecnologia da Informação pela ITCERTS, do Canadá, nos cursos de Ethical Hacking Essentials, Information Security Policy Foundation e Infosec Foundation. Certificado pelas Academais do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) e World Intelectual Property Organization (WIPO) no Curso Geral de Propriedade Intelectual. Com certificações em Fundamentos da Gestão de TI, Ética Empresarial, Processo de Comunicação e Comunicação Institucional, todos pela FGV. Articulista nos Portais TI Especialistas, Direito & TI, Administradores, Jurisway e Jusnavigandi. Pesquisador cadastrado no CNPQ nos seguintes Grupos de Pesquisa: I) GRUPEFE - Grupo de Pesquisa em Filosofia da Educação. II) GRUPETECD - Grupo de Pesquisa em Educação, Tecnologias e Cultura Digital. Autor do livro: Reputação Digital no Facebook, Sustentabilidade Empresarial e o Consumidor. Palestrante. Professor da Escola Superior de Advocacia da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo - ESA/SP. E-mail: fidalgo@aasp.org.br. Telefone: (11)94748-7539.

Adriano Augusto Fidalgo

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.