Carreira

Ξ 4 comentários

Trabalhe menos

publicado por Flávio Steffens

Trabalhe menosO título deste artigo é sugestivo. Uma provocação aos workaholics.

Mas eu repito o que digo: trabalhe menos.

E vou explicar por quê.

A pressão por resultados tem nos levado a trabalhar cada vez mais. Estamos sempre correndo atrás e parece que nunca alcançamos o objetivo. Quando, por ventura, alcançamos, nem temos tempo de comemorar, pois já há outro objetivo passando correndo na nossa frente. E lá começa a correria novamente.

Dias atrás eu conversava com um engenheiro. Um cara bem pés no chão. E ele disse que a maioria dos engenheiros, quando saem da universidade, chegam no mercado de trabalho com um pensamento apenas: trabalho, trabalho e trabalho. Entram as 7h da manhã no escritório e saem as 21h. E para eles, esta é a vida como tem que ser.

Ele então questionou: o que esse cara faz para se capacitar? Como ele faz novos contatos? Como ele aprende sobre as novidades? Como ele se motiva e lida com a família se, diariamente, está seguindo a rotina infernal de trabalho, trabalho e trabalho?

Este é o ponto principal que eu queria chegar.

Quando eu digo “trabalhe menos”, estou falando que você precisa pensar em todas as outras atividades que existem e que podem ser consideradas como trabalho. Embora a grande maioria das pessoas não considere. E isso significa fazer cursos, ir a eventos, ler livros e revistas, assistir vídeos e, principalmente, descansar e ter um tempo para a família.

Isso tudo influencia no seu trabalho. E, pode ter certeza, vai ajudar bastante a você reduzir o tempo que precisa ficar no seu escritório. Que tal se ao invés de ficar 5 dias prospectando clientes desconhecidos, você fechar um negócio durante um evento? Ou então ao invés de passar meses “estruturando” uma mudança de processo, você não aprenda a realizá-lo durante um curso? Ou, melhor ainda, aquela solução que parecia impossível após você ficar 10 horas em cima, aparece logo quando você descansa o cérebro assistindo um filme junto com sua esposa/marido?

Trabalhar menos significa otimizar o seu tempo e o seu esforço. Não adianta você ficar 48 horas acordado trabalhando, pois na 12ª hora você estará rendendo absolutamente nada.

Trabalhar menos significa ter mais saúde, ter um tempo para você e sua família. Está provado que a sua vida pessoal e profissional precisam andar juntas. E sempre de bem uma com a outra.

Trabalhar menos significa … trabalhar com inteligência.

Espero que hoje, às 18h, você já esteja em casa aproveitando a sua vida.

Um abraço

[Crédito da Imagem: Workaholic – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Flávio Steffens de Castro é empreendedor na Woompa (www.woompa.com.br), criador do crowdfunding Bicharia (www.bicharia.com.br) e gerente de projetos desde 2006. Trabalha com métodos ágeis de gerenciamento de projetos desde 2007, sendo CSM e autor do blog Agileway (www.agileway.com.br).

Flávio Steffens

Comentários

4 Comments

  • Flávio,

    Parabéns pelo seu texto, concordo plenamente.

    As pessoas tem que trabalhar para viver e não viver para trabalhar.

    Qualidade na vida pessoal, com certeza refletirá um melhor desempenho profissional.

    Abraço.

  • Sensacional o seu texto.

    Confesso que as vezes passo do limite, porém, estou tentando me policiar sobre isso e concordo 100% com o seu texto. Depois que voltei a fazer esportes minha vida profissional melhorou muito.

    E a frase do Carlos Margadona foi sensacional: “As pessoas tem que trabalhar para viver e não viver para trabalhar.”

    Abraços Flávio e parabéns novamente pelo artigo.

  • Parabéns pelo texto Flávio. Muitos demoram para perceber que , o que vale realmente a pena é ter a “real qualidade de vida”, sem ela estamos fatidicamente condenados a passar a vida correndo atrás do inalcançável, do famoso “ouro de tolo” falado na musica de Raul Seixas.

    Não é deixar de trabalhar, mas trabalhar em um lugar que possamos chegar e sair felizes com o dever cumprido e esse lugar existe não é miragem, basta procurar. Mas cada um tem o seu “time” para despertar, o meu foi há 10 anos atrás em cima de uma cama de hospital, fruto justamente deste ritmo desenfreado nada salutar (mas essa é outra historia).

    Há um pensamento de Dalai Lama que sintetiza muito a sua ideia que diz o seguinte:

    “Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… e morrem como se nunca tivessem vivido.”

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.