TI Corporativa

Ξ Deixe um comentário

Quando não se migra o que tem que ser migrado

publicado por Uilson Souza

Em meus 15 anos na área de TI já vi vários tipos de ambiente, várias maneiras de administração, vários tipos de gestão e em todas elas, as conseqüências (boas ou ruins), são inevitáveis. Principalmente as ruins!

Muitas vezes o responsável vislumbra somente o presente e não pensa no futuro.

Será que minha estrutura vai atender a demanda que meu core business exige daqui um determinado tempo? Meus softwares estão no prazo de suporte? A empresa fornecedora de minha estrutura tem algo melhor a me oferecer para que minha demanda seja atendida daqui a um determinado tempo?

Essas questões, infelizmente, nem sempre são levadas em consideração. Muitas vezes o preço da implementação de um projeto de migração assusta o gestor e uma necessidade como esta fica para o futuro, ou para o momento em que a migração for indispensável, cause impactos no ambiente, no core business e no faturamento.

O exemplo é um ambiente que, a dois anos atrás, informamos a nosso cliente estar obsoleto (uma infra-estrutura de e-commerce). Esta infra já não suportava (naquela época) a carga de pedidos que entravam e eram processados. Promovemos um detalhado estudo de migração garantindo ao cliente o menor impacto possível.

Por conta do custo da implementação, o cliente não aprovou o projeto. O resultado deste “não” é a constante parada dos servidores de banco de dados e problemas no servidor que gerencia as transações. Além disso, a fornecedora do software não mais suporta os aplicativos ali instalados por já estarem descontinuados.

Já trabalhamos a fundo no caso e tivemos que reconstruir o cluster de banco de dados de parte do ambiente, para que, pelo menos parte do problema fosse resolvido.

O software de e-commerce tem problemas no processamento das transações e muitos pedidos de compra ficam parados, tornando o processo lento e exigindo das áreas envolvidas soluções manuais para que, aquela determinada venda não seja perdida.

A questão que deixo para este caso é:

O custo com soluções de contorno, pessoal especializado e o impacto no core business não supera em muito aquele que seria empregado na migração do ambiente?

Situações como esta podem arranhar a imagem de sua empresa perante um cliente, fazendo com que o mesmo tenda a procurar outro fornecedor que, em sua área de TI, possua gestores que levem em consideração tudo o que foi exposto aqui e pensem no seu core business, na sua demanda e principalmente, no seu cliente.

Abraços

Uilson

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Formado em Tecnologia em Processamento de Dados pela UNIBAN. Analista de Projetos de TI, atua no design, planejamento e implementação de projetos de tecnologias Microsoft, tais como ISA Server, Forefront TMG, servidores Windows, Windows Clustering e Hyper-V. Também trabalhou como IT Specialist na IBM e como Consultor de TI em empresas como Alcoa, Credicard, Bradesco Seguros, Unilever, Caterpillar e Banco Merril Lynch. Profissional certificado como MCTS em ISA Server, participa do grupo MTAC (Microsoft Technical Audience Contributor), publica artigos técnicos em seu blog no endereço http://uilson76.wordpress.com e também no portal TechNet Wiki (http://social.technet.microsoft.com/wiki) Linkedin: http://www.linkedin.com/in/uilsonsouza Twitter - http://twitter.com/usouzajr

Uilson Souza

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.