Desenvolvimento

Ξ 1 comentário

Qualidade em TI – Os processos de desenvolvimento inimigos da qualidade

publicado por Paul Robert Bergami

Qualidade em TI – Os processos de desenvolvimento inimigos da qualidadeEm nosso último texto falamos de como tornar o planejamento do projeto em um instrumento para qualidade. Neste vamos falar sobre os processos do desenvolvimento de software que são os inimigos da qualidade.

Mas quem são este inimigos?

Processos que têm relevância quanto aos resultados.

Processos que recebem entradas pobres em detalhes, descrições fracas de objetivos, requisitos insuficientes quanto a definição de artefatos / produtos a serem entregues e que têm alta influência no produto ou serviço final, são os inimigos da qualidade.

Descuidos ou pouca atenção aos detalhes com estes processos fazem com que a qualidade final caia sem que a organização entenda o que aconteceu.

Como reverter esta situação?

O primeiro passo é avaliar a metodologia de desenvolvimento em relação as seguintes aspectos:

  • A metodologia está documentada?
  • A metodologia identifica claramente as fases, atividades e tarefas a serem seguidas?
  • Todas as entradas e saídas estão definidas e padronizadas, inclusive com Templates para as fases, atividades e tarefas?
  • A metodologia prevê revisão quanto a qualidade de todas as entradas e saídas?
  • A equipe de desenvolvimento está devidamente treinada para utilizar a metodologia?
  • Há um programa de treinamento disponível que pode ser aplicado periodicamente?
  • A equipe de desenvolvimento adota e usa a metodologia?

Caso esta avaliação seja positiva, o passo seguinte é identificar os processos que mais contribuem para a qualidade dos produtos e serviços finais.

Novamente, aqui deve-se atuar do final para o início, buscando as seguintes informações:

  • Levantar a quantidade de defeitos atualmente detectados na produção;
  • Identificar a natureza destes defeitos;
  • Classificar os defeitos quanto a natureza, identificando a sua possível origem.

Com base nestas informações o próximo passo é identificar quais as ações que podem ser tomadas para reduzir este número.

Tomando-se por base uma definição genérica de processos de qualidade no desenvolvimento, temos processos de verificação e de validação, compostos por revisões conjuntas e inspeções formais.

Destes processos, a inspeção da especificação funcional, a revisão conjunta do modelo de informação e a inspeção de fontes são processos que demandam aquela atenção e cuidados especiais, que fazem toda a diferença na qualidade do produto.

Igualmente, dentre as diversas instâncias de testes, como o teste unitário, de integração, funcional, de sistema, de aceite, de conversão e de distribuição, pode-se destacar o teste funcional, o de sistema e o de aceite como processos alvo de melhoria.

Outro aspecto que por vezes é negligenciado, é a adoção de técnicas de testes com base em Melhores Práticas. As Melhores Práticas, disponíveis através de modelos de melhoria, não são assim chamadas a toa, muito já se pensou a respeito para chegar até as suas definições e vale a pena adotá-las.

Há que se pensar também nos ambientes de testes, que se não forem adequados, restringem os testes e limitam a cobertura de casos.

Atacar os processos inimigos da qualidade, pode ser mais fácil e benéfico do que se imagina e seus benefícios como:

  • Melhor qualidade dos sistemas desenvolvidos
  • Menor incidências de manutenções
  • Redução dos índices de re-trabalho
  • Redução dos esforços de Testes

O acompanhamento destes indicadores e dos custos envolvidos dão o Pay-Back necessário para financiar o ataque aos inimigos.

Em nosso próximo texto vamos focar na Qualidade em TI – Segregação integrada, pode ser o caminho…

[Crédito da Imagem: Processo – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Professor de Qualidade de Software, Auditoria de Sistemas e MBA/TI, Economista pela FEA-USP com pós em Qualidade e Produtividade pela POLI-USP, especialista em qualidade de software para usuários e fornecedores de TI. Mais de 30 anos como Gestor em TI para Bancos, Consultorias, Marketing, Serviços e Governo. Focado em soluções pragmáticas de TI que aliam resultado e satisfação de clientes e acionistas, experiência internacional em London/UK no desenvolvimento de aplicativos bancários mundiais e Nova York/USA em consultoria para conformidade à Sarbanes & Oxley. br.linkedin.com/in/bergamipaul/

Paul Robert Bergami

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes