Carreira

Ξ 1 comentário

Processamento de Dados – Os Precursores

publicado por Wilson Laia

Os primeiros dispositivos usados para facilitar o cálculo

Normalmente não nos damos conta de que o Processamento de Dados começou há um longo, longo tempo, e passou por uma grande evolução desde então, para culminar em toda tecnologia que temos a nossa disposição nos dias de hoje. O Ábaco, por exemplo, foi uma das primeiras formas que a humanidade utilizou para processar informações -mais precisamente a aritmética- e de uma maneira muito eficiente. Outro exemplo são as clássicas balanças, dispositivos utilizados para estabelecer a igualdade pelo peso e que posteriormente foram utilizadas como símbolo da igualdade, pelo Direito.

Considerado o pai da era da computação, Wilhelm Schickard construiu, em 1623, a primeira calculadora mecânica, conhecida como “relógio calculador” por utilizar engrenagens, tecnologia que até  o momento estava presente apenas nos relógios. No entanto foi seu amigo Johannes Kepler o responsável por colocá-la em uso, revolucionando a astronomia, seguido por Blaise Pascal com sua “Pascalina” (1642) e Gottfried Wilhelm von Leibniz que, junto a Newton, foram os responsáveis pelo desenvolvimento do cálculo moderno em meados de 1670.

Leibniz descreveu também o código binário, um ingrediente central de todos os computadores modernos. Entretanto, até 1940, muitos projetos (incluindo a máquina de Babbage do século XIX e mesmo o ENIAC de 1945) foram baseados no sistema decimal, mais difícil de ser implementado. Em 1801, Joseph-Marie Jacquard desenvolveu uma máquina têxtil em que o padrão de saída era controlado por cartões perfurados. O conjunto de cartões poderia ser alterado sem alterar a estrutura da máquina têxtil. Este foi um marco na programação.

Em 1835, surgem os primeiros projetos de máquinas programáveis, e Charles Babbage concebe o conceito de sua Máquina Analítica, que tratava-se do projeto de um computador programável de propósito geral, empregando cartões perfurados para entrada e uma máquina de vapor para fornecer energia. No início do século XX as primeiras calculadoras mecânicas, caixas registradoras e máquinas de cálculo em geral, foram redesenhadas para utilizar motores elétricos, com a posição das engrenagens representando o estado de uma variável.

A Influência de Hollerith
Afinal o que os teares podem ter a ver com o Processamento de Dados que conhecemos? Pois bem, utilizando o princípio descoberto por Jacquard para comando automático de teares, Hermann Hollerith – funcionário do United States Census Bureau – inventou, em 1880, uma máquina para realizar as operações de recenseamento da população. O censo de 1880 demorou sete anos. Começou seu próprio negócio em 1896, quando fundou a Tabulating Machine Company. Os maiores centros de censo do mundo alugavam seus equipamentos e compravam seus cartões, assim como as companhias de seguros. A máquina  fazia a leitura de cartões de papel perfurados em código BCD (Binary Coded Decimal) e efetuava contagens da informação referente à perfuração respectiva.

O sistema foi patenteado em 8 de junho de 1887. Hollerith construía suas máquinas sob encomenda para o United States Census Bureau, que foram usadas para calcular o censo de 1890 em apenas um ano. Um grande avanço nos levantamentos do CENSO. Graças a este processo, os Estados Unidos puderam acompanhar de perto o crescimento de sua população. Herman Hollerith foi extremamente importante na história do Processamento de Dados mundial, uma vez que foi o inventor de várias máquinas elétricas, além da máquina que calculava o CENSO, que tinham por objetivo somar e contar os dados que eram representados sob a forma de fitas de papel perfuradas (cartões perfurados). Através dessas perfurações, os dados que elas representavam podiam ser computados de uma forma rápida e automática, através de circuitos elétricos.

À título de curiosidade, no Brasil, Herman Hollerith virou sinônimo de contracheque ou demonstrativo de pagamento mensal (salário), já que o termo hollerith é largamente utilizado por funcionários na maioria das empresas. As invenções de Hollerith foram pilares importantes para as fundações da moderna indústria de processamento de informações. Quando em 1896 Hollerith criou a Tabulating Machine Company, ele introduziu inovações em sua descoberta: a fita de papel inicialmente utilizada foi substituída por cartões. Estes cartões foram a base das máquinas IBM de processamento de dados, criadas na década de 40, os conhecidos Mainframes. Em 1911, quatro corporações, incluindo a firma de Hollerith, se fundiram para formar a Computing Tabulating Recording Co. – a CTR, que em 1924 tornou-se a INTERNATIONAL BUSINESS MACHINES, a IBM. A IBM passou a ser conhecida como “Big Blue” e transformou o mundo com seus computadores de grande porte, o que proporcionou a evolução da Computação e do Processamento de Dados no planeta, através de grandes investimentos em pesquisa e desenvolvimento, mantendo-se na liderança do ranking de publicação de patentes há 16 anos consecutivos.

A IBM publicou 4.914 patentes norte-americanas em 2009, estabelecendo um recorde histórico para a “Big Blue”, mantendo sua liderança contra competidores como Samsung (3.611 patentes) e Microsoft(2.906 patentes). A IBM domina o Mercado de Mainframes com cerca de 90% de market share. A Unisys fabrica os Mainframes ClearPath, baseados nos antigos produtos Burroughs e na linha de produtos Sperry Univac OS 1100. Em 2002, a Hitachi co-desenvolveu o zSeries z800 junto a IBM, para compartilhar as despesas. Consequentemente, as duas companhias desenvolveram os novos modelos Hitachi. A Hewlett-Packard  vende seu único sistema NonStop, que foi adquirido da Tandem Computers e que alguns analistas classificam como Mainframes. Os Mainframes DPS do Grupo Bull, o Fujitsu BS2000 (antiga Siemens) e o Fujitsu-ICL VME  ainda estão disponíveis na Europa. As concorrentes Fujitsu, Hitachi, e NEC (the “JCMs”) ainda mantêm negócios de hardware Mainframe no Mercado Japonês. http://pt.wikipedia.org/wiki/Herman_Hollerith http://en.wikipedia.org/wiki/Mainframe_computer Stephen White’s excellent computer history site *Yahoo Computers and History IEEE computer history timeline

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Executivo sênior da Área de TI com uma carreira de 37 anos na área, tendo atuado em grandes multinacionais, tais como: IBM Brasil, Software AG Brasil, Hildebrando Brasil, braço de TI do Grupo TELMEX, Case Brasil, Emerson e Beloit Industrial. MBA em TI pela FGV, Pós-graduado Babson College-USA. Especialista em Data Centers com certificação do IDCA - International Data Center Authority. Fluente em Inglês e Espanhol. Possuí uma combinação única de Vendas, Tecnologia, Infraestrutura de TI (Mainframe, Unix, Linux, Windows), Consultoria (Serviços Profissionais ou Professional Services), suporte técnico, Redes no Brasil, América Latina, América do Norte e no mercado Europeu. A larga experiência na área de TI, lhe confere uma rara oportunidade de conhecer quase todos os segmentos desta área, inclusive em startups de empresas, garantindo uma navegabilidade em todas as plataformas e tecnologias vista em poucos profissionais, o que aliado ao conhecimento estratégico que envolve a área, o credencia a discorrer sobre vários assuntos pertinentes em TI.

Wilson Laia

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.