Desenvolvimento

Ξ 3 comentários

GREEN HAT – Uma Visão Geral, Virtualizando o Ambiente de Testes

publicado por Andrea Rodacki

Este artigo é o primeiro de uma série chamada “Green Hat: conhecendo esta aquisição da IBM que revolucionará o mercado de testes” e visa mostrar, em poucas linhas, os benefícios das poderosas soluções oferecidas.

A Green Hat foi adquirida pela IBM no início de 2012 com o objetivo de integrar o portfólio de produtos RATIONAL voltados à qualidade de software e assim fortalecer a estratégia da IBM em oferecer soluções que favorecem o desenvolvimento ágil.

Um dos princípios da metodologia ágil é “satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado” e isto pode ser alcançado com as soluções Green Hat, que permitem aos desenvolvedores conduzir testes durante a fase de desenvolvimento, através de um ambiente virtualizado, o qual tem a capacidade de simular serviços dependentes e aplicações inteiras, proporcionando testes de integração com outros sistemas sem a necessidade de se construir um laboratório de testes, com todos os artefatos de hardware e software que compõem o ambiente de produção.

Imagine o desenvolvimento de uma aplicação que se comunica com muitos outros sistemas e com os mais diversos protocolos e tecnologias como HTTP, web services, SOA, JMS, TIBCO, IBM WebSphere MQ e SAP. Nestes casos, construir uma infraestrutura física ou instâncias na nuvem para fins de teste vai demandar tempo dos desenvolvedores além de ser caro para a empresa. Com as soluções Green Hat é possível a criação de “serviços virtuais” que simulam o comportamento de um aplicativo inteiro. Estes “serviços virtuais” podem rodar em um hardware commodity, em uma nuvem privada ou pública e assim, cada desenvolvedor e analista de testes, pode facilmente ter seu próprio ambiente de teste.

Utilizar o tempo dos desenvolvedores para garantir produtos de alta qualidade, minimizar o custo de desenvolvimento e entregar produtos com maior agilidade é primordial em todos os mercados.

Considerando a atual demanda de mercados em expansão como smartphones e tablets, que requerem cada vez mais aplicações, estes requisitos são ainda mais evidentes, pois os consumidores esperam produtos que atendam totalmente as suas expectativas, de maneira segura e sem bugs. Neste cenário, ao utilizar as soluções Green Hat, um ambiente de teste virtual pode ser configurado numa questão de minutos versus semanas, e também, por uma fração do custo que seria montar este ambiente físico.

Sintetizando, as soluções Green Hat promovem:

  • Redução do Custo de Testes de Software:
    • Custos de infraestrutura na construção do laboratório de testes podem ser reduzidos em até 90%;
    • O trabalho envolvido na criação de ambientes de teste pode ser reduzido em até 80%;
    • O custo atrelado a testes envolvendo tecnologias de terceiros e taxas de serviço podem ser diminuídos  ou eliminados.
  • Redução do Ciclo de Desenvolvimento do Software:
    • Ambientes de teste podem ser configurados em minutos versus semanas;
    • Os analistas de testes podem focar sua atuação nos testes, ao invés de usarem seu tempo na configuração dos ambientes de teste;
    • Mais testes de regressão podem ser feitos durante o desenvolvimento, ou seja, haverá maior garantia que não surgirão novos defeitos em componentes já testados.
  • Aumento da Qualidade do Software:
    • Os desenvolvedores possuem recursos para testar o software durante o desenvolvimento, ainda na camada API (Application Programming Interface).
    • Grandes equipes que trabalham em diferentes partes de um aplicativo podem efetivamente fazer desenvolvimento paralelo por meio da virtualização de diferentes partes do sistema, promovendo a colaboração.

Acompanhe os próximos artigos e saiba mais sobre a solução Green Hat, pois falaremos sobre casos reais e como empresas nos Estados Unidos, Europa e Austrália estão se beneficiando destas soluções.

Para mais informações, contate arodacki@br.ibm.com

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

ANDREA RODACKI é formada em Ciência da Computação na PUC-PR, com Mestrado em Informática pela UFPR. Ministrou diversas disciplinas relacionadas a Gerencia de Informação e Banco de dados em cursos de graduação e pós-graduação em universidades no Paraná. Atuou no Bamerindus Seguros, como Analista de Sistemas; no CITS – Centro Internacional de Tecnologia de Software, como Gerente de Projetos; e, no HSBC como Auditora de Informática e Analista de Suporte. Na IBM, foi DBA, gerente dos programas Academic Initiative e Smart Professional no Brasil e atualmente atua na área de vendas Rational Green Hat, recente aquisição da IBM que oferece uma solução de virtualização de testes.

Andrea Rodacki

Comentários

3 Comments

  • Ola
    Gostaria muito de receber comentários sobre este artigo!

    • Oi Andrea.

      Eu li seu artigo sobre Green Hat. Também trabalho na IBM na área de teste (para um projeto IGA que usa ferramentas Rational) e gostaria e saber mais sobre isto. Estarei entrando em contato com vc por email.

      Abcs.

  • Trabalho na Accenture na área de testes e achei o artigo muito interessante.
    Obrigada por compartilhá-lo.
    Beijos

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.