Cloud Computing

Ξ 4 comentários

Computação em Nuvem ou Computação com Tempestades !

publicado por Cristiano Freire de Araujo

Esta é minha primeira participação e espero despertar o interesse de todos com este assunto: Computação em Nuvem ou seria melhor Computação com Tempestades.

Mais uma vez nos deparamos com um novo paradigma tecnológico em nossa longa jornada profissional ou seria apenas, mas um modismo do mercado! Eu ainda tenho minhas dúvidas, mesmo com todos os grandes investimentos neste novo modelo computacional.

Recentemente participei de um evento sobre este assunto onde se dividiu este novo cenário em dois e que podem ser implantados tanto internamente como em serviços hospedados, conhecidos como “Nuvem Particular”, e externamente como um serviço da Web, chamado de “Nuvem Pública”. As soluções de Nuvem Pública permitem que as organizações reduzam os custos de capital e liberem a equipe de TI para se concentrar no fornecimento de maior valor para o negócio. E as soluções de Nuvem Particular permitem que as organizações extraiam mais eficiência e flexibilidade de seus investimentos existentes em TI, e garantindo um nível a mais de restrição as suas informações.

O meu objetivo aqui não é explicar o que é ou como funciona a computação em nuvem, mas chamar a sua atenção para tudo que envolve este novo modelo computacional, que se inicia na mudança tecnológica da sua estrutura de TI com a virtualizações dos seus servidores, banco de dados, o desenvolvimento de soluções para web e sua estrutura totalmente descentralizada, e que dependendo do seu tipo de negócio você não ira mais vender um produto e sim um serviço aos seus clientes. Soma-se a tudo isto a sua dependência total nos serviços de acesso a internet de altíssima velocidade, numa escala igual ou maior em relação a nossa dependência atual com a energia elétrica para trabalhar.

E a sua equipe de TI esta preparada para gerenciar este tipo de cenário? Onde tudo que é real, físico e próximo a você é sua estação e uma conexão de internet. Será que as empresas de auditoria conseguem vislumbrar tal cenário, onde todas as informações da sua empresa estão hospedadas em algum lugar no mundo e que estão suscetíveis a um número maior de ataques ou tentativa de fraudes, do que quando ficavam em nossos datacenter internos.

É claro que todas as empresas que estão vendendo estas soluções garantem um alto nível de segurança, seguindo padrões internacionais de qualidade e confiabilidade, mas será que realmente estas nuvens não podem ser transformar em tempestades em nossas vidas.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou um profissional com mais de 15 anos de experiência no mercado de tecnologia, com perfil dinâmico e proativo, com habilidades organizacionais, multitarefa e de gestão de tempo. Tenho MBA em Gestão de Tecnologia da Informação e experiência na integração de sistemas, administração e desenvolvimento para BI, administração de banco de dados SQL Server e Oracle, implantação e administração de ERP em Saúde e Financeiro, administração de servidores, controle internos, controle de atividades do setor de TI e suporte a usuários, levantamento de especificações de processos e sua respectiva documentação, suporte a gerência de TI que inclui a administração de site na Intranet com Sharepoint, Internet e Serviço de E-mail e a compra de equipamentos.

Cristiano Freire de Araujo

Comentários

4 Comments

  • Caro Cristiano,
    De fato, a nova onda da Computação em Nuvens, por alguns percebida como um novo paradigma computacional e para outros apenas mais uma moda tecnológica, ainda não tenho certeza sobre qual a visão mais correta, traz em seu bojo uma série de mudanças.
    Além dos sempre citados ganhos de agilidade e flexibilidade, das vantagens de redução dos investimentos e dos custos operacionais, ocorrerá sim uma grande mudança da maneira como as operações de TI serão geridas.
    Daí a grande importância de discutirmos essa temática. Quais os principais riscos percebidos? Quais os padrões adotados? Acredito que seu comentário; o primeiro, assim como o meu, é de grande importância por incitar esse tipo de discussão, pois a onda já chegou e não podemos fugir dela. Precisamos conhecer profundamente os riscos envolvidos e gerar SLA’s compatíveis com essa nova realidade.

    • Caro Edgard,
      Agradeço o seu comentário e concordo com sua observação e vejo que estamos apenas no início destas mudanças.

  • Com relação a segurança eu não vejo como problema, mas sim como solução ou melhoria.

    Afinal, basicamente o que acontecerá é a tercerização de serviços para armazenamento de dados confidenciais ou não.

    Quando se fala de terceirizar, se fala de “jogar um abacaxi”, pra outra empresa especializada em sua gestão, e isso é bom ao meu ver.

    http://info.abril.com.br/noticias/tecnologia-pessoal/dilma-reclama-da-velocidade-da-internet-do-pais-21042011-1.shl

    Eu vejo como problema “apenas” a questão dos serviços de acesso a internet, se os serviços melhorarem mesmo conforme é prometido no link acima, então a tempestade irá aos poucos se tornar efetivamente uma nuvem.

    Parabéns pelo post!!!

    Espero ter contribuído

    Att

    Gabriel

    • Gabriel,
      Agradeço o seu post, mas eu vejo a segurança ainda um item questionável, porque quando estamos sendo auditados muitos detalhes são evidenciados.
      As empresas de auditoria e auditores terão de mudar o entendimento de sobre segurança da informação com a computação em nuvem.

      Abraço

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.