Gerência de Projetos

Ξ Deixe um comentário

Ajudar ninguém ajuda, mas solução todo mundo tem!

publicado por Alberto Parada

Ajudar ninguém ajuda, mas solução todo mundo tem!Quem nunca trabalhou em um projeto com urgência de entrega, onde a prioridade para o cliente era questão de vida ou morte, ou melhor de perder ou não o emprego?

Sabe-se que quanto mais complexo e urgente um projeto se torna mais riscos e problemas estará suscetível, e consequentemente mais visibilidade e maior a possibilidade dos profissionais diretamente envolvidos serem afetados e responsabilizados pelo seu fracasso.

Como nada na vida tem um lado só, projetos com essas características tem o poder de expor e levar aos céus aquele que conseguir entregar no prazo, com qualidade e com os custos sonhados pelo cliente.

O melhor dos mundos é conseguir ficar com o bônus do sucesso e jogar nas costas de alguém a responsabilidade pelos fracassos inerentes a atividade de gerenciar, até porque problemas no decorrer do projeto fazem parte do dia-a-dia.

Os abutres de plantão em busca do sucesso fácil cheiram de longe a possibilidade de um “cadáver de gerente de projetos” e começam a rondar as reuniões no cliente ou na empresa, em busca de informações para saber a melhor hora para atacar, com o objetivo de não fazer nada e conseguir sair com o mérito de ter solucionado o problema.

Os gerentes de projetos mais experientes estão acostumados a sentir de longe a chagada dos abutres, e sabem que a melhor postura não é sair dando tiro para todos os lados com o objetivo de acertá-los, o ideal é deixá-los pousar e palpitarem a vontade.

Ideias e soluções impraticáveis surgirão, palpites e ações maravilhosas deixarão qualquer um presente na reunião sentindo-se um mero trainee. Por mais que a vontade de interromper apareça não faça, pelo contrário dê corda para ele falar mais, mesmo que o cliente e o chefe estejam maravilhados não afronte os palpiteiros, pois é exatamente isso que eles estão esperando, seu objetivo é desestabilizar quem faz acontecer.

Normalmente quem vem com soluções maravilhosas raramente as implantou, e quando o fizeram não foi exatamente da maneira que estão falando, para quem está acostumado a fazer não terá muito trabalho para desmontar teses mirabolantes. O que é necessário nessas situações é ter tranquilidade, predicado pouco encontrado em pessoas que estão acostumadas a fazer, e que em algum momento são obrigados a ouvir alguém dar palpite sem consistência sobre o seu trabalho.

Talvez a melhor virtude de um gerente de projetos é saber absorver as pancadas e devolver soluções com a habilidade da negociação e da comunicação na hora certa. Escute tudo com atenção, anote e peça mais detalhes sobre tudo, dê mais detalhes sempre que for solicitado, e em pouco tempo todos ouvirão um sonoro: “para cada caso é um caso e não tenho certeza que irá dar certo nessa situação”.

Caso a insistência continue proponha que o palpiteiro assuma as atividades que está sugerindo, afinal ele tem a competência e a experiência necessárias, e com certeza fará muito melhor do que você. Claro que ele não irá topar, não é louco, afinal entregar projetos dá muito trabalho.

A partir desse momento, desmontá-lo e mostrar ao cliente e ao seu chefe que tudo que foi dito não passa de um monte de palpites, será uma questão de tempo, pouco tempo.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Fundador do : descomplicandocarreiras.com.br

Alberto Parada

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.