Tecnologia Social

Ξ Deixe um comentário

O que é um blog acadêmico?

publicado por Carlos Nepomuceno

Outro dia uma amiga me perguntou se este blog aqui que vos escrevo é acadêmico.

Disse que não, mas depois, pensando,  achei que é.

Vamos clarear.

Como tenho dito aqui, estamos migrando de um tipo de validação social para outra.

Hoje, as organizações definem as suas “autoridades” por critérios específicos.

No caso da academia, através de títulos, artigos publicados, instituição que o pesquisador está alocado.

Do ponto de vista da atual validação, pode-se considerar um blog acadêmico:

  • – feito por alguém da academia;
  • – que siga as normas de publicação estabelecidas.

O blog seria um pré-pint (textos antes de impressos) por parte dos pesquisadores.

A nova topologia de rede define outros critérios de validação e procura resgatar princípios que acabam sendo perdidos pela topologia atual, que acaba, pelo tempo de prática, por criar processos viciados (como já detalhei no blog).

Pensar em projetos 2.0 sempre é resgatar princípios perdidos pelo ambiente intoxicado da baixa meritocracia da topologia atual.

Assim, se resgatarmos os princípios da Ciência, temos como ideia geral que pode ser vistas em blogs que podemos considerar acadêmicos:

  • – a escolha de um problema e um método de análise;
  • – defesa de argumentos, passíveis de serem questionados;
  • – espaço para troca de argumentos;
  • – a aceitação daquele blog por dada comunidade, através da medição do Karma Digital.

Os títulos, o local e se há artigos publicados podem ser também critérios de avaliação, mas não seriam os únicos e nem os definitivos. O mais importante (em função de estar dentro do novo ambiente cognitivo)  é a validação por uma dada comunidade da relevância daquele blog, através do Karma Digital – que é o modelo de validação da nova topologia.

Dito isso, acredito que a Ciência trabalha em duas fases:

  • – Especulação (hipóteses);
  • – Comprovação (pesquisa).

Acredito que o espaço do blog cai muito bem na primeira. Um espaço para exercitar e discutir hipóteses, antes de ir a campo para aprofundar os argumentos e comprovar.

Quanto mais blogs acadêmicos tivermos para especulação, mais teremos espaço para que pesquisadores antes de ir a campo possam amadurecer bem mais suas hipóteses, economizando muito tempo em pesquisas com especulações imaturas.

Desse ponto de vista, o meu blog seria acadêmico/especulativo, pois trabalha com um método aberto de conversa com os leitores (fruto de discussão também presencial com meus alunos), apresenta argumentos e estabelece diálogos quando chegam, via comentários, as contra-argumentações.

É a neo-academia mais aberta que muitos pesquisadores do mundo todo estão usufruindo e se beneficiando.

Por fim, digo mais: quem consegue exercer esse tipo de diálogo aberto, usufruindo de todo o potencial para produzir conhecimento na nova topologia,  consegue ir muito mais adiante de forma mais rápida.

Que dizes?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Carlos Nepomuceno é Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal Fluminense/IBICT Instituto Brasileiro em Ciência e Tecnologia com a tese “Macro-crises da Informação”. Jornalista e consultor especializado em estratégia no mundo Digital, desde 1995 com foco no apoio à sociedade a lidar melhor com essa passagem cultural, reduzindo riscos e ampliando oportunidades. Atualmente, se dedica a implantação de projetos de “Gestão de Desintermediação”, que é uma metodologia criada integrada para preparar pessoas, metodologias e tecnologias para o mundo das redes sociais digitais corporativas. Professor nos seguintes cursos do Rio: MBA de Gestão de Conhecimento do CRIE/Coppe/UFRJ, Gestão Estratégica de Marketing Digital e/ou Mídias Digitais nos cursos de Pós-graduação da Faculdade Hélio Alonso (IGEC), Mídias Digitais Interativas no Senac/RJ e Marketing Digital na Fundação Getúlio Vargas. Escolhido como um dos 50 Campeões brasileiros de inovação, pela Revista Info, em 2007. É também co-autor junto com Marcos Cavalcanti do primeiro livro sobre Web 2.0 no Brasil: Conhecimento em Rede, da Editora Campus/Elsevier, utilizado em vários concursos públicos, incluindo o do BNDES. Diretor Executivo da Pontonet, primeira empresa de Consultoria da Web Brasileira, fundada em 1995, que reúne em sua carteira mais de 340 projetos de consultoria estratégica em Internet, mais recentemente tem trabalhado na Vale, BNDES, Petrobras, Dataprev, Prodesp, Embrapa e Natura. Site: nepo.com.br

Carlos Nepomuceno

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.