Carreira

Ξ Deixe um comentário

Família: o fator de sucesso para o executivo

publicado por Alberto Parada

Figura - Família: o fator de sucesso para o executivoOs mais novos podem achar que esse colunista está tiozinho, afinal as gerações mais novas vivem sozinhas, são resolvidas, focadas no trabalho, tem relações superficiais e de alta rotatividade, e mesmo assim são bem sucedidos, e para a maioria, a família é algo descartável sem grande importância, será?

Uma olhada com um pouco mais de atenção para as novas gerações que alcançaram o sucesso nota-se que a história não é bem assim, identificamos duas tendências entre os bem sucedidos, os que ainda não saíram de casa e os que saíram e moram com uma companheira, em ambos os casos mesmo com alguma resistência todos assumem que o suporte familiar é fator fundamental para manter o equilíbrio o que ajuda e muito em alcançar o sucesso.

Para os que estão no alto do organograma e na sua maioria não são mais garotos, não é pequena a quantidade de histórias de queda de performance ou até perda de emprego quando são forçados a ficar longe da família em virtude de assumirem uma posição internacional onde a família não o acompanha ou quando passam por um momento de separação.

São famosos os casos de jogadores de futebol que mudam de país, alcançam grande projeção internacional e todo esse sucesso é creditado ao fato de eles terem levado para o exterior além da família, amigos, animais e tudo que possa reproduzir em um país distante o seu habitat de conforto acolhimento e segurança, o inverso também é conhecido, são emblemáticos os casos de insucesso associados à solidão e a não adaptação da língua, costumes e alimentação.

A necessidade da companhia da família é tão forte que alguns executivos com saudades da família e da esposa chegam a pronunciar que é maravilhoso chegar em casa e ser recebido pela esposa para lhe dar um abraço, lhe servir o jantar ou até mesmo para brigar com ele por qualquer motivo que seja o que não é suportável é a solidão de abrir a porta de casa e não ter nem o cachorro para recebê-lo.

Como diria Nelson Rodrigues, toda a unanimidade é burra e claro que uma grande quantidade de leitores não vai concordar com as nossas afirmações, principalmente aqueles que chegaram ao limite de seus relacionamentos ou querem a família bem longe e nesse momento nada irá mudar sua forma de pensar ou de ver o mundo.

Para todos vocês, tenham a certeza que esse não é o nosso objetivo mudar suas opiniões, afinal, trocar de companheiro, desmontar lares ou se afastar da família em algum momento da vida pode acontecer, o importante é se preparar para suportar a falta que eles farão em pouco tempo em suas vidas, para quem não acredita e só vê coisas desagradáveis nessas relações e não conseguem ver nada de bom, experimentem sair de casa sem sapato em um dia frio e caminhar pelas calçadas de uma grande cidade brasileira, certamente vocês nem imaginavam quanta falta poderia fazer o seu sapato, com as relações não são diferentes, só percebemos a falta que elas fazem quando as perdemos.

[Crédito da Imagem: Família – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Fundador do : descomplicandocarreiras.com.br

Alberto Parada

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.