Carreira

Ξ Deixe um comentário

Estamos todos no limite?

publicado por Alberto Parada

Figura - Estamos todos no limite?O consumo de medicamentos com tarja preta cresce a cada dia, os consultórios dos psicólogos e psiquiatras nunca estiveram tão cheios, relatos de mortes por motivos toscos só aumentam, nas redes sociais é assustador como as pessoas desejam viver apenas os finais de semana e levam a semana como uma cruz quase que insustentável.

O noticiário está carregado de notícias ruins, tendenciosas que mostram todos os dias que o país está em crise política, financeira e institucional. Os porta-vozes do apocalipse pregam que o Brasil vai quebrar e que todos os avanços das últimas décadas irão pelo ralo.

Infelizmente entramos em uma espiral negativa, quanto pior melhor, mercado parando, empregos desaparecendo, tudo parece levar para um caos pior do que vivemos em outros tempos, alguns falam em golpe, outros imploram a presença das forças armadas e a maioria continua em casa indignada sem fazer muita coisa.

É evidente que não é possível manter a calma em momentos como os que estamos passando, mas se entupir de remédio tentando segurar a ansiedade não é a melhor saída, viver apenas os finais de semana e mantendo-se totalmente bêbado ou drogado, não vai deixar a segunda-feira melhor, pelo contrário a ressaca é bem pior.

Medo de perder o emprego em épocas como essa é comum para todos, propagar esse medo não vai diminuir a possibilidade, pelo contrário, o deixará mais vulnerável, e assim suscetível a erros e consequentemente a penalidade que pode resultar em demissão.

Precisamos sair desse círculo vicioso de estar mais próximo do limite a cada dia, morrer ou ficar doente definitivamente não é solução para nenhum dos piores problemas que podemos passar, a ideia mais viável é conseguir com pequenos passos mudar e sair dessa sintonia negativa.

Está provado cientificamente que exercícios físicos são um santo remédio contra a depressão, eles liberam endorfina que é um antidepressivo natural, sem dúvida ficar na cama por mais 40 minutos nas manhãs frias é muito mais gostoso do que pular da cama e caminhar pela rua ou na academia, a diferença será percebida no restante do dia, quem fica na cama tem a possibilidade de passar o dia deprimido, quem pula e se põe a caminhar, terá um dia bem mais animado.

Colocar pequenos prazeres durante a semana certamente serão os primeiros passos para mudar a sensação de descrédito com a vida, olhar um pouco mais para si e deixar de esperar do outro, seja ele o companheiro, político ou chefe, a solução dos problemas trará em pouco tempo uma melhora importante na autoestima e consequentemente na maneira pela qual se olha e o que se espera do futuro.

Tudo isso é fácil falar, mas muito difícil de ser feito, se fosse não teríamos como dissemos no início, tanta gente entupindo os consultórios dos psicólogos ou psiquiatras. Se conseguirmos parar de querer soluções milagrosas com pílulas que resolvam tudo como um passe de mágica e assumirmos que do mesmo jeito que as coisas não ficaram ruins da noite para o dia, a melhora também não acontecerá assim, o mais importante para chegar ao destino desejado é conseguir dar o primeiro passo.

Vamos tentar?

[Crédito da Imagem: Limite – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Fundador do : descomplicandocarreiras.com.br

Alberto Parada

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.