Cloud Computing

Ξ Deixe um comentário

A causa raiz da transformação global da tecnologia da informação

publicado por Wilson Laia

Figura - A causa raiz da transformação global da tecnologia da informaçãoO mundo como nós o conhecemos vem se transformando em algo de uma natureza diferente. A natureza que não é natural se comparado pelo valor de referência dos nossos antecessores. Esta transformação está mudando a maneira como nós nos vinculamos, interagimos e vivemos.

Se assistir muito a TV foi uma questão de grande preocupação há poucos anos atrás, agora o consumo exagerado de computadores e aplicativos está em foco. Mesmo as TVs atuais são também dispositivos que estão ligados na Rede de transformação de sua vida.

Qual é a causa raiz da transformação das nossas vidas? A resposta poderia ser a agricultura seguida pela industrialização e mais recentemente a tecnologia. Mas, se cavarmos fundo o bastante, percebemos que o real paradigma de mudança está na Tecnologia da Informação.

Era da informação, do gerenciamento da informação, da disponibilidade da informação, da segurança da informação e da informação direcionada para a vida são todos derivados do que a Tecnologia da Informação disponibilizou para todos nós.

A pergunta é: Como as capacidades da Tecnologia da Informação são entregues atualmente? Obviamente através de inúmeros meios, mas no centro disto tudo, brilham os Data Centers. A informação e as tecnologias relacionadas não importariam a nenhum de nós se não fosse pelo fato de um ecossistema de aplicações nos ser disponibilizado através dos Data Centers.

Os Data centers são como elementos de aço para a construção de modernas pontes, ou o leito rochoso dos oceanos para a perfuração de petróleo, ou a floresta amazônica para o fornecimento de oxigênio para a Terra. Com toda a atividade que você se cadastra para cobrar ou pagar suas contas, todo aplicativo que você utiliza, as suas informações são processadas através de Data Centers.

As normas de Tecnologia da Informação, virtualização e nuvem de computadores são todas formas interessantes de ouvir e falar sobre o assunto. Mas como tudo isto vem sendo entregue ultimamente de uma maneira tangível? Data centers.

Assim, os Data Centers são a atmosfera viva e a plataforma de Tecnologia da Informação. Os Data centers estão possibilitando e sustentando os elementos principais que permitem à Tecnologia da Informação direcionar a transformação que está acontecendo ao nosso redor em um rítmo além de nossa capacidade de adaptação à mudança.

Uma Pequena Viagem ao Passado

Se voltarmos nossa atenção para o passado não muito distante, podemos observar uma fantástica evolução na Tecnologia da Informação, especialmente nos últimos vinte anos. Diante de toda a evolução de Hardware e Software e, ainda, da criação das Redes de Computadores, Correio Eletrônico e do advento das Mídias Sociais, e mais recentemente do IoT – Internet of Things – Cloud Computing, há um crescimento exponencial da necessidade das empresas ao redor do mundo por Processamento de Dados.

Este aumento exponencial de dados gerados ao redor do planeta e que são transformados em informação pelas diversas ferramentas e aplicativos hoje disponíveis, causa um crescimento igualmente exponencial na demanda de Data Centers, rápidos, confiáveis, eficientes, seguros o suficiente e ecologicamente corretos para armazenar esta gama de dados e informações.

Então vejamos, no princípio, as empresas criavam seus próprios CPDs – Centros de Processamento de Dados – como eram chamados há anos atrás.

Estes CPDs, eram inicialmente compostos apenas por equipamentos de grande porte, os Mainframes, que por sua vez, eram constituídos por ao menos uma CPU do Mainframe e seus diversos periféricos, tais como os terminais IBM 3270, os discos, as unidades de fita, as impressoras e suas respectivas controladoras.

Toda esta parafernália necessitava de CPDs gigantescos e empregavam dezenas de profissionais, desde os digitadores, fitotecários, operadores de I/O – que montavam fitas nas unidades de fitas e colocavam papel contínuo ou sulfite nas impressoras, operadores, analistas programadores, analistas de suporte, analistas de produção, schedulers, coordenadores, gerentes, diretores, etc.

Os grandes CPDs eram os dos bancos, que possuem grandes instalações até os dias de hoje, o dado como core business, seguidos das Operadoras de Telecomunicações, que igualmente têm o dado como core business. Algumas indústrias, tais como a indústrias automotivas, mesmo não tendo o dado como core business possuíam CPDs imensos e que também empregavam muitos profissionais para mantê-los funcionando.

Com a evolução do Hardware e do Software, estes CPDs foram diminuindo de tamanho, em função de o Hardware ter diminuído significativamente suas dimensões, mas ao mesmo tempo aumentando exponencialmente sua capacidade de processamento, armazenamento, disponibilidade, rapidez de processamento e segurança.

Devido a tal evolução os CPDs passaram a ser chamados de Data Centers e surgiram, assim, os Data Centers Comerciais, tais como EMBRATEL, UOL DIVEO, ASCENTY, EQUINIX, apenas para citar alguns, e que hospedam inúmeros equipamentos, mas necessitam de um número muito menor de profissionais para mantê-los em funcionamento.

Apenas para reforçar, a maioria dos Data Centers Comerciais de hoje hospedam equipamentos de pequeno porte, com Servidores LINUX, WINDOWS e Virtualizados, utilizando-se de ferramentas como o VMWare, HYPER-V e ZEN CITRIX.

Como curiosidade, os Estados Unidos possuem cerca de 1.432 Data Centers, já o Brasil tem apenas 32. Dada a crescente demanda mundial, podemos entender que o Brasil tem um grande potencial de crescimento neste segmento e, consequentemente, muito o que contribuir com o cenário mundial, uma vez que, ao contrário de muitos países, nosso país não tem guerras, intempéries como terremotos, nevascas, grandes enchentes e tem uma boa relação política com todo o mundo.

Todos os elementos acima expostos, causam um grande impacto nas nossas vidas no que tange as nossas atividades cotidianas, tais como:

  • Impacto Social
  • Impacto Econômico
  • Impacto Político
  • Impacto no Conhecimento
  • Impacto Histórico
  • Impacto na Comunicação

Trataremos destes impactos num próximo artigo.

Fonte:         

http://br.reuters.com/article/internetNews/idBRKCN0UQ2P520160112

http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_IBM_products

http://en.wikipedia.org/wiki/History_of_hard_disk_drives#Timeline

https://hbr.org/1995/01/disruptive-technologies-catching-the-wave?cm_sp=Topics-_-Links-_-Read%20These%20First

 

[Crédito da Imagem: Tecnologia da Informação – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Executivo sênior da Área de TI com uma carreira de 37 anos na área, tendo atuado em grandes multinacionais, tais como: IBM Brasil, Software AG Brasil, Hildebrando Brasil, braço de TI do Grupo TELMEX, Case Brasil, Emerson e Beloit Industrial. MBA em TI pela FGV, Pós-graduado Babson College-USA. Especialista em Data Centers com certificação do IDCA - International Data Center Authority. Fluente em Inglês e Espanhol. Possuí uma combinação única de Vendas, Tecnologia, Infraestrutura de TI (Mainframe, Unix, Linux, Windows), Consultoria (Serviços Profissionais ou Professional Services), suporte técnico, Redes no Brasil, América Latina, América do Norte e no mercado Europeu. A larga experiência na área de TI, lhe confere uma rara oportunidade de conhecer quase todos os segmentos desta área, inclusive em startups de empresas, garantindo uma navegabilidade em todas as plataformas e tecnologias vista em poucos profissionais, o que aliado ao conhecimento estratégico que envolve a área, o credencia a discorrer sobre vários assuntos pertinentes em TI.

Wilson Laia

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes