BI

Ξ Deixe um comentário

BICC – Definição de uma área de BI dentro de TI

publicado por Celso Viana

BICC - Definição de uma área de BI dentro de TI1. Introdução

No artigo anterior escrevi uma breve explicação do que vem a ser um BICC (Business Intelligence Competence Center).  A configuração de um BICC vai depender muito do tipo de negócio, os objetivos que a organização necessita atingir, estratégia empresarial e assim por diante.

Neste artigo tenho por objetivo detalhar o escopo de atuação da área de BI dentro de TI e qual a estrutura mínima necessária para que esta área seja viável. Aqui não será abordado como outras áreas da empresa terão que interagir com a área de BI dentro de TI ou de como as outras áreas irão se estruturar para criar um BICC. Para isto, é necessário que sejam feitas reuniões com outras áreas da empresa para que este mecanismo de interação e colaboração possa existir.

Volto a afirmar que a iniciativa de implementação de um BI na empresa não pode ser uma iniciativa isolada de TI, mas sim um objetivo a ser perseguido por todas as áreas dentro da organização.

2. Escopo de atuação da área

A área de BI tem como atribuição desenhar e manter o modelo de governança de informações da organização. Isso requer um alto nível de padronização e conceituação das informações para que elas possam ser utilizadas e compartilhadas ao longo de toda a organização e gerenciadas como se fosse um ativo para cada uma das áreas de negócio.

A área de BI tem ainda a função de coordenar as atividades de manutenção e desenvolvimento de BI e agir como um mediador entre TI e as áreas de negócio, a fim de que haja uma melhor gestão e consenso sobre questões como qualidade da informação, priorização clara de requisitos de informações, homologação de sistemas e ferramentas analíticas para a organização, integração com sistemas transacionais e não transacionais.

Para garantir estas atribuições a área de BI deve ter como atribuições:

  • Garantir que as informações sejam gerenciadas e entendidas conceitualmente ao longo de toda a organização;
  • Melhorar a qualidade das informações e das soluções de sistemas de BI entregues para a organização, além de promover o uso corporativo das informações;
  • Padronizar os processos através do desenvolvimento de melhores práticas de desenvolvimento, aplicação periódica de rotinas de verificação de qualidade das informações, serviços de suporte aos usuários finais, criação e manutenção de documentação que permita o uso dos sistemas de BI por diversas áreas da organização, além de suportar novas ações e iniciativas de BI de forma evolutiva, sem retrabalhos;
  • Treinar os usuários no uso de sistemas relacionados a BI;
  • Orientar os usuários quanto ao processo utilizado para obtenção das informações utilizadas, as rotinas de verificação de qualidade que estão sendo aplicadas, bem como a frequência de atualização das informações.
  • Buscar novas fontes de conhecimentos (bancos de dados públicos, ferramentas, redes sociais, etc) e integrar estas aos processos da organização

Resumidamente, a área de BI deve participar na definição do plano estratégico e das prioridades de BI, e apoiar as áreas de negócio com treinamento, documentação e manutenção do ambiente de informações.

3. Papéis e responsabilidades

O estabelecimento de papéis e responsabilidades é fundamental para o sucesso dessa área, pois este será o canal formal onde as demais áreas poderão obter informações, suporte e eventualmente, prover análises sobre questões de negócio.

A estrutura organizacional proposta inicialmente pode ser organizada utilizando hoje pessoas que já trabalham na organização.

A figura abaixo mostra um exemplo de como pode ser estruturada esta área:

oragnograma

A tabela abaixo descreve as principais atribuições de cada um dos cargos relacionado aos profissionais da área de BI:

Cargos

Atribuições

Coordenador

de BI

 

  • Manter uma estrutura complexa de coleta e análise de dados;
  • Coordenar o desenvolvimento em cooperação com uma equipe multi-funcional;
  • Conhecimento de ferramentas de coleta e análise de dados;
  • Familiaridade com ferramentas de banco de dados, e de BI;
  • Desenhar e implementar processos de coleta e análise de dado;
  • Interagir com outras áreas de negócio a fim de buscar soluções que atendam as suas necessidades.

Analista

de BI

 

 

 

 

 

 

  • Responsável pela fase de levantamento dos requisitos dos usuários;
  • Identificação de potenciais candidatos a fatos e dimensões nos sistemas transacionais da empresa;
  • Domínio das ferramentas de usuário (OLAP, Query e Report);
  • Suporte ao usuário em suas dúvidas quanto a utilização das ferramentas de BI;
  • Preparar e administrar o material de treinamento necessário para a boa operação do ambiente de BI pelo usuário;
  • Contribui para as atividades conhecimento estatístico-financeiro para auxiliar as áreas de negócio.

Arquiteto

de Dados

  • Responsável pelos aspectos lógicos, principalmente a modelagem da estrutura da base;
  • Modelagem dimensional onde serão modelados e detalhados os fatos e suas respectivas dimensões;
  • Fornecer métodos para projetar, construir e implementar estruturas de dados orientadas ao negócios, que incluem objetos do mundo real e eventos, em ambientes operacionais apropriados.

Analista de

BD/ETL

  • Planejamento e projeto das rotinas de ETL;
  • Monitorar o ambiente de base de dados do DW;
  • Desenvolvimento das rotinas de ETL;
  • Construir as queries necessárias bem como todos os objetos de banco necessário para que seja possível operacionalizar uma solução de BI.

Analista

Big Data

  • Conhecimento em ferramentas para exploração em redes sociais;
  • Conhecimentos em bancos de dados não relacionais;
  • Conhecimentos em pesquisa de dados em bases não relacionais;
  • Conhecimentos em matemática, estatística analítica e preditiva

Note que não coloquei todas as funções que os profissionais de cada área tem que exercer mas somente, ao meu ver, as funções mais relevantes.

Acredito que alguns olharão com surpresa que a estrutura da área de BI possui um analista de Big Data. A inclusão deste profissional em uma estrutura de BI é fruto de uma série de palestras que assisti e a um novo posicionamento de grandes fornecedores de ferramentas (Oracle, IBM, Microsoft, etc) de como estes estão vendendo atualmente BI e Big Data para as empresas.

Bem, mas isto é tema para um próximo artigo…

[Crédito da Imagem: BI – ShutterStock]

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Autor

Mestre em Engenharia da Computação pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (2008) e Graduado em Ciências Contábeis pelo Centro Universitário FIEO (1999). Arquiteto de Dados atuando desde 2013 na gestão de dados corporativos para a área de saúde. Professor de graduação e pós graduação em Big Data.

Celso Viana

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade


Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes