Tecnologia

Ξ 3 comentários

A importância da tecnologia na educação

publicado por José Henrique Bezerra Sento Sé

Tecnologia na educaçãoA educação é um componente chave para o desenvolvimento econômico e social de um país.

Um país cuja população seja alfabetizada, com base sólida e em todas as idades, terá mais chances de ser um país desenvolvido, com mais riquezas e com excelentes profissionais; aumentando ainda, suas chances de colaboração entre nações, recebendo e contribuindo com avanços tecnológicos úteis.

Infelizmente, não satizfaz apenas, que o acesso à informação e à educação exista, é preciso haver interesse por parte do aluno, e é aí que a tecnologia pode auxiliar. A tecnologia desperta interesses, curiosidades e permite um vasto campo de possibilidades infinitas, inclusive na resolução de conflitos, nacionais e internacionais; por exemplo: um país que detenha conhecimento e tecnologia de vacina para alguma doença, pode oferecê-los a um país que necessite deles, isto acarretará colaboração e interação entre nações, que se tornarão nações “amigas”!

A tecnologia desperta e aguça a criatividade, ela transformou, transforma e transformará a forma como podemos fazer as cosias, realizar tarefas, obter informações quase que em tempo real, e é a informação o bem mais valioso de um ser, de uma classe, de um povo, de um país…

Sinceramente, penso que o estudo, no teor cru da palavra, está ultrapassado nas salas de aula, por exemplo, utilizando-nos de quadros, giz, apagadores, canetas, presença de professores, apenas; é preciso haver desenvolvimento de ideias para o aprendizado, este método é obsoleto e ultrapassado. Hoje, não é mais justificada esta metodologia de ensino, apenas. Toda escola, curso, universidade deveria acrescentar a modalidade EAD, além deste conceito tradicional!

É fácil percebermos, olhando a nossa volta, muitas pessoas com dificuldade no aprendizado escolar, todavia, verdadeiros peritos no uso da tecnologia, como: celulares, ipads, netbooks, etc; falta-lhes apenas um meio mais interessante e ágil de acesso à informação global e ocupacional.

Existem órgãos no mundo inteiro empenhados em facilitar o acesso à informação pelas pessoas, pois sabem que uma nação rica, é uma nação inteligente, com mais cultura, com menos miséria, menos mortes e com maior colaboração entre povos, o que possibilita diminuir conflitos. A principal delas é a ONU (Organização das Nações Unidas), e que possue um sub-órgão (UNESCO), para assuntos ligados à educação, à ciência e à cultura.

A UNESCO Foi criada em 16 de novembro de 1945, logo após a Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de garantir a paz por meio da cooperação intelectual entre as nações, acompanhando o desenvolvimento mundial e auxiliando os Estados-Membros – hoje são 193 países – na busca de soluções para os problemas que desafiam nossas sociedades. É a agência das Nações Unidas que atua nas seguintes áreas de mandato: Educação, Ciências Naturais, Ciências Humanas e Sociais, Cultura e Comunicação e Informação.

O acesso à educação vem aumentando consideravelmente com a modalidade de ensino EAD (ensino à distância), que facilita, agiliza e disponibiliza o aprendizado das e para as pessoas, assim como a contribuição colaborativa de ideias entre os estudandes, cientistas, professores e pesquisadores, permitindo-nos chegar aos nossos objetivos comuns, e aos de grupos, com maior grau de acerto e menor tempo despendido. Isto só é permitido com uma tecnologia própria e funcional; entretanto, temos de ressaltar a necessidade de existirem meios de acesso a esta modalidade de ensino, como o governo vem fazendo, por meio dos programas como internet para todos, inclusão digital, etc.

O governo federal tem o dever de disponibilizar educação de qualidade, facilitar o seu acesso e dar suporte aos seus usuários. Quem estuda tem dúvidas, onde dirimi-las? Assim como existem os restaurantes populares, o governo deveria disponibilizar e incentivar um número suficiente de “lan houses” públicas para as pessoas que não podem ter internet em casa, seja por falta de vialibilazação técnica por parte das empresas provedoras, seja por falta de recursos financeiros suficientes para que as pessoas possam pagar por elas.

Imaginem a colaboração que haveria e os benefícios, se a população de todos os países tivesse acesso à educação de qualidade e à informação; haveria, naturalmente, um aumento significativo no número de cientistas mundiais, contribuindo para um bem comum; haveria maior interoperabilidade entre as nações, consequentemente menor número de conflitos, um país não seria mais do que o outro, não haveria imposições financeiras, bélicas, estruturais, organizacionais, políticas, etc.

Por que, então, um país rico como o Brasil, ainda possui um número um tanto elevado de pessoas sem acesso à educação? Uma pesquisa recente mostra que aproximadamente 3,6 milhões de crianças e de jovens estão fora da escola.

Seja criança, jovem ou adulto, se ainda não despertou amor, interesse pela educação, oferecam-lhes acesso à tecnologia, esta se encarregará do resto!

Por que então não lhes oferecer? Não vejo dificuldade em resolver isto! Falta sim, boa vontade e desinteresse for falta dos líderes de cada estado brasileiro e da união! Infelizmente, falta também interesse por falta de muitas das pessoas, pois existem aquelas que aprensentam recursos financeiros, acesso fácil à educação e à cultura, mas não a utilizam inteligentemente, tampoco contribuem agregando valor útil a elas; digo útil, pois vemos, a todo instante, informações que não agregam valor, sejam elas de cunho cultural, medicinal, social ou econômico. O próprio Facebook, que é a rede social mais utilizada e difundida no mundo atualmente, se fosse bem utilizado, seria uma das melhores ferramentas, quiçá a melhor, de contribuição colaborativa em tempo real do planeta!

Alguns problemas na integração das tecnologias na educação podem ocorrer; assim, muita coisa deve necessariamente mudar. Um dos problemas que percebemos, é o fato de as escolas serem uma instituição mais tradicional do que ivonadora, a maioria das escolas resiste muito às mudanças, os modelos tradicionais, tendo um professor na sala de aula falando e tirando dúvidas, continua predominando, mesmo as escolas sabendo dos benefícios da modalidade EAD; em contra partida, utilizando-se da modalidade EAD, problemas de atenção, desorganização do aluno, má administração do tempo, falta de automotivação, dispersão, dentre outros fatores, poderão atrapalhar um ou outro aluno, o que poder ser mais facilmente resolvido numa sala de aula, com uma conversa entre este aluno e os colegas de trabalho, ou entre aquele e seus professores; então, pode-se oferecer o melhor dos dois mundos, com ênfase na EAD e auxílio presencial aos mais necessitados.

Mas não só os alunos impõem barreiras à utilização da tecnologia; os professores também, escondendo, muitas vezes dos alunos e da direção da instituição de ensino, a dificuldade que possuem de sua utilização.

Quanto mais cedo o ser humano tiver contato com a tecnologia, melhor e maior as chances pelo interesse por pesquisas, estudo autodidata, criação e debate de ideias, conhecimentos; busca por novas técnicas de resolução de problemas, curas para doenças, etc.

Uma coisa não pode ficar para trás com isto tudo, que as pessoas deixem de escrever; pois também percebemos, infelizmente, redações, dissertações com aumento significativo no número de erros na grafia de palavras em nossa amada língua. Não sejamos, apenas, excelentes profissionais, mas sim completos, fazendo-nos bem entendidos em todas as modalidades de comunicação. – A tecnologia não é para substituir, e sim, para agregar!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Email this to someone

Autor

A melhor parte de se trabalhar com TIC é a possibilidade de resolver problemas e ajudar pessoas a resolver os delas; assim, o grupo ganha, levando ao inevitável sucesso; de todos, e o da organização onde estamos. É muito gratificante extrair o que há de bom das pessoas que nos cercam, que muitas vezes, nem sabiam que tinham; ao mesmo tempo, assim, aprenderemos cada vez mais.

José Henrique Bezerra Sento Sé

Comentários

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pesquisar:

Publicidade

Social Counters

Google Plus

RSS

   

Leia também

Facebook

Parceiro

LinkedIn

Qualifique-se:

Cursos Online na Área de Informática