Carreira

Ξ 2 comentários

Você acredita em sorte?

publicado por Alessandra Thomazini

Uma mensagem de 2022 pode dar algumas pistas.

Hoje é dia 19 de novembro de 2022. Já comecei a organizar as tarefas do escritório, garantindo que mesmo com a minha ausência todos os projetos continuarão avançando. Sairei em férias no dia 02/01/2023 e passarei 30 dias no 14° local da minha lista dos lugares que planejei conhecer: Dubai. Meus amigos estão muito contentes e já marcaram vários encontros para as próximas semanas. Minha família está empolgadíssima, todos contando os segundos para curtir cada momento da viagem. Estava preocupada com o meu apartamento e meus animais de estimação, mas também está tudo encaminhado. Contagem regressiva!

Outro dia, estava conversando com um colega, durante o almoço, sobre o intercâmbio do meu filho em Toronto e me chamou a atenção o comentário dele – “Você é uma pessoa de sorte! Pode conhecer tantos lugares, possui tantos amigos, um ótimo emprego, uma família tão unida e é incrível a sua energia”. Fiquei pensando neste encontro por alguns instantes. A palavra sorte é algo que me dizem com frequência e passei a tentar entender o sentido da palavra e o que ela tem a ver com a minha vida. Para este momento, o chamo de revelação.

Quando estava na faculdade, na maioria das vezes eu era a pessoa que liderava ou garantia que o trabalho seria entregue com a melhor qualidade, superando a expectativa dos professores em termos de conteúdo e de apresentação. As minhas equipes conseguiam notas altas e uma experiência ímpar com os temas que eram desenvolvidos. Esta fase durou alguns vários anos e, muito mais que um diploma, ganhei conhecimento, aprendi a produzir por meio da coletividade e a respeitar opiniões.

Ao começar a trabalhar, desde o primeiro dia, os princípios que me nortearam foram os mesmos que me acompanharam na faculdade. Com menos de três meses recebi um convite para fazer parte de um novo projeto, com os novos resultados, meu gestor me colocou em um novo desafio. Com poucas semanas de trabalho, mudei toda a estrutura de um processo que apresentava baixa qualidade, juntamente com a equipe conseguimos mais resultados e em pouco tempo a área se tornou referência para toda a empresa. Éramos os melhores fazendo o que mais gostávamos. Com as conquistas, surgiram outras experiências que me permitiram durante mais de 10 anos gerar resultados em diversos cenários.

Lembro-me de um comentário feito por um líder – “todo o grande profissional se atualiza constantemente”. Passei a me dedicar, paralelamente ao meu crescimento profissional, à diversos cursos, alguns relacionados com a área e outros para ampliação da minha visão como pessoa. Foi assim que, passado mais alguns anos, surgiu novamente uma oportunidade para, em uma nova empresa, desenvolver mais uma vez novos projetos.

Durante os cursos, além de conhecer muitas pessoas, você aprende com elas e descobre novos talentos, prontos para serem utilizados em qualquer momento. Aproveitei a minha experiência juntamente com os aprendizados e dei início a um planejamento, decide que ao capitalizar os esforços desenvolveria novas oportunidades, não só na empresa, mas em todas as áreas. A partir daí, os cursos, os amigos, a vida profissional, a família e a vida pessoal passaram a ter um equilíbrio, como se tudo fizesse parte de um maravilhoso quebra-cabeça, que sem uma peça, a vida não faria o menor sentido.

Será sorte? Não, não é sorte! Quando você investe seu tempo em relacionamentos, conhecimentos, desenvolve e mantem ativo um planejamento palpável buscando definir metas de curto, médio e longo prazo, dedicando-se em extrair o seu melhor, os resultados podem não ser imediatos, mas eles te acompanharão por toda a vida.

Tudo isso me faz pensar em vários profissionais que estão passando por momentos delicados e, que desmotivados com suas carreiras ou conquistas, acabam vivendo uma eterna busca por algo que os depertem. Só posso dizer que em 2022 há várias oportunidades, mas elas surgiram como parte das mudanças que aconteceram a partir de 2012. Se eu pudesse voltar em novembro de 2012, eu diria para as pessoas:

“Acreditem menos na sorte e fiquem mais atentas aos seus comportamentos. Ao revisitarmos velhos comportamentos, somos capazes de extrair o que há de bom e reinventá-los”.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou especialista em Desenvolvimento de Pessoas e Comunicação Organizacional. Pós graduada em Comunicação pela USP, Formada em Gestão de Recursos Humanos, certificada em Coaching pela SBC, diversos cursos de atualização e 14 anos de experiência nas áreas de Treinamento, Seleção, Comunicação Interna e Desenvolvimento Organizacional, passando por grandes empresas (Globo, UOL, PSA Peugeot Citroen, Teleperformance e Grupo TBA). Atualmente desenvolvo projetos independentes de Treinamento, Comunicação e Coaching. Sou apaixonada por desenvolver pessoas e pelo conhecimento. Contato: allesale@gmail.com Facebook: www.facebook.com/AlessandraThomaziniPersonalCoach

Alessandra Thomazini

Comentários

2 Comments

  • Adorei! Me preparo para um pequeno Workshop para jovens na faixa de 20 aa, onde estudo conceitos da denominada “Geração Z” e tais comentários se encaixam e complementam em posturas dos que estão em 2012, Parabéns.

  • SORTE = OPORTUNIDADE + COMPETÊNCIA
    BELO TEXTO, PARABÉNS!

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes