Desenvolvimento

Ξ Deixe um comentário

MPS.BR – Melhoria de Processo de Software Brasileiro – Vale a pena investir?

publicado por Antônio Francisco G. M. Filho

1. Introdução

Diversas mudanças estão ocorrendo nos ambientes de negócio, o que tem motivado as empresas a melhorar os seus processos produtivos e suas estruturas organizacionais. O aumento da competitividade faz com que as organizações busquem a qualidade dos produtos de software e serviços correlatos, além dos processos de produção e distribuição. Dessa forma a qualidade é um fator de alta criticidade para o sucesso na indústria de software.

No Brasil há um baixo investimento das empresas na busca por certificações que comprovem a qualidade e a maturidade nos processos de software, isso se deve principalmente pelo alto investimento que deve ser movimentado para essas certificações, deixando de fora médias e pequenas organizações que não possuem recursos suficientes para investir.

Em 2003 surgiu no Brasil o Projeto MPS. BR, coordenado pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX), que visa tornar os softwares brasileiros compatíveis com os padrões de qualidades que são exigidos internacionalmente, tendo como foco em micro, pequenas e médias empresas.

2. Projeto MPS.BR

O projeto está sendo desenvolvido desde dezembro de 2003, é coordenado pela SOFTEX, contando com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID/FUMIN).

O MPS.BR tem como base definir o nível de maturidade e capacidade dos processos de desenvolvimento de software e serviços correlatos. Funciona como uma espécie de selo, indicando o nível de maturidade da empresa. Cada nível possui diversas práticas associadas que medem o nível de qualidade dos processos. A obtenção dessa certificação determina que a organização teoricamente possui capacidade de desenvolver softwares de qualidade, com custos e prazos dentro do estimado, além de auxiliar no reconhecimento da empresa no âmbito nacional e internacional.

3. Detalhamento Geral do Projeto MPS.BR

Um dos objetivos do Projeto MPS.BR é determinar e aprimorar um modelo para melhoria e avaliação dos processos e serviços correlatos, tento como preferencia micro, pequenas e médias empresas, com o intuito de tornar essas organizações conhecidas nacional e internacionalmente como sendo um modelo aplicável à indústria de software.

As metas do Programa MPS.BR são:

  1. Criação e aprimoramento de um modelo para melhoria e avaliação dos processos e serviços; Capacitação de pessoas através de programas de treinamento, à um custo viável; Credenciamento de Instituições Implementadoras (II) e Avaliadoras (IA);
  2. Criação e aprimoramento de um Modelo de Negócio para Melhoria de Processo de Software (MN-MPS); Implementação do modelo MPS em empresas de micro, pequeno e médio porte a um custo viável; Avaliação do modelo nas organizações a um custo viável.

4. Descrições do Modelo MPS

O modelo MPS possui três componentes: Modelo de Referência para Melhoria de Processo de Software (MR-MPS), Método de Avaliação para Melhoria de Processo de Software (MA-MPS) e Modelo de Negócio para Melhoria de Processo de Software (MN-MPS).

Modelo MPS.Br

4.1. MR-MPS (Modelo de Referência para Melhoria do Processo de Software)

O Modelo de Referência possui os requisitos que os processos das unidades organizacionais devem atender para está de acordo com o MPS (SOFTEX, 2012). O MR-MPS é definido por níveis de maturidade, sequenciais e acumulativos. Cada um dos níveis de maturidade é composto por um conjunto de processos em um determinado nível de capacidade (WEBER, ARAÚJO, et al., 2006). Um nível de maturidade é atingido quando os seus resultados, propósitos do processo e atributos relacionados aos processos são atendidos.

O MR-MPS define sete níveis de maturidade: A (Em Otimização), B (Gerenciado Quantitativo), C (Definido), D (Largamente Definido), E (Parcialmente Definido), F (Gerenciado) e G (Parcialmente Gerenciado). O nível G é considerado o mais imaturo entre os demais e o A o mais maduro. Esses níveis possui um paralelo com os quatro níveis de maturidade dos estágios definidos pelo CMMI – Capability Maturity Model Integration (de 2 a 5).

4.2. MA-MPS (Método de Avaliação para Melhoria do Processo de Software)

O Método de Avaliação descreve os processos e os métodos de avaliação do MPS, além de características de qualificação dos avaliadores e Instituições Avaliadoras (IA). Esses processos e métodos de avaliação estão de acordo com a norma ISO/IEC 15504-2 [ISO/IEC, 2003] e atende aos requisitos do Programa MPS.

O processo de avaliação é composto por quatro subprocessos (SOARES, TEIXEIRA, et al., 2010):

  • Contratar a avaliação;
  • Preparar a realização da avaliação;
  • Realizar a avaliação;
  • Documentar os resultados da avaliação.

4.3. MN-MPS (Modelo de Negócio para Melhoria do Processo de Software)

O Modelo de Negócio tem como função descrever as regras de negócio para implementação do Modelo de Referência (MR-MPS) pelas Instituições Implementadoras, avaliação seguindo o Método de Avaliação (MA-MPS) pelas Instituições Avaliadoras, organização de grupos de empresas pelas Instituições Organizadoras de Grupos de Empresas para implementação e avaliação do MR-MPS, certificação de Consultores de Aquisição e programas anuais para treinamento do MPS (SOFTEX, 2012).

O MN-MPS compreende (WEBER, ARAÚJO, et al., 2006):

  • Modelo de Negócio Cooperado (MNC-MPS), para micro, pequenas e médias empresas que buscam melhorar seus processos de software;
  • Modelo de Negócio Específico (MNE-MP), para empresas de qualquer porte que não querem compartilhar nenhuma de suas melhorias de processos de software.

5. Conclusão

Esse artigo apresentou uma breve descrição sobre o Projeto MPS.BR, um programa bastante promissor para o progresso da melhoria do software brasileiro, dando a oportunidade para empresas de pequeno e médio porte ganhar destaque no âmbito nacional e internacional. Além de unir os esforços de pessoas, instituições, governo e organizações interessadas para a melhoria da qualidade do software em todas as regiões do Brasil.

O projeto apresenta grandes diferenciais que o caracterizam, como os níveis de maturidade que permitem uma implementação de forma gradual e adequada a realidade das micro, pequenas e médias organizações, além disso, é um modelo totalmente adaptado a realidade brasileira, compatíveis com as normas ISO/IEC 12207, ISO/IEC 155504 e CMMI.

Referências

SILVEIRA, A. R. D. Melhoria de Processos do Software Brasileiro – MPS.br. Oficina da Net, 2012. Disponivel em: <http://www.oficinadanet.com.br/artigo/desenvolvimento/melhoria-de-processos-do-software-brasileiro–mpsbr>. Acesso em: 12 fev. 2013.

SOARES, et al. Visão Geral do Projeto MPS.BR. Faculdade de Ciências da Computação de Cataguases. Cataguases, p. 12. 2010.

SOFTEX. MPS – Guia Geral MPS de Serviços. ASSOCIAÇÃO PARA PROMOÇÃO DA EXCELÊNCIA DO SOFTWARE BRASILEIRO – SOFTEX. [S.l.], p. 59. 2012.

WEBER, K. et al. Melhoria de Processo do Software Brasileiro (MPS.BR): um Programa Mobilizador. http: //www.softex.br/portal/, p. 10, 2006. Disponivel em: <http://www.softex.br/portal/softexweb/uploadDocuments/26.pdf>. Acesso em: 12 fev. 2013.

WEBER, K. et al. Melhoria de Processo do Software Brasileiro (MPS.BR): um Programa Mobilizador. http: //www.softex.br/portal/, p. 10, 2006. Disponivel em: <http://www.softex.br/portal/softexweb/uploadDocuments/26.pdf>. Acesso em: 12 fev. 2013.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Analista de Sistemas do Grupo JET, grupo de empresas que atuam nas áreas de varejo, televisão e concessionárias Honda moto e carro , graduado em Análise de Sistemas pelo Instituto Federal do Piauí e Especializando em Gestão de Projetos. Atua na área de Desenvolvimento de Software há 3 anos e entusiasta das Metodologias Ágeis, além de ser um dos colaboradores da comunidade Agile Piauí.

Antônio Francisco G. M. Filho

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.