Carreira

Ξ 1 comentário

Definindo as peças deste xadrez chamado TI

publicado por Roberto Pinheiro

Lembram-se do artigo anterior  “E agora… o Novo chefe chegou”

Pois bem, nele comentamos sobre a arte de Liderar e não apenas Gerenciar!

Árdua, complexa, quase uma partida de xadrez diária, onde você necessita saber planejar muito bem todos os movimentos, do peão ao rei, com sublime antecipação.

Como conseguirei definir quem são as peças deste xadrez? Como poderei identificar valores, destaques, os formadores de opinião principalmente, entre outros?

Por isso, vamos lá…recorda do Audacioso?

A esta altura ele já deve ter se encarregado de te apresentar todos aqueles “ban ban bans” da área, os insubstituíveis, aqueles sem os quais você não pode ficar sem, correndo o risco de sequer conseguir tocar o dia a dia da TI.

E para piorar a situação, a maioria está insatisfeita com o salário e o cargo em que se encontra há muitos anos, e a chefia anterior “aquela” que você veio para substituir, está convidando todos para trabalharem na outra empresa que ele também acaba de chegar.

Pudera, ele ainda está rancoroso, afinal foi demitido, e a qualquer custo, mesmo de forma inconsciente, quer prejudicar a empresa que agora é a sua, e indiretamente você.

“Demissionários nunca fazem nada errado, apenas não foram compreendidos ou a empresa solicitava mais do que ele podia produzir”

Minha opinião:
Demissionários deveriam refletir muito, enquanto se recordam da entrevista inicial, onde tudo parecia um paraíso.

Inclusive li na TI WORLD a respeito do novo significado de CIO (Career Is Over), portanto demissionários devem negociar melhor na entrada, pois com certeza TI é, e sempre será TI, não adianta se iludir ou na hora H mostrar-se surpreso.

Afinal, as empresas gostam de resiliência. E considere que resiliência é uma combinação de fatores que propiciam ao ser humano condições para enfrentar e superar problemas e adversidades.
Bom, este é um bom item para um novo (e longo) artigo.

Agora, retomando ao xadrez…

Este é o segundo passo que inevitavelmente você terá que dar, ou seja, manter a equipe, evitar o máximo possível, as demissões. Afinal, você ainda não conhece os outros membros da equipe, não apresentados pelo Audacioso.

Porém, lá se vão algumas semanas e você, com certeza, já observou aqueles participantes silenciosos, que na maioria das vezes se escondem, até mesmo para não serem questionados sobre nenhum assunto. Silenciosos passam despercebidos, pois o dia-a-dia tumultuado, corrido e estressante, ninguém percebe, ninguém nota.

E você já tentou falar com o Despercebido?

Tente, nele pode estar à maioria das respostas que você necessita, afinal é ele quem carrega o piano, e com certeza não faz parte dos cargos de coordenação.

É importante entender o que ele acha da área de tecnologia, quais as experiências frustrantes que já passou em outras empresas, nunca na atual. O que o motivou ou motiva a continuar na TI, sinta o grau de conhecimento, de entusiasmo (escondido) que ele possui, e no final decida se vale a pena considerar uma conversa em particular na sua sala com este Despercebido.

“Na maioria das vezes nos surpreendemos o quanto as pessoas tem a colaborar no todo, basta que deixemos.”

Já na sala, deixe claro suas intenções. Mantenha a postura de alguém que veio para “arrumar a casa”, que veio para destruir os feudos, quebrar paradigmas, retirar o mofo, movimentar as energias há tanto estagnadas, deixe claro que você veio para liderar uma EQUIPE!

Desta forma, o Despercebido irá notar a sua franqueza, irá perceber que você é diferente, mesmo que a empresa seja a mesma. Você como líder tem o dever de manter o “bom clima” da equipe, manter a união e igualidade entre eles de forma a não comprometer a hierarquia, mesmo que você mantenha a porta da sua sala sempre aberta.

Com certeza, o Despercebido irá ser o seu multiplicador da “energia do bem”, da esperança que aparentemente se apresenta através de você. A esperança que motiva a maioria a levantar da cama pela manhã, sem sequer sentar-se a sua beirada. A esperança de poder novamente demonstrar o que sabe, seu talento, sua dedicação, não apenas esperando por um salário maior, mas pelo respeito adquirido, respeito este que pode torna-se uma fonte inesgotável de indicações futuras.

É assim que a roda começará a girar mais rapidamente, com um número maior de colaboradores procurando mostrar seus valores, e na maioria das vezes sendo aqueles que por respeito adquirido durante o tempo na empresa, são os formadores de opinião, que agora estarão ao seu lado.

Então agora, você começa a enxergar a verdade de onde você foi parar!

Pelo menos, desta forma, você poderá pensar em se organizar, se planejar, pois agora, a sujeira, aos poucos, começara a sair debaixo do tapete, um pouco a cada dia, um pouco de cada um, e tudo isso com muita sinceridade.

Ahh! Mas, esta é outra situação, também para um outro artigo.
Até lá.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

26 anos de experiência como executivo no setor financeiro e no mercado de consultorias, o que embasa suas atividades de Coaching Empresarial e Pessoal. Atuando no decorrer da carreira em renomados bancos e consultorias como Citibank, Boston, BMG, Price Waterhouse, everis consulting, Banco ABC Roma(Organizações Globo), Banco Panamericano, Banco Bandeirantes, dedicando-se à direção e gerenciamento de áreas de tecnologia, operacionais, planejamento financeiro e projetos. Aplicando seus conhecimentos na forma de consultor em empresas como Bco GM, Bco ING Barings, Bco Panamericano, Borlem, Cargill, Gerdau , Kadron, Tabacow, Santos F.C. dentre outros. Capacitado em COBIT, ITIL,CMM,RUP, metodologia aplicadas em desenvolvimento de sistemas em métodos e processos e em tecnologia da informação, e Risk Management, IFRS, Basileia para operacionalização. Possui domínio avançado em gestão, gerenciamento e planejamento para produtos, projetos e pessoas. Excelente comunicador, assim como negociador e empreendedor. WorkShops Ministrados - O Processo de Mudança - Desenvolvendo o Datawarehouse - Aplicabilidade do Pmbok - A TI como solucionador Cursos Ministrados - Team Work - RUP–Rational Unified Process - Produtos Bancários Básicos - Técnicas de Mapeamento / Levantamento

Roberto Pinheiro

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.