Carreira

Ξ Deixe um comentário

Quando o “Fazer TI” fica em segundo plano

publicado por Uilson Souza

Saudações!

Depois de algum tempo sem escrever neste espaço por questões inerentes a mudança de empresa, queria compartilhar com os leitores um motivo muito comum pelo qual os Profissionais de TI estão buscando novos ares e até mesmo, mudando seu foco de atuação.

Não é de hoje que venho falando sobre maus gestores e nos últimos meses, pude ver um “turnover” considerável em várias empresas por conta deste ponto que vem criando muitos problemas para a continuidade dos trabalhos.

Quando TI fica em segundo plano para um gestor, ou melhor, um mal gestor, muitos pontos irrelevantes para a entrega do serviço começam a ganhar importância desnecessária.

Os processos  deixam de ser um facilitador e se tornam algo que escraviza, burocratiza e causa dissabores na relação entre os profissionais de TI, seus gestores e clientes.

A cor do tênis, o modelo do sapato, o jeito de sentar a mesa, o tom de voz, verificar se o profissional está ou não acessando a internet e principalmente dificultar e negar tudo aquilo que se pede.

Essas “atribuições” estão ficando cada vez mais prioritárias no dia a dia de Gestores despreparados e o principal é deixado de lado, ou seja, ser um facilitador de Profissional para que o serviço seja entregue da melhor forma possível.

Mas, afinal…o que ocorre? Algumas consultorias de TI fecharam os olhos para a qualidade da gestão e têm confiado equipes grandes nas mãos de pessoas totalmente despreparadas.

Muitos dos artigos que escrevo aqui tem como foco este tema, e por incrível que pareça, ele parece piorar a cada dia.

Vamos ao nosso tradicional exemplo prático:

Era uma vez um Profissional de TI que se dedicou a uma corporação por anos e anos. Um belo dia todos fora surpreendidos com um aviso da venda da divisão de TI desta corporação para uma consultoria que, pelo que se sabia, era motivo de piada no mercado.

Mais uma vez, se viu rodedado de gestores incompetentes que tornavam seu trabalho complicado, se apegavam a mediocridades e não tinham noção daquilo que gerenciavam.

Este profissional viu diversos de seus colegas saírem e o ambiente ficando tenso.

Clientes cobrando melhor atendimento e este profissional, por muitas vezes fazia o trabalho de apaziguar situações com clientes que deveriam ser feitos por estes supostos gestores.

Clientes começam a deixar esta empresa por motivos óbvios. A carteira começa a diminuir.

Mesmo com o alto turn over e a perda de clientes, a alta direção faz vista grossa e mantém a estrutura gerencial montada.

Mais clientes começam a sair, funcionários novos já vêm que ali não terão condições de se desenvolver e, mesmo com pouco tempo de casa já começam a buscar outras opções no mercado.

Este profissional se cansa de “dar murro em ponta de faca”, consegue outra colocação e pede demissão se comprometendo a fazer todo o hand over necessário.

O Gestor diz que, como já pediu demissão terá que deixar a empresa no mesmo dia. Anos de comprometimento que não foram respeitados e sequer levados em consideração.

Tudo aquilo que este profissional tinha como responsabilidade ficou parado e nada foi passado para outro que poderia dar continuidade. Clientes começam a cobrar o retorno destas atividades e o gestor fica sem saber o que fazer.

Este profissional chega na nova empresa e vê que vai atender muitos daqueles clientes que deixaram a empresa anterior…que ironia do destino!

Os leitores viram que em momento algum falamos de nada referente a TI neste artigo. Viram que nenhuma dica foi dada tampouco um ambiente técnico foi ilustrado.

Tudo isso aconteceu este texto porque, um grupo de gestores sem qualificação deixou a TI em segundo plano.

Empresas qualificadas para prestar serviços agradecem pois, ganham novos clientes e excelentes profissionais.

Este problema, pelo tempo que estamos falando aqui, está longe de acabar e estas empresas muito perto do fim.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Formado em Tecnologia em Processamento de Dados pela UNIBAN. Analista de Projetos de TI, atua no design, planejamento e implementação de projetos de tecnologias Microsoft, tais como ISA Server, Forefront TMG, servidores Windows, Windows Clustering e Hyper-V. Também trabalhou como IT Specialist na IBM e como Consultor de TI em empresas como Alcoa, Credicard, Bradesco Seguros, Unilever, Caterpillar e Banco Merril Lynch. Profissional certificado como MCTS em ISA Server, participa do grupo MTAC (Microsoft Technical Audience Contributor), publica artigos técnicos em seu blog no endereço http://uilson76.wordpress.com e também no portal TechNet Wiki (http://social.technet.microsoft.com/wiki) Linkedin: http://www.linkedin.com/in/uilsonsouza Twitter - http://twitter.com/usouzajr

Uilson Souza

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.