Desenvolvimento

Ξ 2 comentários

Waterfall, nunca mais!!

publicado por Marcelo Faria

Procure responder com respostas binárias,
apenas sim ou não, essas questões abaixo?

  • Seus projetos costumam estourar prazos e custos?
  • Você acha-se improdutivo nas tarefas diárias realizadas?
  • Você é constantemente interrompido no desenvolvimento de suas atividades?
  • Suas prioridades mudam constantemente?
  • Você sente-se perdido no meio de centenas de requisitos de negócio?
  • Sua equipe parece não caminhar na mesma direção?
  • Você já liberou releases sem teste, por estar fora do prazo?
  • Em seu produto, a qualidade está inclusa na entrega de valor?

São apenas alguns exemplos, você mesmo pode elaborar dezenas de outras perguntas!

Se você respondeu sim para a maioria dessas questões e ainda continua desenvolvendo aplicações e soluções em “Waterfall Model”, deveria conhecer e ter oportunidade de aplicar metodologias ágeis em seus projetos.

Acredito que para a maioria dos profissionais muitas respostas tenham bit positivo, entretanto a decisão da utilização de processos agilistas não é do time que “faz acontecer”, mas do time que decide “como vai acontecer”, ou seja, o ambiente é corporativo e estratégico, e nesse momento conflitos de comando-controle ocorrem constantemente dentro dos PMO´s. Eu particularmente não sou contra nem a favor de quaisquer ferramentas de gerenciamento ou melhores práticas, acredito que todas devem ser implementadas, não implantadas.

Não é nenhuma novidade que melhores práticas de gestão nos poupam de um grande retrabalho, porém devemos ter certo ceticismo a respeito de frameworks que prometem o “caminho feliz” para o desenvolvimento de nossos projetos.

A maioria dos frameworks ágeis não são metodologias, não vão te dizer exatamente o que fazer, trata-se da adoção de uma filosofia, onde indivíduos e interações são mais importantes.

Assim sendo, a pergunta que deixo é:
Peguemos um projeto padrão, seja de TI ou não. Porque o mesmo projeto tem sucesso em algumas organizações, e em outras são um fracasso? No final do artigo buscaremos a resposta.

Agora me diga, sem ler nada ou conhecer um framework ágil de desenvolvimento, qual dos dois modelos abaixo você prefere?

Eu prefiro a entrega de valor de maneira constante e gradual, lembrando que a importância das estórias foi definida pelo seu cliente, aumentando consideravelmente o ROI do produto. Entre outros benefícios pode-se citar alta visibilidade do progresso e acompanhamento constante dos stakeholders.

Uma das premissas mais importantes em desenvolvimento ágil é a qualidade. Qualidade faz parte dos procedimentos, qualidade não é negociável. A implementação ágil produz resultados acima do esperado quando utilizado com TDD (desenvolvimento guiado por testes), pois simplifica o design e traz confiança ao time no momento de refatoração. Você pode realmente elevar o nível da qualidade na entrega de valor, ao invés de só documentar o processo.

Imagine seu projeto com dezenas de classes e centenas de métodos, você precisa fazer uma sobrecarga, mas não sabe que conseqüências poderão trazer!  Agora se seu projeto foi orientado a testes, reprocesse seu script do produto, simples assim: sinal verde ou vermelho.

Outra premissa fundamental do manifesto ágil:
“Colaboração com o cliente mais que negociação de contrato”.

Qual sua sensação quando visualiza o modelo abaixo?

Imagens nos dizem mais que palavras, seja transparente, negociem com seu cliente o custo e prazo de entrega de cada sprint (em média de 2 a 4 semanas). É possível o dimensionamento através da velocidade da equipe e a quantidade de estórias no backlog do sprint.

Não existe fórmula do sucesso, a palavra chave é adaptação!

Retornando ao questionamento acima sobre o sucesso dos projetos, a resposta é simples, as organizações são feitas de pessoas, é o capital humano que direciona o resultado, independentemente da tecnologia aplicada.   Seja a pessoa que faz a diferença, busque seu time!

Sucesso e até breve!

  •  
    1
    Share
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

PMP CSM ITIL, ISO/IEC 20.000 & 27.002 marcelo.faria@totvs.com.br

Marcelo Faria

Comentários

2 Comments

  • Gostaria de exemplos de empresas que implementaram o método waterfall e obtiveram sucesso.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.