Carreira

Ξ 22 comentários

Você anda pressionando sua equipe?

publicado por William Silva

Com o avanço da tecnologia, há uma demanda constante por soluções inovadoras com prazos de execução e entrega cada vez menores. É a partir daqui que a capacidade de liderar e motivar começam a ser testada. Infelizmente, os líderes são pressionados e acabam repassando quase toda essa pressão para sua equipe. Com isso ele deixa de exercer a sua principal função, que é liderar sua equipe e em alguns casos até assume uma postura desagradável acabando por expor todo o projeto e seu grupo.

Uma equipe pressionada perde o foco e a motivação, o que aumenta ainda mais a pressão sobre o líder, que por sua vez, passa a pressionar ainda mais a equipe. Esse ciclo contribui para um ambiente de trabalho desgastante e infeliz, situação a qual levaria o projeto e sua liderança ao fracasso.

O fracasso pode acontecer de várias maneiras: a solução contratada pelo cliente pode não ser entregue; o custo pode ser maior do que o planejado; embora tecnicamente entrosada, a equipe pode estar completamente desmotivada e sem orientação; o líder pode perder o controle total da situação. Enfim, os alvos e objetivos passam a ser inatingíveis e por aí vai.

Mas o que fazer para evitar esse comportamento? Como conduzir sua equipe sem sufocá-la ao ponto de levar o projeto ao fracasso? O que fazer se você já estiver nessa situação?

Vamos falar um pouco a respeito disso.

Saiba que de toda a sua equipe você é o mais difícil de liderar. Todos estão sujeitos a enfrentar uma crise em nossa liderança a qualquer momento e muitas razões podem contribuir para isso. Uma decisão errada, um problema pessoal ou até mesmo a pressão exercida sobre o líder, seja ela pela companhia ou pelo projeto. Para não perder o controle, tente definir suas prioridades.

Se preocupar com o que você realmente deve se preocupar; manter o foco no projeto; saber que a sua equipe está com você e não contra você; comunicar a equipe antes de tomar decisões importantes e preparar todos para essas decisões irão ajudá-lo. Lembre-se que a sua equipe irá suportar você no que for necessário.

Outro ponto importante está na maneira com que você conversa com as pessoas. Você pode não perceber, mas muitas vezes estamos ouvindo o que os outros estão dizendo, mas não estamos assimilando. Se você é daqueles que faz de tudo enquanto falam com você, menos prestar atenção, cuidado! Veja alguns exemplos: observar ao redor; olhar para a tela do computador; escrever; mexer nas suas coisas; checar seus emails; Tudo isso pode ser um sinal de que você não está prestando atenção.

Olhar nos olhos das pessoas enquanto elas falam com você pode fazer a diferença no final da conversa. Isso não fica apenas em seu ambiente profissional, mas até mesmo no seu cotidiano. Essa atitude demonstra que você esta ouvindo e dando importância ao assunto.

O líder também é o responsável por descrever a realidade das coisas, por separá-la da ficção e, por fim, manter a comunicação com o grupo transparente.

Conversar com a equipe, ser claro ao expressar o que você espera deles e perguntar a eles o que eles esperam de você são atitudes que irão melhorar o seu relacionamento com eles.

A perda do foco na liderança pode ocorrer pelo excesso de liderança. Muitos líderes atuam como líderes centralizadores, incapazes de delegar atividades e não conseguem até mesmo confiar na sua equipe, atraindo tudo para si. Quando algo sai errado, atribui à culpa a falta desempenho da equipe, quando na verdade, tudo estava represado nele.

Questões básicas como delegar atividades, confiar no grupo e manter o foco na liderança fazem a diferença e são essenciais para o sucesso de um líder. Lembre-se, a sua equipe é capaz, você é capaz.

Por fim, para avaliar a sua eficiência como líder, basta observar os seus liderados. Se o grupo é coeso, está empenhado e trabalha em perfeito entrosamento, a liderança é eficiente e os bons resultados são conseqüências dessa eficiência. Agora se você não está nessa situação, vale a pena voltar alguns passos atrás e analisar como você anda liderando sua equipe. Lembre-se que o reflexo de um líder é visto através do comportamento de seus liderados.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional com 8 anos de experiência na área de TI, sendo 5 anos atuando como gestor de projetos. Atualmente estou à frente de uma equipe especializada em desenvolvimento de soluções corporativas utilizando tecnologia GIS (Geographic Information System). Graduação: Processamento de Dados Pós-graduação: Engenharia de Software - UNICAMP Certificação: ITIL v2 Curso no exterior: Language Studies International San Diego E-mail: william_js@msn.com Linkedin: http://br.linkedin.com/pub/william-silva/28/801/707

William Silva

Comentários

22 Comments

  • Considero que também deva existir um padrão de confiança mútua entre o líder e sua equipe. Desta forma, é criado um laço de lealdade que facilita que os índividuos realizem o trabalho como um time.

    • É verdade Alexandre, a relação de confiança entre líder e equipe é um item importante no processo de liderança. É fundamental que o líder transmita essa confiança para todos os liderados, pois só assim é possível estabelecer um laço de confiança e obter o retorno desejável.

      Um abraço

  • William muito bom artigo. Realmente este é um grande problema que enfretamos hoje. O gestor não sabe passar a pressão que fica exposto aos seus liderados ou colaboradores. Isto é, em minha opinião, uma questão de ser líder gestor e um gestor líder. Quando isto acontece, mostra o despreparo do cidadão em ser líder. Foi fabricado muitas vezes por ser um bom técnico ou estar mais perto da liderança da empresa e não por seus méritos. Com isso a maior perdedora é a equipe e a empresa. Tendo como consequência principal o êxodo dos melhores da equipe para outras empresas e com isso a perda do patrimônio intelectual da empresa. Gostei, Parabéns mais uma vez !

    • Olá Luiz! Que bom que você gostou do artigo. Obrigado.
      Essa é uma questão interessante. Quantos profissionais já não foram liderados (ou estão sendo) por líderes fabricados? Receio que esse número seja maior do que imaginamos.
      Infelizmente, como mencionado por você, as empresas pagam um preço alto ao perderem excelentes profissionais devido à essa questão. Não duvido que um bom técnico possa se tornar um bom líder, mas isso leva tempo, não acontece da noite para o dia.
      Creio que iniciativas como a do site TI Especialistas possam nos ajudar a preparar novos líderes para o mercado de trabalho, evitando assim as situações descritas nesse artigo, já que aproveitamos esse espaço para compartilhar nosso conhecimento e nossas experiências relacionadas ao assunto.
      Um abraço.

  • Willian, boa tarde!!!

    Adorei a matéria, parabéns!!!

    • Obrigado Vanessa!
      Abraços

  • Ótimo artigo Willian. Parabéns !!!

    • Obrigado André!
      Abraços

  • William, muito bom! Gostei. Continue escrevendo. Abraços

    • Obrigado Adriana! Continuarei escrevendo sim.
      Abraços

  • Willian,
    Meus parabéns pelo seu texto, que demonstra um bom conhecimento e experiência na gestão de equipes.
    Você abordou alguns dos pontos críticos que podem comprometer o desempenho de um projeto.
    Qualquer um pode ser colocado como gerente de projetos, porém poucos irão entregá-los no final.

    • Obrigado Marcos.
      Fico feliz que você tenha gostado.
      Um abraço.

  • Fala Will!! Parabéns pelo artigo, muito bom! É raro um líder reconhecer e assumir seus erros e sua própria capacidade de liderança. Abraço!

    • Obrigado Tietzmann!
      Realmente, não reconhecer e assumir os próprios erros podem contribuir para uma liderança desastrosa.
      Um abraço.

  • O artigo ficou muito bom. Acho que realmente o maior problema é manter a sanidade na hora de ser lider mas também de saber se expressar, pq antes de saber liderar, acho que tem que saber se comunicar. Cabe aí mais um artigo sobre comunicação.

    Abraço.

    • Obrigado Douglas.
      Esta resgistrada a sua sugestão para próximos artigos. Comunicação entre líder e liderados.
      Um abraço.

  • William,
    Excelente artigo!
    Para dar continuidade a este artigo, eu gostaria de sugeri outro assunto, pois dois anos após obter minha certificação PMP, reciclando meu conhecimento na área de gerenciamento de projetos li sobre um paradoxo não mencionado no Guia PMBOK e que eu nunca ouvi falar.
    “Paradoxo Abilene”! Situação muito comum e de difícil identificação por um líder. O que é? Como identificar? Como resolver?

    • Obrigado Britto!
      Desculpe pela demora na resposta.
      Ótima sugestão. Irei publicar em breve um artigo sobre o Paradoxo de Abilene onde será possível identificar se o gestor ou a empresa estão nessa situação, além de algumas dicas para sair dela.
      Um abraço

  • Britto e William,

    Acho que o tema sugerido pelo Britto pode ser abordado também pela minha sugestão, já que se trata de um problema tanto na interpretação do lider quanto da comunicação com seus liderados.

    Abraço a todos,

  • Parabéns William, este assunto é muito pertinente.
    Você abordou um ponto muito importante em sua reflexão que também considero um dos “pilares” da boa liderança: a comunicação. Através dela conseguimos dar o direcionamento que a equipe precisa para obter a excelência no atendimento aos objetivos propostos.
    Parabéns mais uma vez.

    • Obrigado Leonardo!
      Fico feliz que você tenha gostado do artigo. Em breve estarei publicando novos artigos sobre a comunicação entre Gestor e Equipe.
      Um abraço

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.