Cloud Computing

Ξ 3 comentários

Virtualização com Hyper-V Microsoft

publicado por Alex Silva

Virtualização não é algo novo, já existe a algum tempo no mercado, porém tem ganhado força nos últimos anos por uma série de fatores, entre eles a economia e sua forte ligação com a Ti Verde, além de oferecer novos recursos para quem o adota. A Microsoft então decidiu entrar de vez neste mercado cada vez mais crescente e lançou o Hyper-V no Windows Server 2008.

Mas o que é Hyper-V?

De acordo com a própria Microsoft, o Hyper-V do Windows Server 2008 é o recurso de virtualização baseado em hipervisor incluso como uma função do Windows Server 2008. Ele contém tudo o que é necessário para suportar a virtualização de máquinas. O Hyper-V permite que as organizações de TI reduzam custos, melhorem a utilização do servidor e crie uma infraestrutura de TI mais dinâmica.

Além disso, o Hyper-V fornece maior flexibilidade devido às capacidades dinâmicas, confiáveis e escalonáveis de plataforma combinadas com um único conjunto de ferramentas integradas de gerenciamento para gerenciar recursos físicos e virtuais, permitindo, assim, a criação de um datacenter ágil e dinâmico e a obtenção de progressos por meio de sistemas dinâmicos de autogerenciamento.

Arquitetura do Hyper-V

Virtualização - Arquitetura do Hyper-V

Por ser baseado em hipervisor, o Hyper-V é apenas uma pequena camada de programa entre o hardware e as máquinas virtuais que gerencia todo o acesso aos recursos físicos, sem perdas significativas de desempenho.

O Hyper-V é baseado em partições lógicas que são isoladas umas das outras. É necessário ter pelo menos uma partição pai que possui acesso privilegiado e direto aos recursos físicos, capaz de criar partições filhas. Estas por sua vez, não possuem acesso direto aos recursos físícos e não controlam interrupções reais, possuindo apenas uma visão virtual dos recursos.

Gostaria de apresentar pelo menos 05 motivos para o uso desta tecnologia, conforme segue abaixo:

  1. Tenha alta disponibilidade com um custo menor;

    Se valendo dos recursos de cluster das edições Windows Server 2008 Enterprise e Datacenter, o Hyper-V suporta alta disponibilidade para as máquinas virtuais, os recursos de balanceamento de carga de rede e clustering suportam o aumento da disponibilidade, reduzindo a indisponibilidade planejada e não planejada e ajudando a melhorar a continuidade dos negócios, o que é muito importante, uma vez que uma tecnologia sempre é implementada visando a melhoria dos negócios.

  2. Consolide e reduza custos de Infraestrutura;

    Ao consolidar múltiplas cargas de trabalho em uma única plataforma de hardware, sua empresa reduzirá custos com equipamentos, consumo elétrico e espaço físico. As políticas de licenciamento flexíveis de virtualização permitem que as organizações implantem uma solução de consolidação que atenda melhor as suas necessidades. Aqui estamos também falando de Ti Verde, vale lembrar que em tempos onde se fala em sustentabilidade, apagões no setor elétrico, economia de energia sempre é bem vinda, esta é uma forma de colaborarmos com um mundo sustentável.

  3. Minimize o tempo de indisponibilidade com uma migração rápida e eficaz;

    Indisponibilidade é uma palavra que não é bem vista no mundo dos negócios. O Hyper-V permite que você migre rapidamente uma máquina virtual em execução de um sistema de hospedagem física para outro, com o tempo de indisponibilidade mínimo. O que pode ser um ponto a favor desta tecnologia.

  4. Segurança e a confiabilidade;

    Segurança faz parte do dia-a-dia do mundo corporativo, ter uma ferramenta que me proporcione segurança e confiabilidade é um fator muito importante para os negócios. A arquitetura de hypervisor micro-kernelizado do Hyper-V foi projetada para minimizar a superfície de ataque e aumentar a segurança, particularmente no Hyper-V com uma função de núcleo do servidor. O Hypervisor não contém drivers de dispositivos ou código de terceiros, promovendo uma base mais estável, leve e segura para execução das máquinas virtuais, especialmente quando comparada às plataformas de virtualização baseadas em um hypervisor monolítico.

  5. Reduza o tempo de suporte com um gerenciamento integrado;

    Com o Hyper-V, você não precisa criar uma infraestrutura de gerenciamento separada para o seu ambiente virtual. O Hyper-V foi projetado para ter uma ótima integração com as ferramentas de gerenciamento da Microsoft, como o System Center Virtual Machine Manager (SCVMM) e o System Center Operations Manager (SCOM), e ainda ferramentas de gerenciamento de terceiros. Isso permite que você gerencie todos os recursos físicos e virtuais através de um único console.

É preciso entender que o mundo caminha a passos largos para inovações tecnológicas que proporcionarão um ambiente cada vez mais virtual, com isso surgirão novas ferramentas, por isso não podemos nos isolar, é preciso acompanhar esta evolução.

Fontes: Microsoft e Sisnema.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Certificado Microsoft e com experiência de mais de 14 anos na área de TI como Consultor de Infraestrutura, atuando em Projetos que envolvem Tecnologia Microsoft (Windows Server NT, 2000, 2003, 2008 e 2012, Exchange e Hyper-v). Meu Perfil no Linkedin: Linkedin , Meu Perfil no Microsoft TechNet: Microsoft TechNet e Siga-me no Twitter @alexsilva2012

Alex Silva

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.