Gerência de Projetos

Ξ Deixe um comentário

Tudo no seu tempo determinado – Gerenciamento do Tempo do Projeto segundo o PMBOK

publicado por José Diego Mariano de Oliveira Passos

Tudo no seu tempo determinado - Gerenciamento do Tempo do Projeto segundo o PMBOKTudo tem o seu tempo determinado e certo dentro do gerenciamento de projetos.

Muito se discute durante um projeto acerca de sua duração, seja pelos riscos que o mesmo pode gerar caso haja atraso, seja pelo orçamento que está apertado e não permite atrasos muito grandes, entre outros fatores que possam ser consequências de um mal gerenciamento do tempo de realização de um projeto.

Seguindo as melhores práticas, expostas no PMBOK, vemos que existem diversas técnicas, ferramentas, metodologias e práticas que podemos utilizar para que se obter um maior controle do projeto, maximizando os resultados e minimizando os problemas que possam ocorrer no meio do caminho.

E nesse artigo gostaria de compartilhar com os leitores uma visão geral dos processos que fazem parte do Gerenciamento do Tempo do Projeto, que é constituído por sete processos, e que podem ajudar nesse maior controle do tempo e assim contribuir positivamente no projeto, segundo o que está descrito no PMBOK 5ª edição:

O primeiro que iremos falar é o processo de Planejar o Gerenciamento do Cronograma, que é o processo responsável por estabelecer as políticas, os procedimentos que serão utilizados e a documentação que será utilizada no Planejamento, desenvolvimento, gerenciamento, execução e controle do cronograma do projeto.

É um processo de muita importância no gerenciamento do tempo por fornecer as orientações e instruções sobre como o cronograma do projeto será gerenciado ao longo de todo o projeto. Como saída é gerado o Plano de Gerenciamento do Cronograma.

O segundo trata-se do processo de Definir as Atividades, que consiste em identificar e documentar as ações especificas a serem realizadas para produzir as entregas do projeto.

Este processo realiza a divisão dos pacotes de trabalho em atividades que fornecem uma base solida para assim poder estimar, programar, executar, monitorar e controlar os trabalhos relacionados ao projeto. Como saída são gerados a Lista de Atividades, Atributos das atividades e Lista de Marcos.

O terceiro é o processo de Sequenciar as Atividades, que é o processo responsável por identificar e documentar os relacionamentos entre as atividades do projeto.

Este processo define uma sequência lógica para a realização do trabalho, com o objetivo de obter um nível de eficiência superior sem deixar de olhar as restrições do projeto. Como saída são gerados os Diagramas de rede do Cronograma do Projeto e Atualizações nos Documentos do Projeto

O quarto processo que é o de Estimar os Recursos das Atividades, responsável por estimar os tipos e quantidades de material, recursos humanos, equipamentos ou suprimentos que serão necessários para realizar as atividades do projeto.

Este processo identifica o tipo, quantidade e características dos recursos exigidos para concluir a atividade, permitindo uma estimativa de custos e duração mais exatas. Como saída são gerados os Requisitos de Recursos das Atividades, Estrutura Analítica dos Recursos e Atualizações nos Documentos do Projeto.

O quinto processo é o de Estimar as Durações das Atividades, que realiza a estimativa do número de períodos de trabalho que serão necessários para terminar atividades específicas e com os recursos estimados.

Este processo fornece uma quantidade de tempo necessário para concluir cada atividade. Como saída são gerados as Estimativas das durações das Atividades e as Atualizações no Documentos do Projeto.

O sexto processo trata-se de Desenvolver o Cronograma, que realiza a análise das sequencias das atividades, suas durações, recursos necessários e restrições do cronograma visando assim criar o modelo do cronograma do projeto.

Este processo realiza a inclusão das atividades do cronograma, suas durações, recursos, disponibilidades de recursos e os relacionamentos lógicos. Como saída são gerados a Linha de base do cronograma, o Cronograma do Projeto, os Dados do Cronograma, o Calendário do Projeto, as Atualizações no Plano de Gerenciamento do Projeto e as Atualizações nos Documentos do Projeto.

O sétimo e último processo do gerenciamento do tempo do projeto é o processo de Controlar o Cronograma, que é responsável por monitorar o andamento das atividades do projeto para atualização no seu progresso e gerenciamento das mudanças feitas na linha de base do cronograma para realizar o planejamento.

Este processo fornece meios para reconhecimento dos desvios com relação ao caminho planejado e tomada de medidas corretivas e preventivas para com isso minimizar os riscos. Como saída são gerados as Informações sobre o Desempenho do Trabalho, as Previsões de Cronograma, as Solicitações de Mudança, as Atualizações no Plano de Gerenciamento do Projeto, as Atualizações nos Documentos do Projeto e as Atualizações nos Ativos de Processos Organizacionais.

Todos estes processos podem interagir entre si e também com processos de outras áreas de conhecimento sendo que não é necessariamente obrigatório a implementação de todos os processos no projeto, pois cada projeto e organização tem suas peculiaridades e características e os processos são utilizados de acordo com tais elementos.

Com isso finalizo dizendo que o gerenciamento do tempo do projeto visa garantir que o projeto termine no prazo desejado e assim diminuir as possibilidades de que o projeto venha a extrapolar os prazos, gerando insatisfação, aumentando os custos e a tensão na equipe.

Referências Bibliográficas:

GUIA PMBOK – QUINTA EDIÇÃO – Um Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional de TI, formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Universidade Católica de Brasília e cursando pós-graduação em Gerenciamento de projetos. Possui experiência com liderança de equipes, gestão ágil de projetos, análise e levantamento de requisitos de software, elaboração de documentações, desenvolvimento de sistemas e testes de software. Também possui formação em Auditoria Interna da Qualidade (NBR ISO 9001-2008). Desde 2009 trabalha em projetos de sistemas em diversas áreas, tais como gestão de contratos, gestão de planos de saúde, financeiro, auditoria de planos de saúde, gerenciamento logístico, monitoramento terrestre via satélite e celular, entre outros. Atua como articulador no site TI Especialistas (http://www.tiespecialistas.com.br/author/jose-passos/), onde publica artigos periodicamente relacionados à tecnologia, gerenciamento de projetos e liderança.

José Diego Mariano de Oliveira Passos

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.