Cloud Computing

Ξ Deixe um comentário

Adotar soluções de nuvem está no campo estratégico de TI e integrado ao plano estratégico corporativo

publicado por Luiz Lau

Adotar soluções de nuvem está no campo estratégico de TI e integrado ao plano estratégico corporativoOs desafios da área de Tecnologia da Informação são imensos. As atividades de administração e operação do dia a dia neste campo de conhecimento, consome de certa forma, tempo, energia e no final do dia, percebe-se que ainda faltam horas para completar aquilo que se iniciou. Além disso, há um enfrentamento das mudanças intrínsecas da organização quanto aos objetivos e as metas. Essas mudanças provocam demandas cada vez maiores e exige-se da área de TI, acompanhamento na mesma velocidade, aumentando ainda mais a pressão.

Isso acontece, pois a missão da organização rege o ritmo de sua trajetória, isto é, rege a visão de ser como corporação. Nesse sentido, a TI deve possuir a capacidade estratégica, com recursos, que possibilite-a se posicionar e entregar serviços que vão de encontro com essa trajetória. Sabe-se que as organizações, não todas, ainda definem a área de TI de forma pouco estratégica ou nem mesmo inovadora.

A busca por redução de custos, menor complexidade e o fazer mais com menos, continuam a aflorar essa maneira de carimbar a TI. Por outro lado, nem sempre há um preparo, um plano organizado, conciso e claro que consiga alterar essa condição. Os resultados não surgem e o esforço intenso que a TI exerce ano após ano não é reconhecido. Entre várias novidades, novos conceitos e outras maneiras de entrega dos serviços de TI, iniciativas de inovação e de transformação, surgem a cada dia na indústria de TI e nesta hora, o papel do CIO e de seus liderados é estarem atentos, pois isso provoca mudanças na organização e na TI quando considera-se esses fatores.

Incansavelmente lê-se diariamente sobre a computação em nuvem como um modelo, que não é novidade, mas sim, novo, promessas de inúmeros benefícios e de valor agregado que se propõe. De fato há muitos indícios de que a computação em nuvem transformará os métodos e a maneira da TI suportar a organização nos próximos anos e se evitará muitas das barreiras existentes no cenário tradicional da infraestrutura de TI. Isso já está entendido, o que deve-se considerar é como alcançar essa condição e, para muitas organizações e áreas de TI, a partir de 2014 será com maior intensidade. Transformar a TI em Cloud Broker, isto é, realizar o inédito que é viável, em soluções baseadas em computação em nuvem para atender as demandas e os projetos de negócio.

Ainda há muitas definições, avaliações e análises para transformar a TI tradicional em TI cloud-based as a Services. Essa estruturação faz parte do planejamento estratégico de adoção de nuvem liderada pela área de TI. A computação em nuvem alterou o pensar em estratégia usado anteriormente, isso significa que, processos e métodos utilizados há tempos atrás estão caminhando para o estado arcaico.

Existem diversas metodologias e métodos, que não são novidades e muito menos novas, para elaborar um plano que direcione as iniciativas que resulte em soluções de computação em nuvem integradas ao plano estratégico corporativo atual da organização. Para citar exemplos, a metodologia TOGAF do The Open Group Architecture Framework para arquitetura corporativa, possui um método chamado Architecture Development Method (ADM). O ADM oferece técnicas para desenvolver arquitetura corporativa que possibilita adaptações para extrair requisitos para a estratégia de TI.

O método auxilia na identificação da visão, missão, objetivos, metas e direcionadores da organização que permitem estabelecer soluções, governança, plano de migração, requerimentos, arquitetura futura, maturidade, lacunas e outros requisitos onde a TI formará a sua missão, visão, objetivos e metas. A computação em nuvem entra nesse processo desenvolvimento do planejamento estratégico com foco na adoção de computação em nuvem permitindo alinhar de fato TI com o negócio sem tornar este termo na forma pejorativa.

Para os cenários onde não existe um plano estratégico corporativo, outra metodologia que ajuda nessa inicialização é o Business Motivation Model (BMM), suportado pelo The Object Management Group que fornece um esquema de como elaborá-lo. O ADM do TOGAF integra-se ao BMM para fazer sentido a integração e o alinhamento entre ambas as áreas. Parece uma obviedade discutir sobre planejamento estratégico seja na organização, ou na TI, mas culturalmente, nem sempre o modo correto, é realizar o que é mais prático por questões de tempo. Quando apresenta-se a falta de tempo para fazer algo, é dizer que não há prioridade nenhuma para fazê-lo. Para quem não sabe aonde se deseja ir, qualquer caminho serve (Lewis Carrol).

[Crédito da Imagem: Nuvem – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Carreira profissional sendo desenvolvida ao longo de 19 anos de experiência na área de Tecnologia da Informação, participando de inúmeros projetos relacionados à planejamento estratégico de TI, consultoria, implantação de soluções envolvendo principais fabricantes, alguns deles como, Microsoft, Cisco, EMC e gestão de projetos. Experiência adquirida em empresas nacionais e internacionais destacando a Getronics/KPN, Compusoftware, Avanade/Accenture e a mais recente, a Go2Next Consultoria em Computação em Nuvem. Gerente da área de Consultoria na Go2Next com foco na elaboração de estratégias de migração para Nuvem por meio de métodos, processos e definição de arquitetura futura, ajudando os clientes na compreensão sistêmica do cenário atual e como eles poderão migrar seus sistemas de informação para as soluções em Nuvem, sejam elas Privadas, Públicas ou Híbridas; Conhecimentos técnicos nas plataformas Microsoft, EMC, VMware e Cisco com participação em projetos com diversos contextos e diversas complexidades. Conquistas de certificações técnicas referente à Microsoft MCTIP, MCSE e Private Cloud (MCSE), ITIL Foundation, CompTIA Cloud Essentials, VMware VTS Professional. Formação acadêmica em Tecnologia da Informação pela Universidade Paulista. Pós-graduado com especialização em Tecnologia da Informação pela USP. Mestrando em Engenharia da Computação com ênfase em Redes pelo IPT.

Luiz Lau

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.