Desenvolvimento

Ξ Deixe um comentário

Princípios de qualidade e controle da qualidade

publicado por Vanessa Gomes

Figura - Princípios de qualidade e controle da qualidadeAs atividades de controle de qualidade se concentram na identificação de defeitos em produtos. Essas atividades começam no inicio do processo de desenvolvimento do software, com a revisão dos requisitos, e continuam até que o teste aplicado esteja completo e o sistema estaja implantado. É possível ter controle de qualidade sem garantia de qualidade. (BASTOS, Aderson et al., 2007)

Com forme (BASTOS, Aderson et al., 2007) as informações a seguir ajudam a diferenciar controle de qualidade e garantia de qualidade:

O controle de qualidade:

  • Esta relacionado a um produto ou serviço específico;
  • Verifica se um produto ou serviço específico tem um atributo especifico;
  • Identifica defeitos com o propósito principal de corrigi-los;
  • É responsabilidade da equipe/do funcionário.

A garantia de qualidade

  • Ajuda a estabelecer processos;
  • Determina programas de medida para avaliar processos;
  • Identifica fraquezas em processos e os aperfeiçoa;
  • É uma responsabilidade de gerenciamento;
  • Esta relacionada com todos os produtos que serão gerados por um processo;
  • Avalia se o controle de qualidade esta funcionando.

Um sistema de software é considerado portador de boa qualidade quando atinge níveis adequados de confiabilidade na realização de suas funcionalidade e para isso, deve atender às categorias da qualidade. (ISSO/IEC 9126-1)

O controle de qualidade é feito através de uma série de inspeções, revisões e testes, usados através do ciclo de desenvolvimento para garantir que cada trabalho produzido está de acordo com sua especificação/requerimento. (BASTOS, Aderson et al., 2007)

Portanto, o controle de qualidade é parte do processo de desenvolvimento e, como é um processo de feedback, ele é essencial para minimizar os defeitos produzidos.

 Custo de Qualidade

 De acordo com (KOSCIANSKI, André, SOARES, Michel dos Santos, 2007), existem dois tipos de custos associados com a qualidade de um software: os custos de investimento e os prejuízos.

Os custos de investimento representam os recursos que são alocados para o sistema da qualidade e abrangem:

  • Aquisição de ferramentas;
  • Treinamentos;
  • Tempo de projeto dedicado a atividades como revisão.

Os prejuízos advindos da falta de qualidade do produto são ilustrados por:

  • Tempo gasto corrigindo defeitos;
  • Custos associados a suporte aos clientes;

O custo de qualidade inclui todos os gastos financeiros relacionados às atividades de qualidade, os quais podem ser divididos em: custos de prevenção, custos de avaliação e custos de falhas. (BUENO, Cassiane de Fátima dos Santos; CAMPELO,Gustavo Bueno, 2011) 

Conforme (BUENO, Cassiane de Fátima dos Santos; CAMPELO,Gustavo Bueno, 2011) os custos de prevenção incluem:

  • Planejamento da qualidade;
  • Revisões técnicas formais;
  • Teste de equipamentos;
  • Treinamento. 

Conforme (BUENO, Cassiane de Fátima dos Santos; CAMPELO,Gustavo Bueno, 2011) os custos de avaliação incluem:

  • Inspeções dos processos e relações entre eles;
  • Manutenção dos equipamentos;
  • Testes.

Os custos de falhas poderiam desaparecer se nenhum defeito ocorresse antes da entrega do produto para o cliente. Os custos de falhas podem ser divididos em: custos de falhas internas e custos de falhas externas. (BUENO, Cassiane de Fátima dos Santos; CAMPELO,Gustavo Bueno, 2011)

Segundo (BUENO, Cassiane de Fátima dos Santos; CAMPELO,Gustavo Bueno, 2011) os custos de falhas internas incluem:

  • Retrabalho;
  • Conserto de bugs;
  • Análise de falhas.

Segundo (BUENO, Cassiane de Fátima dos Santos; CAMPELO,Gustavo Bueno, 2011) os custos de falhas externas incluem:

  • Resolução de queixas;
  • Troca/devolução do produto;
  • Suporte em help on-line;
  • Trabalhos de segurança.

A administração qualidade busca reduzir ambos os custos. O problema consiste em realizar o investimento ótimo, que garante o mínimo de problemas resultantes por falhas de qualidade do produto. (KOSCIANSKI, André, SOARES, Michel dos Santos, 2007)

Segundo (KOSCIANSKI, André, SOARES, Michel dos Santos, 2007), a esse respeito, exemplo de decisões que devem ser tomadas por gerentes são especificar o tempo em atividades de teste e revisão de um produto, ou os valores a serem alocados para treinamento de pessoal.

[Crédito da Imagem: Qualidade – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Atua profissionalmente como Analista de Desenvolvimento e Analista de Teste em Qualidade. - Certificação em ITIL V3 Foundation - CTFL - Certified Tester Foundation Level - SFPC - Scrum Foundation Professional Certificate - DEPC - Devops Essencial Professional Certificate - Linguagens: PHP, SQL, HTML, Java,.NET, Groovy; - Automação de Testes com JUnit, Selenium e Cucumber - Big Data Foundation - Scrum Master (fundamentos),

Vanessa Gomes

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.