Banco de Dados

Ξ Deixe um comentário

Configurando o UNDO Tablespace

publicado por Fabio Prado

Olá pessoal,

No artigo de hoje vou mostrar como configurar o UNDO Tablespace para permitir que ele armazene os dados das transações finalizadas, por mais tempo, permitindo deste modo, aumentar a possibilidade de recuperação de dados, via Flashback (meu próximo artigo será sobre Flashback).

Na configuração padrão do BD o O UNDO Tablespace armazena com segurança os dados das transações em processamento, por até 15 minutos. Se uma transação for maior que 15 minutos e/ou se o espaço deste tablespace não permitir armazenar informações suficientes para finalizar uma transação, o BD poderá disparar o famoso erro ORA-01555 Snapshot Too Old.Essa configuração não garante a retenção de dados das transações que já foram finalizadas.

Para evitar o erro ORA-01555, o primeiro passo é configurar o UNDO Tablespace com um tamanho que permita comportar os dados de todas as transações em processamento. Uma boa dica, é configurar o tamanho máximo do UNDO tablespace com um valor de no mínimo o dobro do seu uso médio e configurar um valor de auto-incremento (não muito pequeno, para evitar sobrecarga ao estender múltiplas vezes o tablespace, nem muito grande, para não disperdiçar espaço em disco).

O segundo passo, é configurar um valor de retenção (em minutos) de dados em UNDO, maior que o valor da maior transação do BD. Por exemplo, se a maior transação que ocorre no BD demora 10 minutos, o valor padrão de 15 minutos é maior e portanto não precisará ser alterado. O valor de retenção pode ser configurado através do parâmetro de instância UNDO_RETENTION. Uma BOA DICA para quem deseja facilitar recuperações de dados, usando Flashback, ao invés, de fazer restore/recover de Backup, é aumentar o período de retenção e configurar o tablespace para garantir que dados de transações finalizadas também sejam mantidas no UNDO Tablespace.

Abaixo vou mostrar os passos para configurar um UNDO Tablespace para reter e garantir a retenção dos dados (de transações finalizadas) por 1 semana (configuração normalmente que eu aplico nos BDs de produção que eu administro):

Passo 1: Aumentando o período de retenção
Para aumentar o período de retenção para guardar os dados pelo período de 1 semana, conecte-se no SQL Plus ou ferramenta de sua preferência, com privilégios de DBA, e altere o valor do parâmetro UNDO_RETENTION para o valor de 604800 (valor em segundos correspondente ao período de 1 semana):
                    ALTER SYSTEM SET UNDO_RETENTION = 604800;

Passo 2: Garantindo o período de retenção

   Só aumentar o período de retenção (realizado no passo anterior) não garante que os dados das transações finalizadas permaneçam no UNDO Tablespace pelo período configurado no parâmetro UNDO_RETENTION. Para garantir a retenção de dados das transações finalizadas, é necessário alterar o tablespace executando o comando abaixo:

                    ALTER TABLESPACE undotbs1 RETENTION GUARANTEE;

Obs.: Substitua undotbs1 pelo nome correspondente do tablespace de UNDO. 

CUIDADO! Ao implementar as configurações acima, o tamanho do UNDO tablespace aumentará considerávelmente, pois será necessário ter espaço adicional para armazenar mais dados, pelo tempo maior configurado. Quanto maior o tempo de retenção, maior poderá ser o tamanho do UNDO Tablespace. Para calcular o tamanho mínimo necessário para ele, conforme configuração do parâmetro UNDO_RETENTION, execute a instrução SQL abaixo e configure-o de forma que ele possa armazenar o valor da coluna “NEEDED UNDO SIZE [MByte]“:

   SELECT     d.undo_size/(1024*1024) “ACTUAL UNDO SIZE [MByte]”,

                      SUBSTR(e.value,1,25) “UNDO RETENTION [Sec]”,

                      (TO_NUMBER(e.value) * TO_NUMBER(f.value) *

                     g.undo_block_per_sec) / (1024*1024)

                   “NEEDED UNDO SIZE [MByte]”

  FROM        (SELECT       SUM(a.bytes) undo_size

                       FROM        v$datafile a

                       inner join  v$tablespace b

                              on      a.ts# = b.ts#

                        inner join  dba_tablespaces c

                              on      b.name = c.tablespace_name

                       WHERE       c.contents = ‘UNDO’

                      AND         c.status = ‘ONLINE’) d,

                      v$parameter e,

                      v$parameter f,        

                     ( SELECT   MAX(undoblks/((end_time-begin_time)*3600*24)) undo_block_per_sec

                       FROM    v$undostat) g

  WHERE   e.name = ‘undo_retention’

  AND         f.name = ‘db_block_size’;

CONCLUSÃO

As dicas deste artigo são bastante valiosas para evitar erros ORA-01555 Snapshot Too Old, e também, para permitir recuperações lógicas de dados, através de Flashback, caso você tenha, por exemplo, apagado as linhas erradas de uma tabelaRecuperar dados com Flashback é muito mais rápido e muito mais fácil que do que restaurar backups.

Por hoje é só! Qualquer dúvida, é só deixar um comentário!

[]s

Referências:
http://www.fabioprado.net/2012/11/configurando-o-undo-tablespace.html

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou DBA e instrutor de Bancos de Dados Oracle na FABIOPRADO.NET, articulista da revista SQL Magazine e diversos sites e blogs na área de TI e autor do blog www.fabioprado.net. FORMAÇÃO ACADÊMICA - MBA: Gestão Estratégica de Projetos (2008) - Pós-graduação: Gestão de Projetos em TI com PMBOK (2007) - Graduação: Bacharel em Ciências da Computação (2001) CERTIFICAÇÕES - Oracle PL/SQL Developer Certified Associate 11G: 09/2012 - Oracle Certified Professional (OCP) Database 11G: 08/2012 - Oracle Certified Professional (OCP) Database 10G: 09/2011 - Oracle Certified Associate (OCA) Database 10G: 08/2010 - Microsoft Certified Professional Developer (MCPD) .Net 2.0: 05/2010 - Microsoft Certified Trainer (MCT): 04/2010 - Microsoft Certified Technology Specialist (MCTS) .Net 2.0: 03/2010 - Microsoft Certified Database Administrator (MCDBA) SQL Server 2000: 08/2006 - Microsoft Certified Professional (MCP) Windows Server 2003: 08/2006 - Microsoft Solution Developer (MCSD) .Net 1.1: 09/2003 - Microsoft Certified Application Developer (MCAD) .Net 1.1: 04/2003 - Microsoft Solution Developer (MCSD) Visual Basic 6: 07/2002 EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL - Treinamentos em Dot Net e Bancos de Dados Oracle; - Administração, programação e tuning de Banco de Dados Oracle, SQL Server e MySQL, - Tuning de instruções SQL para Bancos de Dados: SQL Server, MySQL e Oracle; - Desenvolvimento de aplicações Windows e Web, críticas e de alta performance, utilizando POO, em equipe, com as seguintes linguagens de programação e ferramentas: Visual Basic .NET, Visual Basic 6.0, C#, ASP, ASP.NET, Javascript, CSS, HTML, Microsoft VSS e Crystal Reports (7.0, 8.5 e .NET); - Análise de Sistemas Orientados a objetos utilizando UML e metodologias baseadas no RUP e XP; - Gerenciamento de Projetos de Desenvolvimento de Software aplicando boas práticas do PMBOK.

Fabio Prado

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.