Desenvolvimento

Ξ Deixe um comentário

Como algumas empresas ainda enxergam a equipe de qualidade de teste

publicado por Vanessa Gomes

A luta é diária para a maioria das equipes de qualidade e teste de software e ainda mais para quem convive em um ambiente hostil que parece um ring de boxe, em que a equipe de analista de sistema e desenvolvedores tentam golpear a todo instante a equipe de teste.

Figura 1: Desenvolvedores ou Analista de Sistema versus Analista de Teste.

Figura 1: Desenvolvedores ou Analista de Sistema versus Analista de Teste.

Imagina um ambiente organizacional em que a equipe de qualidade e teste de software é vista como um empecilho ou uma parte do processo que atrasa projetos, por simplesmente encontrar inconsistências na especificação dos casos de uso ate a homologação do software e as pessoas envolvidas criarem resistência de corrigir as inconsistências ou melhoria para melhorar a progressão do projeto e levarem para o lado pessoal.

Figura 2: Equipe de teste e qualidade de software criando barreiras para atrasar os prazos e progresso do projeto.

Figura 2: Equipe de teste e qualidade de software criando barreiras para atrasar os prazos e progresso do projeto.

É muito sofrimento meus queridos, um ambiente organizacional que o profissional de teste não é reconhecido pelo papel que exerce. E o profissional de teste não é qualquer um e nem aquele profissional sem experiência catado pelo corredor pra testar, e não é um profissional que foi designado para simplesmente navegar nas telinhas e averiguar se esta tudo certinho. Esse profissional de quem vos falo tem graduação na área de TI ou especialização em qualidade de software e além do mais tem certificações reconhecidas na área de qualidade de software, ou seja, um profissional qualificado e com conhecimento teórico e atualizado além da experiência profissional em qualidade de software.

Além de tudo isso não tem o apoio da gestão. E muitos gestores vendo situações conflitantes entre analista de teste e analista de sistema e desenvolvedores não tentam averiguar ou analisar o que esta ocorrendo para tais atrasos e geração de mal estar entre as equipes. O gestor neste caso ignora simplesmente e culpa a equipe de teste, pois a documentação esta pronta (não importando a maneira como foi descrito os fluxos e regras) e os desenvolvedores estão desenvolvendo (codificando através de uma documentação cheia de inconsistências) então o problema é justamente da equipe de teste que esta gerando muitos bugs desnecessários de documentação que esta apontando a ausência de fluxos de exceção que deveria existir mas o analista de sistema não informou.

Figura 3: A culpa é da equipe de teste que esta tentando fazer o seu papel e além de tudo não tem apoio da alta gestão.

Figura 3: A culpa é da equipe de teste que esta tentando fazer o seu papel e além de tudo não tem apoio da alta gestão.

O problema é sempre o prazo que esta apertado e a entrega do produto é pra ontem (quantas e quantas vezes já ouvimos esta abençoada frase.).  Estou cheia de ouvir isso e sinceramente isso não é desculpa pra escrever caso de uso mal feito e sem nenhum nível de qualidade aceitável. Costumo falar que alguns analista de sistema são preguiçosos porque não querem retrabalho e detestam mudar a documentação por que é uma coisa chata e muitos detestam fazer isso. Mas se não querem retrabalho tenta fazer seu trabalho com excelência e revisa antes de repassar para a equipe de teste e qualidade revisar. Assim vai gerar menos estresse. Pois o papel do analista de teste é encontrar inconsistência e por incrível que parece ser nós fazemos isso muito bem e com muita qualidade.

Figura 4: O nível de estresse é elevado quando se tem muitas inconsistências projeto.

Figura 4: O nível de estresse é elevado quando se tem muitas inconsistências no projeto.

Mas se escolhemos trabalhar na área de teste e qualidade de software então temos que desempenhar nosso papel. Embora não sejamos a menina dos olhos de uma fabrica de software somos a minoria que faz muito barulho. Somos crucificados por ser detalhistas de mais e seguir aquilo que foi definido e acordado. O nosso dever é cumprir as nossas tarefas, mas pela falta de apoio e da pressão do prazo não temos muitas alternativas a não ser aceitar que o que esta errado é o que esta certo.

Que profissional de teste de software que não teve pelo menos uma vez seus bugs registrados ignorados?! Tem gestores em certas empresas que filtram os bugs registrados para analisar os que são pertinentes para a correção ou não. Eles fazem reunião sem a equipe de qualidade para verificar a qualidade do sistema sem ter um representante da área de qualidade na reunião. Às vezes a falta de desrespeito com os profissionais de qualidade é bem visível e esse exemplo é uma delas.

Figura 5: O profissional de teste às vezes pensa que o errado que é o certo.

Figura 5: O profissional de teste às vezes pensa que o errado que é o certo.

Não vejo os profissionais de teste e qualidade de software como fora da equipe, pelo contrario faz parte de toda equipe e se relaciona com todos direta ou indiretamente. A equipe de teste tem contato tanto com os analistas de sistema quanto com os desenvolvedores. É o profissional que mais absorve e tem conhecimento como um todo do que o sistema faz, sabendo de suas regras e suas limitações.

Figura 6: A equipe de teste faz parte de toda a equipe que compõem o time.

Figura 6: A equipe de teste faz parte de toda a equipe que compõem o time.

Espero que um dia todo o profissional de qualidade de software trabalhe engrenado juntamente com toda a equipe da fabrica de software e que sua valorização seja tão quanto aos que descrevem o caso de uso ou que programam o sistema. Somos tão competentes quanto o profissional que codifica e creio que a nossa capacidade não é inferior só porque muitos dos profissionais não sabem programação.

Figura 7: Todos da equipe trabalhando engrenados a fim de alcançar o mesmo resultado.

Figura 7: Todos da equipe trabalhando engrenados a fim de alcançar o mesmo resultado.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Atua profissionalmente como Analista de Desenvolvimento e Analista de Teste em Qualidade. - Certificação em ITIL V3 Foundation - CTFL - Certified Tester Foundation Level - SFPC - Scrum Foundation Professional Certificate - DEPC - Devops Essencial Professional Certificate - Linguagens: PHP, SQL, HTML, Java,.NET, Groovy; - Automação de Testes com JUnit, Selenium e Cucumber - Big Data Foundation - Scrum Master (fundamentos),

Vanessa Gomes

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.