Marketing & Tecnologia

Ξ 4 comentários

Chama o Marketing!

publicado por Mauricio Veneroso

Opa! Mas estamos na página TI Especialistas e não Marketing Especialistas não é?

Isso mesmo.

O intuito desse artigo é mostrar que não só de tecnologia vive a Tecnologia da Informação.

Em TI, houve uma época em que “evoluímos” da antiga terminologia “Processamento de Dados” para “Tecnologia da Informação”. Tecnologia da Informação é muito mais sofisticado, não é mesmo? Afinal um dado é apenas um pedaço de algo maior, é simplesmente um apanhado de observações, tais como números, palavras, fotos, etc. O dado é como se fosse uma letra do alfabeto ou um número qualquer.

Já a informação é algo mais estruturado. Informação é um conjunto de dados estruturados de tal forma que tenham alguma relevância ou algum propósito. A informação é o dado “lapidado”.

Portando, saímos do “Processamento de Dados” e fomos para a “Tecnologia da Informação”.

Agora que já somos “os experts” em lapidar os dados e trabalhar com sistemas de informação para apresenta-los com um propósito ou relevância específicos, já está mais do que na hora de aprendermos “como” apresenta-los.

Digo isso porque já vivenciei diversas situações em que a TI tem todo o domínio da informação, o que aconteceu, quando, como, onde e porque, mas na hora de expor “o achado”, acaba metendo os pés pelas mãos.

Há muito tempo atrás me deparei com um exemplo em que o analista estava dizendo, literalmente, que “não era possível efetuar o levantamento detalhado no prazo estipulado com os recursos atualmente alocados para esse trabalho”.

O incrível foi que a pessoa que leu a mensagem, parou de ler assim que leu “não era possível”. Pronto! Isso foi suficiente para ela entender que era “impossível” efetuar o levantamento e dai já veio uma resposta dizendo “Você está enganado em dizer que é impossível. Basta alocar os profissionais adequados e planejar o tempo necessário e fazer o levantamento”. E na resposta a pessoa copiou diversos outros profissionais, num nível hierárquico mais elevado, causando a maior confusão.

Ambos estavam falando a mesma coisa, mas a forma como foi escrito na primeira mensagem, impediu à quem a recebesse de ficar preso ao que realmente queria ser dito e infelizmente gerou dois trabalhos:

  • Reverter o entendimento equivocado
  • Explicar da maneira correta

Dai vem o título desse artigo: “Chama o Marketing”.

Esse jargão recém-criado nesse artigo acaba sendo mesmo um pedido de socorro aos profissionais de Marketing, Publicidade, Propaganda e Comunicação.

Por incrível que pareça, há alguma vocação ou formação nos profissionais dessas áreas que os fazem ter a habilidade de convencer o recebedor da mensagem de que aquilo que está sendo informado é o que realmente ele precisava.

Não estou querendo dizer que todas as comunicações da TI são erradas ou levam à falsos entendimentos e muito menos que todas as comunicações dos profissionais de Marketing, Publicidade, Propaganda e Comunicação  são sempre bem sucedidas.

O que quero dizer é que certamente, numa civilização em que cada vez mais as pessoas estão envolvidas com Tecnologia em geral, apenas dominar a informação não é mais suficiente. Agora é preciso saber apresentá-la.

Quem sabe num dia no futuro a “Tecnologia da Informação” passe a se chamar “Comunicologia da Informação”.

Enquanto isso não acontece: Chama o Marketing!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Mauricio Veneroso tem mais de 20 anos de experiência na área de TI sendo mais da metade no mercado de telecomunicações. Trabalhou em diversos projetos de desenvolvimento de sistemas. Nos últimos 5 anos sua atuação tem sido voltada para ITSM atuando como Consultor de TI, estruturando equipes de suporte, níveis de serviço e definindo processos de melhoria contínua redefinindo inclusive metodologias de desenvolvimento de sistemas, participando da elaboração de SoWs, RFPs e RFIs para assegurar transições para os times de produção, suporte e sustentação de sistemas com o menor impacto possível para as áreas usuárias e para os times de suporte.

Mauricio Veneroso

Comentários

4 Comments

  • Bom dia.

    Parabéns pelo texto, realmente algumas vezes nós de TI acabamos pecando na comunicação inter pessoal, principalmente por sermos muito objetivos e acreditar que todos as outras pessoas tem o mesmo conhecimento em TI.

    Abs,

    • Obrigado Marcelo. Abraço!

  • Boa.
    Geralmente o pessoal de TI não possui habilidade de comunicação, muito se deve ao fato de montar suas apresentações, documentação ou qq outra mensagem com a ideia de que a pessoa do outro lado entende tão bem quanto ele do tecniques.
    É preciso entender que para comunicar é preciso conhecer sua audiência, saber se estamos falando com outro técnico, um usuário de sistema, um CEO.
    O que o marketing faz é isso, direcionar a mensagem pensando em que irá ouvi-la.

    • Obrigado Diogo. Concordo que é exatamente isso que falta! Abraço!

You must be logged in to post a comment.

botão emergência ransomware (1)

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.