Gerência de Projetos

Ξ Deixe um comentário

Planejamento, o segredo do sucesso! Parte 2

publicado por Uilson Souza

Saudações,

Na primeira parte do tema Planejamento, destaquei o cenário que enfrentamos quando o core business não é levado a sério, principalmente no que tange a normas governamentais.

Nesta segunda parte, quero mostrar o que acontece quando um projeto é implementado na pressa, sem planejamento, sem análise e quero finalizar dando dicas de como isso pode ser evitado.

Retomando a idéia principal que deixei na parte 1, um projeto mal implementado causa uma série de problemas que culmina no descrédito de seu cliente e/ou consumidor final no produto ou serviço que depende do bom funcionamento de uma infra-estrutura.

Em uma noite (em que pensei que iria dormir), fui acionado por minha gerência para que fosse, em caráter de urgência, a um cliente.

O problema deles era o seguinte:

O acesso internet neste lugar é negócio quase que principal e o mesmo, praticamente e momento algum, pode ficar parado.

Este cliente tinha um serviço de servidores de proxy geridos por uma grande operadora que monopoliza os serviços de telefonia e grande parte do acesso via banda larga em São Paulo…acho que já sacaram que é né?

Bom, este contrato entre o cliente e esta operadora estava no final e o cliente os notificou que dentro de um determinado prazo, iriam ter o serviço de proxy geridos por nossa empresa.

Não quero aqui acusar esta operadora, mas, o fato é que, com 1 semana antes do prazo de finalização dos serviços, o cliente começou a ter constantes quedas no serviço de internet e a operadora dificultava o máximo no contato com seus representantes e não davam retorno.

Como iriamos começar o desenho da implementação deste proxy, o cliente praticamente nos implorou para que já o implementássemos naquela noite a fim de não terem paradas na manhã seguinte, o que significaria um grave problema no andamento dos trabalhos.

Fomos até lá, fizemos a implementação num servidor pré-configurado, com representantes do cliente nos pressionando do começo ao fim.

Entregamos o trabalho na manhã seguinte com todos os acessos funcionando. Foi tudo testado e estava OK.

Porém, não foi feita nenhuma análise acerca do equipamento que estava sendo usado, do tamanho do link e a quantidade de usuários que usariam o serviço

Os primeiros meses foram terríveis. Os plug-ins de algumas ferramentas que trabalhavam em parceria com este proxy causavam muitas paradas e sofremos para encontrar a causa.

Entramos em contato várias vezes com o fornecedor da ferramenta de proxy para nos ajudar e verificamos que, o hardware não estava configurado adequadamente e o aumento do link de internet colaborou para um crescimento dos acessos simultâneos, somado ao fato de o cliente não ter uma política de acesso internet que evite excessos.

O servidor ficava completamente travado durante o horário comercial e não foram poucas as vezes em que tivemos que ficar reiniciando serviços e tendo que explicar algo que estava na cara desde o começo.

Bom, hoje, implementamos a última versão desta ferramenta de proxy neste cliente com o seguinte planejamento:

  • Análise da infra-estrutura
  • Aplicações que usam o acesso internet
  • Quantidade de usuários
  • Tamanho da banda de internet (link)
  • Planejamento de todas as ações
  • Planejamento das melhores datas
  • Capacity planning para nos assegurarmos sobre qual hardware deveríamos usar
  • Após implementação, execução de uma semana de operação assistida para que pudéssemos ter certeza de que tudo o que foi configurado iria funcionar a contento.

Seguindo os passos acima, hoje temos um cliente totalmente satisfeito com o trabalho implementado e um back log de chamados zerado.

Viram como o planejamento bem executado só lhe trará cases de sucesso?

Agora, para que seu projeto tenha êxito, sugiro seguir os passos abaixo:

  1. Entenda bem sua necessidade – Ter total certeza do que você precisa é ponto fundamental para um bom planejamento
  2. Analise os impactos – O que determinada mudança irá impactar na sua infra-estrutura.
  3. Defina um cronograma detalhado de tudo o que será feito – Saiba em detalhes todas as atividades que serão executadas.
  4. Faça um capacity planning – Dependendo do que você for implementar é necessário um tipo de hardware específico com características que devem estar de acordo com a massa de dados ou número de acessos que este novo ambiente irá ter.
  5. Faça uma apresentação – Mostre ao cliente em detalhes o que a ferramenta pode fazer e como o ambiente irá funcionar. Deixe claro ao cliente os limites que aquela infra pode suportar e que, passando daquilo, uma nova análise deverá ser feita.
  6. Documente em detalhes – Tenha toda sua infra documentada para que a equipe de suporte possa atuar com segurança.

Estes passos com certeza lhe darão tranqüilidade no  pós implementação e lhe livrarão de dores de cabeça desnecessárias.

Espero que este artigo possa ajudar a você de alguma forma. Caso tenha críticas ou queira compartilhar sua forma de planejamento, fique a vontade para deixar seu comentário..

Abraços

Uilson

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Formado em Tecnologia em Processamento de Dados pela UNIBAN. Analista de Projetos de TI, atua no design, planejamento e implementação de projetos de tecnologias Microsoft, tais como ISA Server, Forefront TMG, servidores Windows, Windows Clustering e Hyper-V. Também trabalhou como IT Specialist na IBM e como Consultor de TI em empresas como Alcoa, Credicard, Bradesco Seguros, Unilever, Caterpillar e Banco Merril Lynch. Profissional certificado como MCTS em ISA Server, participa do grupo MTAC (Microsoft Technical Audience Contributor), publica artigos técnicos em seu blog no endereço http://uilson76.wordpress.com e também no portal TechNet Wiki (http://social.technet.microsoft.com/wiki) Linkedin: http://www.linkedin.com/in/uilsonsouza Twitter - http://twitter.com/usouzajr

Uilson Souza

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.