Carreira

Ξ 2 comentários

Pedido de demissão

publicado por Alberto Parada

Pedido de demissãoQuantas vezes no último ano você pensou em entrar na sala do seu chefe falar um monte de coisas que você considera verdade e no final do discurso verbalizar “estou me demitindo”?

Sonha com um novo emprego, joga na mega sena toda semana com a esperança de ser agraciado com a sorte e passar o resto da vida viajando e fazendo tudo que tem vontade, mas tudo como o pedido de demissão fica apenas no campo das emoções e dos pensamentos.

Um belo dia por um repente incontrolado você explode e consegue finalmente realizar o seu desejo, finalmente a liberdade.

O passar dos dias, a indefinição do que fazer da vida, as contas chegando e o rarear das reservas começam a transformar a liberdade em desespero e rapidamente o que se quer é voltar a fazer parte da engrenagem maluca das corporações e ter de volta a rotina perdida.

Usando-se da network e de todos os mecanismos de recolocação consegue se empregar, sente-se como em um apaixonamento confortável e crê que agora é para a vida toda.

Pouco tempo depois tudo volta, a insatisfação pulsa novamente, você se pergunta o porquê e não percebe que o errado é você, saiba que se não tomar cuidado passara toda uma vida insatisfeito e pulando de empresa em empresa sem nunca se sentir realizado e feliz.

Como você muitas pessoas não entendem que para ser feliz é necessário muito planejamento, saber o que não gosta de fazer é um bom começo, mas não é tudo. O primeiro passo você já deu, admitir que não faz o que gosta, mas precisa ir além e descobrir o que quer fazer e principalmente como fazer o que gosta render dinheiro.

Faça uma lista das coisas que você acha que gosta e comece a conhecer em detalhes aquilo que poderá a médio prazo ser a sua principal fonte de receita.

Cuidado com as armadilhas, mergulhar, balada, estética, decoração e mais um monte de coisas que muita gente ama fazer nas horas de folga, transformam-se em monstro quando viram rotina, lembre-se tudo até uma grande paixão vai para o ralo quando tem se que conviver diariamente assumindo responsabilidades.

Estude, pergunte, procure, anote todos os pontos positivos e os negativos, fale com as pessoas que fazem aquilo que você sonha fazer, mas não pergunte sobre os pontos positivos, esses você já sabe, questione sobre os pontos negativos e o quanto você conseguirá conviver com eles. Depois de escolher o que realmente quer fazer, comece a praticar mesmo sem retorno financeiro, o momento é de conhecer.

Planejamento concluído, convicções concretizadas e possibilidades mapeadas, agora está na hora de planejar a transição, como sair do ambiente que conhece para ir para um ambiente novo, porém não mais totalmente desconhecido.

Chegou a hora de entrar na sala do chefe, diferente do que pensou não chutará a porta, com a convicção dos determinados mostrará seu planejamento e os passos para a sua realização profissional e pessoal, possivelmente se surpreenderá em saber que ele te apoia e que ao invés de ganhar um desafeto terá boas possibilidade de ter um parceiro ou um cliente.

[Crédito da Imagem: Demissão – ShutterStock]

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Fundador do : descomplicandocarreiras.com.br

Alberto Parada

Comentários

2 Comments

  • Prezado Alberto,

    Parabéns pelo texto. Ao final do segundo parágrafo tive a real impressão de que me descrevias.

    Um abraço,

    Leonardo Leão.

  • Não gosto de chefes mas gosto de trabalhar como CLT em uma empresa, gosto de ser criativo, gosto de trabalhar em horários diferentes, gosto de fazer o que os outros acham que não posso fazer, vou continuar a trocar de emprego e não é você que vai falar ao contrario, vou sempre pedir um salario maior e condições melhores de emprego.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.