Carreira

Ξ 1 comentário

Parabéns não enche barriga!

publicado por Mauricio Veneroso

Congratulations!

Good Job!

Excelente!

Muito bom!

Parabéns!

É sempre muito bom ouvir ou receber uma mensagem de reconhecimento. Não há dúvida. Mas chega uma hora que você já recebeu tantos parabéns que eles já não enchem mais a sua barriga.

Com exceção da filantropia, todos nós trabalhamos visando um retorno.

Há diversas reportagens que dizem que salário não é tudo.

Há quem diga que o retorno esperado pela maioria dos profissionais é sustentado por três pilares:

  • Salário + benefícios
  • Bom ambiente de trabalho
  • Possibilidade de crescimento na empresa

Contudo, esses pilares não tem o mesmo peso e não acontecem independentemente.

Tratando do tema desse artigo que é sobre mensagens de reconhecimento, acho que você vai concordar comigo que para que alguém receba mensagens de reconhecimento diversas vezes, para diversos trabalhos que já fez e de diferentes líderes que já possuiu, com certeza, a pessoa está num bom ambiente de trabalho.

Estando num bom ambiente de trabalho, a pessoa certamente tem liberdade para colocar seus pontos de vista, alinhar as expectativas e executar seu trabalho com todo seu potencial e entusiasmo. Portanto é natural que seja mais comprometida e que o reconhecimento venha.

Com relação à possibilidade de crescimento na empresa parece-me ficar subentendido que a pessoa que executa seu trabalho sempre com grande esmero, que veste a camisa e que recebe diversos “parabéns” reconhecendo que está no “caminho certo” e que ainda assim continua na empresa é um grande indicador que a pessoa ainda acredita na possibilidade de crescimento na empresa, portanto mais um desses três pilares é atendido.

Só que esse ponto específico, o da possibilidade de crescimento na empresa, causa uma grande confusão e está diretamente relacionado com o último pilar a ser abordado, que é o pilar do salário+benefícios.

Quando tratamos de possibilidade de crescimento na empresa e consequentemente de cargos na estrutura hierárquica, na maioria das empresas esbarramos numa falha na famosa estrutura de cargos e salários.

Apesar de conceitualmente existir a carreira em Y, normalmente as empresas tratam apenas um lado do Y criando apenas uma estrutura hierárquica de cargos que verticalizam o organograma e deixam de lado a possibilidade de existirem cargos que ainda respondam hierarquicamente para as estruturas organizacionais tradicionais mas que deem uma visão de crescimento para todos os profissionais.

Essa deficiência afeta mais os profissionais técnicos e operacionais e isso inclui a TI naturalmente.

Como citei anteriormente, esse pilar de “possibilidade de crescimento na empresa” está diretamente relacionado à essa falha na estrutura de cargos e salários e consequentemente afeta também o pilar “salário+benefícios”.

Apesar do profissional “reconhecido” por diversos “parabéns” comunicados verbalmente, por email ou por comemorações em happy hours, esse parabéns, a partir de determinado momento, não enche mais barriga e as empresas acabam perdendo seus melhores talentos (se quiserem mais detalhes sugiro reportagem da Forbes http://www.forbes.com/sites/ericjackson/2011/12/14/top-ten-reasons-why-large-companies-fail-to-keep-their-best-talent/ ) principalmente por dois motivos:

  1. ou por esses talentos passarem a desacreditar nos outros pilares;
  2. ou mesmo por esses mesmos talentos matarem dentro de si a motivação proporcionada apenas pelo pilar “bom ambiente de trabalho”.

As empresas e lideranças deveriam criar mecanismos que, mesmo que paliativamente, dessem uma sobrevida para que os demais pilares não morram. Pois se ficarem esperando que as áreas de Recursos Humanos repensem e reestruturem sua política de cargos e salários para permitir dar algo além dos “parabéns” como reconhecimento, estarão fadados à perder seus melhores talentos.

Por que parabéns, meu amigo, infelizmente ainda não enche barriga.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Mauricio Veneroso tem mais de 20 anos de experiência na área de TI sendo mais da metade no mercado de telecomunicações. Trabalhou em diversos projetos de desenvolvimento de sistemas. Nos últimos 5 anos sua atuação tem sido voltada para ITSM atuando como Consultor de TI, estruturando equipes de suporte, níveis de serviço e definindo processos de melhoria contínua redefinindo inclusive metodologias de desenvolvimento de sistemas, participando da elaboração de SoWs, RFPs e RFIs para assegurar transições para os times de produção, suporte e sustentação de sistemas com o menor impacto possível para as áreas usuárias e para os times de suporte.

Mauricio Veneroso

Comentários

1 Comment

  • Parabéns pelo post!
    Concordo plenamente com a frase “…Por que parabéns, meu amigo, infelizmente ainda não enche barriga.”

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.