Gestão de Conhecimento

Ξ Deixe um comentário

Gestão de TI e Gestão Estratégica de Negócio. Uma questão de Posicionamento

publicado por Gideão Nery

Gestão de TI e Gestão Estratégica de Negócio. Uma questão de PosicionamentoPor incrível que pareça, quando o assunto é TI e Negócio ainda vemos muitas empresas estacionadas na “via de mão dupla” da gestão. Estão ainda se perguntando “como a TI pode auxiliar na Gestão Estratégica do Negócio?”.

Na maioria dos casos a falta de posicionamento estratégico dos gestores de TI e o comprometimento com o negócio da empresa é que gera a lacuna para essa pergunta. Via de regra, profissionais de TI tem uma visão míope do negócio, e o foco é quase sempre técnico, levando então o Board Diretor da empresa a ter o olhar exatamente como se é praticado pela própria TI, visão técnica.

É quase que impossível hoje uma empresa viver sem TI, e é fato que muitas micro e pequenas empresas ainda estão “engatinhando” em termos de investimentos em tecnologias que possam alavancar o seu negócio, mas acredito ser inconcebível tal empresa não ter a TI como foco de investimento para sua gestão.

Já as grandes corporações, que precisam manter sua marca e identidade no mercado, é impossível não usar a TI para sua gestão, principalmente gestão estratégica e que envolve a inteligência do negócio e inteligência competitiva, que olha para o mercado, atribui inferências de tendências pela sociedade consumidora de seu produto e/ou serviço, tem conhecimento das forças e fraquezas do seu negócio e também do concorrente, e que também extrapola os limites das paredes da empresa e enxerga seu mercado de forma global, analisando o contexto mercadológico, identificando seu “Market Share” e como está, ou tem sido, a  reação e a absorção do público alvo (clientes) e demais fatores que influenciam num crescimento e posicionamento de mercado da organização. Saber lidar com as adversidades do mercado e com as mudanças da sociedade em geral, cada vez mais exigente, é o desafio de toda empresa, e a TI é parte coadjuvante no cenário empresarial.

Em um mercado corporativo cada vez mais dinâmico e competitivo que requer eficiência nos processos empresariais, e onde a TI está totalmente ligada à estratégia de gestão empresarial, o que sobra para uma definição clara sobre o tema proposto aqui nesse artigo é justamente o posicionamento dos gestores de TI junto à Governança Corporativa. O que quero dizer com isso é que, tendo as premissas acima citadas, não se pode pensar em Gestão Estratégica Empresarial sem olhar para os processos tecnológicos onde a TI deve ter sua parcela de contribuição, e não pode se eximir do seu papel no negócio, com vistas a consolidar sistemas que envolvem softwares e processos onde o foco é atingir os objetivos da organização traçados em seu planejamento estratégico.

O que se espera então dos gestores de TI, é uma visão holística do negócio, sabendo identificar em sua cadeia de processos empresariais as certezas e incertezas do negócio, colocando a TI como elo forte para a gestão, auxiliando nos processos decisórios e que de alguma forma tenha sinergia com o direcionamento estratégico da empresa. Saber também lidar com as mudanças tecnológicas e aplicar os recursos necessários e essenciais no contexto corporativo para então entender e compreender onde a sua empresa está direcionando esforços para alcançar os objetivos traçados na estratégia.

Quando há maturidade na gestão empresarial, naturalmente os investimentos em TI são listados no planejamento estratégico da empresa, e é natural que seja assim, investir em TI não é gasto, é investimento (apesar de muitos gestores enxergarem como despesa, e ainda sim, na prática, gerar altos gastos devido várias incoerências pela gestão de TI da empresa nas implantações de projetos mal elaborados).

Em suma, acredito que a TI, através de seus gestores, precisam se posicionar frente ao negócio da empresa… já se foi a era onde a TI conhecia meramente de bits, bytes, programação, sistemas, rede, cabos, servidores, PCs, Impressoras e demais utilitários, não que a TI seja negligente nesses quesitos. Mas é preciso olhar para o negócio, ter uma visão de negócio, se envolver com o negócio, compreender o negócio, entender processos e suas interferências na gestão. Do contrário, a TI não terá e não corresponderá com o seu papel estratégico na organização, e continuará sendo meramente os grinpadores de cabos e analisadores de bits e bytes.

É uma questão de posicionamento, estratégico.

É isso aí…

Abraços.
E até o próximo artigo…

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional da área de TI há mais de 12 anos. Formado em Sistemas de Informação com MBA Gestão Estratégica de Empresas,, atua em projetos de BI Business Intelligence a mais de 10 anos como Consultor. Especialista em Planejamento e execução de projetos de Gestão da Informação dentro das organizações, já participou de projetos de médio e grande porte em empresas localizadas na região metropolitana de Belo Horizonte MG de vários segmentos de mercado. Focado em resultados e nas melhores práticas na qualidade das informações das empresas para tomada de decisão. Linkedin: https://www.linkedin.com/in/gideaonery Todos os artigos escritos por Gideão Nery no portal TI Especialistas são baseados em estudos de mercado, cases e experiências adquiridas.

Gideão Nery

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.