Desenvolvimento

Ξ 1 comentário

Teste de Software – É só usar

publicado por Marlon Tosi

Depois de ter escrito, mesmo que de forma simples, dois artigos sobre qualidade de software neste Site (http://www.tiespecialistas.com.br/2011/07/qualidade-de-software-mito-ou-realidade/ e http://www.tiespecialistas.com.br/2011/07/qualidade-de-software-%E2%80%93-mito-ou-realidade-%E2%80%93-parte-2/) continuo o meu trabalho em expor um pouco do que aprendi na prática sobre a arte de entregar um bom sistema de informação ao meu cliente.

Quando menciono um bom sistema, me refiro exclusivamente a entregar o que exatamente foi solicitado. Nem mais e nem menos. Respeitando o acordo através do escopo definido, do prazo estipulado e do custo orçado (mesmo sabendo que existem outros fatores não menos importantes).

Desta vez abordarei o assunto sobre Teste de Software. De fato, muitos artigos, sites, revistas já destrincharam por demais este tema e até de forma mais profunda do que farei agora.    Mas fica uma pergunta: Se há tanta informação sobre este tema, porque ainda encontramos empresas e profissionais que ainda pecam nesta situação? Não é difícil procurar relatos de processos e depoimentos de testes realizados de forma inapropriada sem profissionalismo que o assunto merece.

Prazo apertado, recursos financeiros escassos, ou até mesmo de recursos humanos limitados, razões não faltam para que diversos testes sejam conduzidos de forma errada acarretando prejuízos para o projeto, como o “estouro” do prazo e orçamento, como a redução da qualidade do software, e o mais importante, a perda da confiança do seu cliente, seja ele interno ou não.

Vale ressaltar que o processo, ou mesmo a atividade de teste de software é um fator extremamente relevante e crítico quando se trata da qualidade de software, sendo, talvez, a última etapa para revisão de todo o projeto.

Em linhas gerais, digo que é nesta etapa que temos o objetivo de “achar” um erro, ou mesmo um comportamento indevido do software.

De acordo com o SWEBOK (Software Engineering Body of Knowledge), “Teste de Software é uma atividade realizada para avaliar a qualidade do produto e, para melhorar, através da identificação de defeitos e problemas. Consiste na verificação dinâmica do comportamento de um programa em um conjunto finito de casos devidamente selecionados a partir do domínio do comportamento esperado”.

Com isso procurarei descrever, de forma resumida, porém direta, algumas técnicas de teste de software que tive a oportunidade de aplicar no meu trabalho ou mesmo aprendendo durante os meus estudos, e também os testes de acordo com o modelo FURPS (que falarei mais tarde).

Os testes são:

Teste de Caminho Básico: Esta técnica de teste consiste em criar casos que forcem a execução de cada caminho possível no fluxo de controle do programa a ser testado. Para facilitar o entendimento do fluxo, é importante primeiramente representá-lo em um grafo. (PRESSMAN, 2002). A Figura abaixo ilustra a simbologia utilizada para cada situação testada.

Teste Unitário: Esta técnica de teste é realizada em cada “parte/módulo” do software de acordo com a implementação feita em seu código, objetivando localizar o maior nº de erro/falhas no software. 

Teste de Integração: Esta técnica de teste tem o objetivo de encontrar erros/falhas provenientes da integração entre componentes de um sistema. Normalmente estes erros são de transmissão e validação de dados.

Teste de Aceitação: Esta técnica de teste é realizada com um grupo fechado de usuários finais do sistema. Simulam a operação do sistema com o objetivo de verificar e validar o seu comportamento de acordo com o que foi solicitado.

Sempre que posso, após um aprendizado gratificante, procuro usar os cincos fatores de qualidade do modelo FURPS:

  • Funcionalidade (Functionality)
  • Usabilidade (Usability)
  • Confiabilidade (Reliability)
  • Desempenho (Performance)
  • Suportabilidade (Supportability)

Vale observar que para cada um destes fatores de qualidade, existe um ou mais tipos de teste, conforme exemplificado abaixo:

  • Funcionalidade
    • Teste Funcional
    • Teste de Segurança
    • Teste de Volume
  • Usabilidade
    • Teste de usabilidade
  • Confiabilidade
    • Teste de Integridade
    • Teste de Estrutura
    • Teste de Estress
  • Desempenho
    • Teste de Avaliação de Desempenho
    • Teste de Contenção
    • Teste de Carga
    • Teste de Perfil de Desempenho
  • Suportabilidade
    • Teste de Configuração
    • Teste de Instalação

Então é isso, para os que estão nesta maravilhosa e mágica área de TI, percebam que “técnicas” não faltam, pois não mencionei nem 10% de tudo que existe para que os nossos softwares sejam entregues com uma boa qualidade. Leiam, pratiquem e divulguem tudo o que for possível sobre este assunto.

Espero ter ajudado e fiquem a vontade para os comentários, pois desta forma posso aprender um pouco mais sobre este assunto. Nunca é tarde p/ isso não é mesmo? Até o próximo artigo.

Seguem as referências para leitura que usei, além da minha experiência profissional:

  • SWEBOK 2004 (http://www.computer.org/portal/web/swebok)
  • Associação Latino-Americana de Teste de Software (http://www.alats.org.br)
  • Associação Brasileira de Teste de Software (http://www.abrat.org.br)
  • Rational Unified Process – RUP  (http://www.wthreex.com/rup)
  • Livro: Engenharia de Software 6ª edição – Roger S. Pressman 
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Profissional com mais de 10 anos de experiência em gestão de Projetos e Processos em áreas Operacionais e de TI, atuando como Desenvolvedor, Analista, Líder e Coordenador de Projetos. Graduado em Análise de Sistemas pela Unicarioca. Pós-graduado com Especialização em Engenharia de Software pela Escola Politécnica da UFRJ, Pós-graduação com Especialização em Gerência de Projetos pela PUC Minas e Mestrando em Informática na UFRJ (DCC/IM). Profissional Certificado ITIL V3 e Cobit 4.1 Mas acima de tudo, um carioca apaixonado pela família, pela leitura, por uma boa música e tudo que está atrelado a tecnologia. LinkedIn: http://br.linkedin.com/in/marlontosi

Marlon Tosi

Comentários

1 Comment

  • Parabéns pelo artigo Marlon Tosi!! Publicação bastante explicativa, conteúdo com informações bastante interessante e precisas até para quem não é da área!!

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes