Cloud Computing

Ξ Deixe um comentário

O que eu posso virtualizar? A diferença entre FUNCIONAR e SUPORTAR os sistemas operacionais e aplicações

publicado por Fabio Hara

Os produtos de virtualização permitem virtualizar praticamente todos os sistemas operacionais x86 no mercado. Entretanto existe uma diferença muito grande entre “funcionar” e “suportar”. Instalar um sistema operacional e funcionar no virtualizador não significa que o fabricante suporte o produto neste ambiente virtualizado. Além deste fato as aplicações também tem que ser suportadas pelos fabricantes das mesmas em ambientes virtualizados. Isto significa que, além do sistema operacional ser suportado (nem todas as configurações são suportadas) os aplicativos que vão funcionar neste ambiente também precisam ser suportadas.

SISTEMAS OPERACIONAIS SUPORTADOS

A Microsoft possui um link público com os sistemas operacionais suportados. Os dados abaixo referem-se ao suporte no Hyper-V:

Um ponto interessante que deve ser observado acima: veja que em geral o fabricante (no caso a Microsoft) não oferece suporte para os produtos acima para qualquer quantidade de Virtual Processors. Isto é muito importante, pois significa que se você tiver algum problema com uma maquina virtual Windows Server 2003 R2 (por exemplo) com 8 virtual processors e precisar abrir chamado de suporte na Microsoft, então o suporte poderá solicitar que você reproduza o ambiente virtual para ambiente físico (ou pode não ter suporte). Talvez você não esteja preocupado com isto, porém se você trabalha em uma empresa que possui servidores críticos e precise abrir um chamado de suporte algum dia então poderá ter uma surpresa não tão agradável. A quantidade de processadores virtuais é muito importante, pois é muito comum o caso de clientes que usam Windows Server 2003 R2 com mais de 2 processadores virtuais. Funciona, mas não tem suporte do fabricante nesta configuração.

Algumas empresas ainda possuem sistemas operacionais como Windows 2000 e/ou Windows NT 4.0 devido alguma necessidade de um aplicativo ou sistema que só funcione nestas plataformas e não tenha mais suporte. Neste caso apesar do sistema operacional não ter mais suporte é recomendado que fique virtualizado (mesmo sem suporte). O motivo é simples: se você possui um servidor com Windows NT 4.0 e/ou Windows 2000 então o mesmo provavelmente deve estar instalado em um hardware que você não encontra mais peças de reposição. Se um dia precisar trocar alguma peça muito provavelmente não conseguirá. Virtualizando o servidor pelo menos você estará executando o sistema em um hardware suportado (mesmo que não tenha o suporte ao sistema operacional, mas isso você já não teria na atual situação).

Versões do Linux (servidor e cliente) e Windows Client também são suportadas, da mesma forma que as versões de Windows Server.

Para quem passou os últimos 5 anos sem muito contato com a Microsoft vai estranhar o fato de versões do Linux possuírem suporte em ambientes com Hyper-V. Entretanto quando mencionamos SUPORTE para Linux neste cenário significa que, caso tenha que abrir um chamado de suporte com a Microsoft para uma maquina virtual Linux no Hyper-V, SIM, a Microsoft oferecerá suporte para o mesmo. Não são apenas as distribuições comerciais de Linux que são suportadas, mas também edições livres, como CentOS. Outras distribuições também funcionam, porém não possuem suporte oficial, como Ubuntu, Debian, etc.

O HYPER-V NÃO SUPORTA TODOS OS SISTEMAS OPERACIONAIS

Quem trabalha com outros produtos de virtualização deve ter notado que a lista de suportabilidade da Microsoft é menor em relação a outros fabricantes. Em alguns fabricantes de virtualização são suportados, desde DOS até Windows NT 4.0 ou outras versões antigas. Sim, de fato se você analisar simplesmente pela quantidade de versões “suportadas” a lista da Microsoft é menor. Mas o que isso significa? Para entender este motivo é importante entender o aspecto de tempo de vida de um sistema operacional e seu suporte.

De forma geral para sistemas operacionais da Microsoft é aplicado um mecanismo de tempo de suporte, que começa a partir do lançamento da mesma. Por padrão 5 anos após o lançamento de um sistema operacional a Microsoft fornece o suporte básico, que inclui atualizações , correções, novas funcionalidades, etc. Após este período o produto entra na fase de Suporte Estendido, que duram mais 5 anos a partir do fim do suporte básico. Neste período não são disponibilizados mais algumas atualizações. Ao término do Suporte Estendido o suporte é apenas via consulta à Ajuda Online do site da Microsoft. Este mecanismo se torna necessário, pois no mundo de TI novos hardwares, dispositivos e tecnologias surgem a cada instante, e não é possível manter sempre compatibilidade com todas as versões já fabricadas após um longo tempo.

Aliás, este é um ponto importante, pois muitas empresas questionam quando sai um produto novo no mercado e resolvem esperar um tempo (em geral 1 ano ou mais) para colocar o produto em produção. O que a grande maioria das pessoas possui é uma percepção antiga, da época do Windows NT 4.0 (muitos só começaram a migrar após o Service Pack 4). A maturidade e a qualidade dos sistemas operacionais Microsoft mudou muito, e esta concepção de “esperar” mais tempo é no mínimo ultrapassada. Esperar por exemplo 1 ano após o lançamento do produto para colocar em produção é abrir mão de ter 1 ano de suporte.

Mas vamos voltar a nossa lista de produtos de sistemas operacionais suportados. Se você possui outro software de virtualização que, por exemplo, fornece suporte a Windows NT 4.0 ou Windows 2000 então deveria se perguntar: se o fabricante deste produto não suporta mais o mesmo, então como é que o fabricante do software de virtualização que eu uso diz que suporta? Se acontecer algum problema e este fabricante do meu software de virtualização oferece suporte então como ele faz para corrigir um problema que pode necessitar de um hotfix, se ele (o fabricante do seu software de virtualização) não tem acesso ao código-fonte do produto para fazer a correção? A analogia é mais fácil de entender: se você possui um carro da marca ABC significa que, se ele precisar de conserto e peças, então poderá levar na concessionária do fabricante XYZ para consertá-lo?

QUEM FORNECE SUPORTE AO LINUX?

Até o momento mencionei o suporte para sistemas operacionais da Microsoft, mas e no caso de sistemas operacionais baseados em Linux? No caso de distribuições comerciais (como RedHat e SUSE) a Microsoft possui acordo de parceria para suporte, com estes fabricantes, o que permite fornecer o suporte. E no caso de distribuições de Linux gratuitas (não-comerciais)? Realmente é mais difícil de compreender, pois uma distribuição de Linux não-comercial o suporte vem da comunidade Open-Source. O que a Microsoft fez neste caso para o CentOS é que, com o conhecimento aprendido no desenvolvimento de componentes para o mesmo e com uma equipe dedicada, ela (Microsoft) oferece suporte ao produto. Um equipe dedicada na Microsoft é responsável pelo suporte e também pelo desenvolvimento de novos componentes de integração com outros produtos.

NÃO POSSO INSTALAR QUALQUER SOFTWARE NA MAQUINA VIRTUAL

É importante entender que, mesmo que o sistema operacional que esteja em uma maquina virtual seja suportado, isto não significa que a aplicação e/ou serviço também seja suportado. Na verdade muitos fabricantes possuem regras bem claras sobre seus produtos, no que se refere a suporte em ambiente virtualizado. Este é um erro muito comum que as pessoas possuem e não ligam para isso até o momento que sentem necessidade de abrir um chamado de suporte devido a um determinado problema na aplicação.

No caso de produtos Microsoft o seguinte link (atualizado frequentemente) mantém a lista de produtos Microsoft suportados em ambiente virtualizado (não apenas Hyper-V mas também outros fabricantes):

http://support.microsoft.com/kb/957006

Importante: Não basta o software estar listado neste documento. Verifiquem na documentação do produto quais os cenários que são suportados em ambiente virtualizado.

Se você vai instalar um software não-Microsoft nas suas máquinas virtuais então consulte com o fabricante da mesma sobre o suporte em ambiente virtualizado.

E NO FINAL DAS CONTAS?

Em resumo: se você vai fazer algum projeto de virtualização então você deve ficar atento ao fato do suporte dos produtos. Nem todos os sistemas operacionais, produtos, configurações e cenários são suportados pelos fabricantes. Se você já possui um ambiente virtualizado em produção então também deve analisar as mesmas questões. Caso encontre algo que não esteja suportado então deve providenciar o quanto antes a correção do mesmo. Afinal, não dá para usar a desculpa de que desconhecia tal fato já que você (administrador de rede, gestor de ti ou consultor) é o responsável pela infraestrutura de ti da sua empresa ou de seu cliente.

FUNCIONAR é muito diferente de SUPORTAR.

Links para referência:

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Um dos primeiros MVPs (Most Valuable Professional) de infraestrutura do Brasil, além de MCTS, MCITP, MCSA, MCSE, MCITP e MCT, com mais de 14 anos de experiência no mercado de infraestrutura de redes Microsoft. Atuou em muitos cases da Microsoft e hoje ocupa a posição de Especialista em Infraestrutura e Virtualização no time de Comunidades Técnicas da Microsoft Brasil. Sua missão é contribuir com os profissionais e comunidades de IT Pros a explorar as funcionalidades e recursos da plataforma Microsoft. Bom, este é o mini-cv formal do Fabio Hara. O mini-cv “informal” do Hara-san (como é mais conhecido) seria: Hara-san costuma jogar partidas lendárias de Gears of War, Call of Duty MW2, Halo:Reach, etc, nas horas de folga com seus amigos. Além disso curte bastante jogar tênis (apesar de jogar mal) e escutar um bom rock anos 80/90. Grande apreciador do Home-brewing, graças aos conhecimentos que foram aprendidos com o Dalai Lama dos Portais Colaborativos Sagrados(Roberval Ranches – mesa). Tambem gosta de treinar Aikidô, e sempre que possível costuma treinar regularmente. Certa vez me perguntaram: “Hara, o que você faz na Microsoft?”. Na epoca eu disse que divulgava novas tecnologias, produtos, etc. Hoje eu posso dizer que não é bem isso. Minha resposta hoje é: “Eu ajudo você com informações e conteúdos que te ajudem a ganhar dinheiro, ser reconhecido e voltar mais cedo para casa para ficar com a sua familia” Site: http://www.fabiohara.com.br/ Twitter: http://Twitter.com/fabiohara Bom, o Hara tambem fez uns videos bacanas no Youtube. Segue alguns deles: Fabio Hara usando Surface – parte 1 Fabio Hara usando o Surface – parte 2 Fabio Hara usando o Surface – parte 3 Fabio Hara usando o Surface – parte 4 final Container do Azure – via Fabio Hara / parte 1 Container do Azure – via Fabio Hara / parte 2

Fabio Hara

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes