Carreira

Ξ 3 comentários

O que é ser um bom profissional? Você se considera um?

publicado por Luiz Eduardo Improta

Estou prestando serviço em outro estado, dando treinamento de Segurança da Informação e me deparei com uma situação que me inspirou em escrever este artigo: a preocupação de um dos alunos em ser um bom profissional de TI? Afinal o que é ser um bom profissional de TI? É ser bom de papo, não faltar o trabalho, dar a vida pela empresa… Enfim qual seria a melhor definição? Isto vale para ambos os sexos, ok!

Bom se for procurar na internet existem várias “dicas” para isso, mas vamos apenas enumerar algumas características importantes que julgo primordiais para atenderas expectativas tanto da empresa quanto do profissional.

A primeira característica importante é gostar do que faz, ter paixão mesmo. Não acordar lamentando o dia em que fez vestibular para TI (que é o nosso foco), mas acordar pensando nas oportunidades que terá e nos problemas a resolver. Talvez está seja a primeira e mais importante característica do bom profissional. Atrelado a isso, sempre vem um bom emprego. Agora qual a definição de bom empregado? Com certeza é na empresa que você mais se identifica. E irei mais além, somente salário não conta nessa hora, mas o tipo do serviço motivará muito o desempenho profissional. Mas cuidado, muitas empresas passam atribuições na entrevista e depois que entra, mudam todo o escopo do trabalho. Neste caso primeiro sinalize com seu gestor imediato, se continuar e se sentir desmotivado, comece a procurar se deslocar dentro da empresa e se não houver condições mude. É maravilhoso trabalhar motivado, sabendo que você está “produzindo” e não apenas trabalhando. Tem de mostrar que você quer ser presidente da empresa, que não está ali à toa. É que eu sempre digo: ”ambição demais destrói e de menos acaba com autoestima. Tem de haver um equilíbrio”. Além de é claro se auto gerenciar, isto é, a partir de que você sabe o que deve fazer faça, não somente faça, mas dê seu “melhor” e procure inovar principalmente naquela velha rotina que se faz do mesmo jeito a tempo. Nunca se esquecendo de sugerir novas idéias.

Dois cuidados: primeiro não queira ser “estrela” da equipe, mas sim um membro da equipe. Tem de jogar junto, assim cultivará um bom ambiente de trabalho. Ninguém sabe tudo ou é completo, mas um grupo afinado junto consegue chegar longe. Você será reconhecido por toda a equipe normalmente. Segundo não seja reativo demais a mudanças na empresa. Podemos até não concordar, mas saiba expressar sua posição. Contudo lembre-se que há limites para isso e não tente ultrapassá-los, pois assim todo seu trabalho pode ir por água abaixo.

E por último, saiba fazer seu “marketing” pessoal, sem ser arrogante. Pois de nada adiantará todo esse trabalho se não souber divulga-lo. Um bom profissional sem “marketing” pessoal será apenas um desconhecido. E lembre-se de um ditado muito importante: “galinha que não cacareja quando põe ovo vira canja”. Podem acreditar, falo isso por experiência própria.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou profissional com mais de 22 anos de experiência desenvolvida em empresas do setor "outsourcing" em TI e Segurança da Informação. Com 2 Pós graduações e 1 MBA na área de TI e diversas Certificações em Segurança e Tecnologia da Informação, dentre elas: COBIT 4.1, ITIL v2 e v3, ISO27002 e CCSA/CCSE. Meu link no "linkedIn": http://br.linkedin.com/in/limprota007

Luiz Eduardo Improta

Comentários

3 Comments

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes