Gestão de Processos

Ξ Deixe um comentário

O que é BPM?

publicado por Bruno Barrios

Tanto se escuta falar sobre BPM ultimamente que muitas vezes as pessoas tem uma visão incorreta ou várias visões sobre o que realmente ele é ou qual a sua ideia principal. Já ouvimos algo como: “Vou criar um projeto BPM.”, “Vou criar o BPM do projeto.”, “Vou desenhar o BPM.” e várias outras diversas afirmações. Então vamos realinhar nossas visões para falarmos do mesmo assunto num mesmo entendimento.

Afinal, o que que é BPM? BPM é a sigla correspondente a Business Process Management, que traduzido para o português significa Gerenciamento de Processos de Negócio. Partindo do princípio que você só pode melhorar aquilo que você pode gerenciar, só pode gerenciar aquilo que você pode medir e que só pode medir aquilo que você realmente conhece como é executado, a prática do BPM visa conhecer os processos que são executados afim de medi-los para finalmente gerência-los e então realizar melhorias e evoluir o processo.

No cenário competitivo em que nos encontramos hoje no mercado mundial, uma empresa que não conhece de forma clara os processos que são executados no seu dia a dia, está totalmente em desvantagem frente as empresas que tanto conhecem seus processos como gerenciam e realizam melhorias constantes a cada dia. Sem conhecer tais processos é praticamente impossível implantar uma melhoria ou mudança no processo de forma organizada, gerenciável e previsível.

BPM é uma disciplina que possui um ciclo de vida sem fim. A sua finalidade é de uma forma bem resumida:

“BPM existe para trazer a tona as informações pertinentes de como os processos são executados para que melhorias possam ser realizadas e os processos possam ser gerenciados para uma melhor tomada de decisão e visão do negócio como um todo.”

BPM não é:

  • Uma tecnologia que automatiza processos.
  • Um sistema para controle de clientes e processos.
  • Uma notação para modelar processos.
  • Uma caixinha mágica que mudará a empresa.

BPM deve sempre agregar valor à empresa que está sendo executado. Se é uma organização privada, deve aumentar lucro, melhorar a percepção de qualidade pelo cliente, gerar um melhor time-to-market de produtos. Se é uma instituição pública, deve prover ao cidadão os melhores serviços e atendimentos. Acima de tudo, BPM não deve ser encarado como algo que será realizado e terminará, mas sim como algo que deverá ser inserido nas veias culturais das organizações.

 

  •  
    1
    Share
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Analista de Negócios com foco em Processos, mais de 8 anos de experiência em TI, Formado e Pós-graduado em TI, MBA em Gestão de Negócios. Autor do blog BPMVision um blog sobre BPM, BPMN e análise de negócios. http://www.bpmvision.com.br

Bruno Barrios

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.