Carreira

Ξ Deixe um comentário

Nunca subestime uma mulher que deseja ser exemplo para seu filho

publicado por Ana Paula França Vespermann

Quando engravidei não sabia o quanto minha vida mudaria. Imaginava o quanto amaria meu filho, as dificuldades na amamentação, o sofrimento do retorno ao trabalho ao fim da licença maternidade, mas pouco pensei no ser humano e na profissional que eu me tornaria.

Pois bem, agora que meu filho tem quase 3 anos, percebo nitidamente como me tornei um ser humano melhor. Questões como empatia, sensibilidade e justiça se tornaram ainda mais patentes em minha conduta. Mas o que mais me chamou a atenção é como minha performance profissional mudou. Hoje não trabalho simplesmente porque preciso, porque quero me realizar profissionalmente ou porque adoro desafios. Isso também, mas agora incluí na lista de motivações um item interessante: quero ser exemplo para o meu filho!

Quero que ele cresça e admire a mãe que tem. Uma mãe empenhada, destemida, que realiza e alcança o sucesso com seu trabalho. Alguém que busca o seu lugar, que se dá valor e que entrega valor àqueles que a rodeiam. Uma mulher que administra bem a casa, a família e também o trabalho. Uma pessoa que sabe equilibrar todas as esferas da vida, que é produtiva, faz mais com menos (inclusive com menos tempo também!) e que se sente completa dessa maneira. Uma profissional incansável, realizada e que leva a alegria de suas conquistas para casa e para sua família. Um ser humano e uma profissional em sua máxima potência!

E pra isso tudo acontecer, aprendi a dar foco no estratégico, a confiar e delegar melhor, a me expor e procurar ajuda, a tolerar maior carga de stress, a construir junto, a cuidar de mim, da minha família e da minha equipe também! Aprendi a valorizar os momentos, a fazer tudo com amor e máxima dedicação, seja uma planilha, uma reunião importante ou mesmo montar um quebra cabeça de 8 peças! Para sermos felizes, acredito que a qualidade do tempo é muito mais importante que a quantidade!

Quantas vezes ouvi histórias ou “sugestões” para não contratar mulher porque era mais dispendioso. Tinha a licença maternidade, as idas ao médico, as reuniões de escola etc. Mas quer saber?! Uma boa profissional se tornará ainda melhor depois da maternidade. Isso mesmo, o investimento, definitivamente, vale a pena!

Claro que achar esse equilíbrio não é fácil, mas por sorte, nós naturalmente somos capazes de fazer várias coisas ao mesmo tempo, né?! Nossa vida profissional e pessoal não se desconectam e muitas vezes podem se complementar e enriquecer uma a outra!

Usar nossos dons para gerar valor também nos ajuda a manter nossa própria identidade, além de devolver ao mundo um pouco de tudo que já recebemos, um pouco da alegria de gerar uma vida.

Ah, mas isso não se aplica aos homens também? Claro! Mas sem mimimi, sem feminismo ou qualquer coisa do tipo, a maternidade vai um pouco mais além! Desculpa papais! Rs

Então se você estiver se sentindo culpada por ser feliz trabalhando, porque acha que deveria ficar mais com os filhos, que é egoísta ao procurar seu desenvolvimento, lembre-se: a melhor mãe pro seu filho é você feliz! E sem você ainda não acredita, um estudo realizado por pesquisadores da Harvard Business School com mais de 100 mil homens e mulheres de 29 países foi categórico ao concluir que filhos de mães que trabalham fora se tornam adultos tão felizes quanto aqueles cujas mães se dedicaram inteiramente à maternidade.

E para os gestores, #ficaadica do “Contrate uma Mãe“, primeiro banco de currículos do Brasil específico para a recolocação profissional de mães. Acesso e divulgue!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Formada em administração pela Federal do Espírito Santo, com pós-graduação em finanças pela Fundação Getúlio Vargas e também em gestão empresarial pela Fundação Dom Cabral. Atua há mais de 10 anos nas áreas de finanças, gestão empresarial e gestão de pessoas, tendo também forte atuação nas áreas de planejamento estratégico, controladoria, gestão de projetos e gerenciamento da rotina em grandes empresas como Samarco, Itaú-Unibanco, Arcelor Mittal e Banestes. Tem experiência em ambientes de crise e grande pressão, além de ter implementado projetos pioneiros nas empresas em que trabalhou alcançando resultados como a elevação em 500% do limite de crédito e 100% de sucesso nas renovações das certificações internacionais na Citta, participação no planejamento estratégico da Samarco alcançando aumento de 50% da capacidade produtiva da empresa, implementação da Ouvidoria no Unibanco e Unicard e melhoria de processos com redução significativa de custo, sem perda de escopo e qualidade, em todas as empresas que trabalhou. Recentemente, ganhou junto a sua equipe, prêmio por boas práticas em gestão de pessoas. É membro do IBEF - Instituto Brasileiro de Finanças, do Comitê de gestão de pessoas do SINDUSCON - Sindicato da Construção do Espírito Santo e do grupo de líderes de RH com participação das mais importantes empresas do ES. Idealizadora do grupo "Café com RH" com mais de 150 profissionais para troca de experiências, benchmarking e treinamento. https://www.linkedin.com/in/ana-paula-franca-vespermann/

Ana Paula França Vespermann

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.