Gerência de Projetos

Ξ Deixe um comentário

Não migrar a infra custa caro

publicado por Uilson Souza

Saudações,

Você que começa a ler este texto, se for gestor de TI, profissional técnico…seja o que for, pense em sua infra estrutura atual?

Quanto ela lhe custa? Qual o esforço empreendido em determinadas tarefas? Qual o retorno que ela dá? O resultado do funcionamento dela lhe trás problemas ou soluções? O custo de manutenção direto indireto com ela é válido?

Você tem uma equipa qualificada que passa mais tempo “apagando incêndios” ao invés de produzir soluções novas e profíquas?

Estas e outras questões devem estar em sua mente ao analisar uma infra estrutura já implementada a 2 ou mais anos.

Como de praxe, um exemplo prático:

Uma infra estrutura de proxy de um de nossos clientes está a algum tempo no ar e enviamos aos responsáveis uma sugestão de migração.

Algum tempo passou, nossa sugestão não foi levada em consideração e hoje a equipe operacional se vê com boa parte de seu tempo gasto em ações corretivas e paleativas.

O que custava “X” a uns meses atrás, hoje vai custar “3X” para migrar e muitas funcionalidades dessa infra estrutura não funcionam e causam um problema que vai de encontro a normas do cliente para acesso a internet.

Uma situação que, agora, tem que ser resolvida de forma sumária e por um preço muito maior que aquele que custaria se fosse feita antes.

Outro problema que já vi diversas vezes é a quantidade de soluções críticas tais como e-commerce, banco de dados, ERP’s, EDI’s que usam softwares descontinuados.

Neste cenário, é comum vermos problemas dos mais variados e o fornecedor respondendo de forma objetiva e cruel:

“Não temos mais suporte para a versão usada em sua empresa. Só iremos atender mediante a migração da versão do produto”.

O responsável, após arrancar os cabelos, se vê em uma situação irremediável em que ganhará em seu CDC um custo, em muitos casos, bem alto e sem muito ou nenhum tempo para análises prévias, visto que, com soluções críticas paradas, o prejuízo cresce a cada segundo em que a mesma se encontra parada.

Já postei diversos artigos neste espaço sobre planejamento de projetos e as idéias lançadas nestes textos, podem ser usadas no momento em que se pensa na migração de aplicações e estruturas desde as mais simples até as mais complexas.

Leve em conta os exemplos citados e pense até mesmo naquilo que você vivencia no seu ambiente.

O que pode ser melhorado? Aonde este fluxo me é conveniente e onde não é? O que poderia mudar, se alterássemos determinado ponto da sua infra estrutura? Qual o feedback dos usuários desta infra estrutura? Estão contentes com o funcionamento? Está agregando valor ao serviço e a entrega final?

O processo que determinada aplicação faz a anos é hoje o mais correto?

No meu budget, existe uma provisão para migrações naquilo que se faz necessário?

São outras questões que só você, gestor de TI, pode responder e adequar a seu dia a dia.

Saber como sua estrutura funciona e principalmente saber o momento de melhorar o que você tem, é também, uma forma de prestigiar quem a usa para que possam prover um serviço cada vez melhor para quem mais interessa: seu cliente!

Ter uma previsão do que precisa ser migrado pode lhe poupar custos e surpresas desagradáveis, além de momentos de terror com estruturas de missão crítica paradas.

Não deixe para depois aquilo que precisa de atenção hoje. Amanhã pode ficar mais caro e causar muitos outros dissabores além do custo.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Formado em Tecnologia em Processamento de Dados pela UNIBAN. Analista de Projetos de TI, atua no design, planejamento e implementação de projetos de tecnologias Microsoft, tais como ISA Server, Forefront TMG, servidores Windows, Windows Clustering e Hyper-V. Também trabalhou como IT Specialist na IBM e como Consultor de TI em empresas como Alcoa, Credicard, Bradesco Seguros, Unilever, Caterpillar e Banco Merril Lynch. Profissional certificado como MCTS em ISA Server, participa do grupo MTAC (Microsoft Technical Audience Contributor), publica artigos técnicos em seu blog no endereço http://uilson76.wordpress.com e também no portal TechNet Wiki (http://social.technet.microsoft.com/wiki) Linkedin: http://www.linkedin.com/in/uilsonsouza Twitter - http://twitter.com/usouzajr

Uilson Souza

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes