Gerência de Projetos

Ξ 1 comentário

Lei de Gerson

publicado por Melissa Adimari

Qualquer projeto precisa de um tempo de conhecimento, maturação, desenvolvimento e suporte após sua implantação. Porém em um projeto, mensuramos esse prazo até a implantação do mesmo, porque a seção posterior dependerá do que o cliente pretende, e o que a empresa oferece.

Um período de suporte pode ser pré-definido pelas partes, até o cliente ganhar autonomia, ou durar a vida toda do sistema. A que se considerar também se o código, mapeamento, corpo do sistema for aberto, assim como o Linux, podendo haver intervenção da equipe de desenvolvimento do cliente.

Com isso, a preparação, gestação e infância do projeto podem ser planejados em aplicativos, como o MS Project, que define quem irá integrar a equipe, quais profissionais serão direcionados para determinadas atividades, valor fechado ou hora, qual o impacto de cada atividade, se há correlação entre elas, enfim, consegue-se projetar cenários do processo e definir qual o melhor modelo dentro do escopo de desenvolvimento.

Por isso conhecer bem os profissionais que integram sua equipe faz com que a delegação de tarefas seja mais assertiva, então o papel do gerente será relevante, porém há a necessidade deste ter experiência do ciclo de vida de um projeto.

Saber se o profissional entende de desenvolvimento .NET por exemplo, se conhece bem banco de dados é bem diferente dele ter trabalhado com planilhas excel e programação VBA, embora em programação, lógica define todos os programadores em um pacote, ter experiência na ferramenta, conhecendo seus prós e contras, saber maneiras que fazem com que o sistema tenha melhor rendimento, escrever um código limpo e que gere performance, esse é o diferencial.

Tenho vivência em projetos onde o gerente tinha feito MBA de gestão de projetos na FGV – Fundação Getúlio Vargas, porém não tinha formação nem experiência em TI, ele não conseguia definir o time correto e também tentava dar o famoso “jeitinho brasileiro”, dizendo que o processo de migração do projeto X estava ok, sendo que o mesmo apresentava vários bugs, inconsistências, resultado, foi desligado da empresa por causar congestionamento dos processos do projeto X.

Enfim, na minha opinião, a sinceridade, por mais dura que seja ainda salva a vida do projeto ou do gerente, e faz com que a equipe trabalhe mais conectada a realidade, sem precisar ficar inventando cenários que não ocorreram. O que provavelmente falta em alguns profissionais é jogo de cintura na hora de negociar ações e prazos, mas se você trabalha em uma empresa onde seus diretores são inflexíveis quanto a time de processos, e talvez você tenha que mentir, a consciência é sua quanto ao melhor pra sua carreira e consequentemente sua vida pessoal, pois um reflete no outro.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou consultora Marketing B2B & BI, tenho conhecimento em várias ferramentas, como Oracle, Microsoft, Tableau. Cursei faculdade de Ciência da Computação e Marketing Estratégico, gosto de assuntos relacionados a tecnologia, psicologia, administração, estratégias. Defendo o empreendedorismo no Brasil, além de ações sociais voltadas ao meio ambiente, pois para crescer precisamos plantar, adubar, regar e assim colher frutos bons.

Melissa Adimari

Comentários

1 Comment

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.