Carreira

Ξ 1 comentário

“Dói quando Steve Jobs leva o crédito por um projeto meu”…

publicado por Luiz Eduardo Improta

A citação acima é de Jonathan Ive, chefe de projetos industriais da Apple que foi publicada no livro “Steve Jobs” a biografia. Se é verdade ou não, deixemos isso para as autoridades investigarem ou para o julgamento de cada um, mas a grande realidade é que isso sempre aconteceu na vida. Desde crianças é o fato que mais ouvimos e vemos acontecer: pessoas tomando o crédito de outras. E tem mais, juram até a morte que isso nunca aconteceu. Mas então o que fazer para que isso não aconteça? Bem para falar sinceramente: nada. Geralmente isso vai além de nosso alcance, mas podemos tomar medidas para que isso seja mais difícil de acontecer, pois é como roubo de carro: o ladrão sempre vai onde encontra maior facilidade, salvo em casos especiais e até neste ponto há semelhanças.

No caso de Mr. Ive e levando em conta que o fato foi verídico, realmente é uma situação muito complicada, uma vez que como empregador Mr. Jobs e chefe direto se sente neste direito. Não que seja certo, absolutamente. Mas quem nunca passou por isto? Até fazem várias piadas a este respeito em programas de TV. Imaginem o seguinte: você recebe um email corporativo, parabenizando seu gestor direto pela bela iniciativa, de criar um “indicador” importante para mensurar um processo de uma das etapas mais cruciais do maior projeto da empresa até então. Quando você lê o indicador, lembra que foi em um bate papo que teve com ele, seu gestor, na reunião de “feedback” de avaliação comportamental, que citou o “tal indicador” e ele rebateu dizendo  que este indicador já existia. E o pior incentivando a todos os profissionais a fazerem como o gestor, isto é, terem idéias e iniciativas como a dele.

Vai dizer que não teve vontade de gritar, socar o safado. Mas falando friamente, quais as evidências que provam que a idéia foi sua e não dele? Sua palavra contra a dele. Mas o que acontece é que mais dia menos dia a verdade sempre aparece desde que a empresa não seja dele, correto.

Mas então como devemos agir para evitar tais fatos? Segue algumas dicas:
a) Evite expor suas idéias a esmo, ao invés disso, passe um email e se possível, com cópia para mais de uma pessoa influente e em “Bcc” para seu email particular;
b) Não dê muitos detalhes de suas idéias, apenas cite que  consegue atingir o objetivo desejado ou a solução do problemas ou até mesmo a melhoria desejada;
c) Exponha os detalhes de sua idéia, quando o número considerado de pessoas tiverem conhecimento que a idéia é sua;
d) Tenha cuidado em confiar nas pessoas.

Isto vale para todos os níveis de uma corporação. Gente é gente em todos os lugares. E outra coisa, não pense que mesmo fazendo estas dicas ficará imune de roubarem suas idéias, seus projetos. O único lugar que total segurança  ( e ainda por enquanto ) é seu cérebro, pois depois que escrever ou falar para alguém o “risco” começa a contar. Esclareço que não sou contra a divulgação/execução de idéias sejas elas quais forem, apenas defendo que os créditos das mesmas, devem ser dados aos verdadeiros autores.

E por fim, não esqueça de fazer seu marketing pessoal, mas repito que isso não significa ficar gritando, falando todas idéias que tem. Não faça “Brain Storm” todos os dias com qualquer pessoa, senão realmente perderá crédito e ninguém acreditará em nada que dizer. Levarão tudo na brincadeira e o maior prejudicado será você.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Sou profissional com mais de 22 anos de experiência desenvolvida em empresas do setor "outsourcing" em TI e Segurança da Informação. Com 2 Pós graduações e 1 MBA na área de TI e diversas Certificações em Segurança e Tecnologia da Informação, dentre elas: COBIT 4.1, ITIL v2 e v3, ISO27002 e CCSA/CCSE. Meu link no "linkedIn": http://br.linkedin.com/in/limprota007

Luiz Eduardo Improta

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.