Carreira

Ξ 6 comentários

Dicas de entrevista

publicado por Luiz Pagnez

Na área de tecnologia, temos uma grande quantidade de vagas de emprego abertas, pois as empresas têm dificuldade de encontrar profissionais qualificados que aceitem o salário, ou as condições, que as empresas estão dispostas a pagar. Não estão sobrando vagas com salários milionários em empresas dos sonhos. Na prática, muitas empresas querem mesmo apenas os famosos profissionais BBB (bons, bonitos e baratos).

Para conseguir separar o joio do trigo, é saudável para o profissional de tecnologia aceitar o máximo de convites de entrevistas de emprego que surgirem, mesmo que já estejam empregados e não pensem em se recolocar no momento. Aliás, a melhor hora de se procurar uma recolocação é quando se ainda está empregado, assim você tem maior poder de negociação salarial e não tem a pressão das contas vencendo quando se está desempregado.

Então vamos ver algumas dicas de entrevista. A primeira a se considerar é em relação a pontualidade. É preferível chegar cedo do que atrasado. Use roupas formais e discretas. O recrutador deve prestar atenção no que você diz e não no que veste.

Tenha uma atitude calma e alegre, demonstrando otimismo e energia, mas sem transparecer nervosismo e ansiedade.

Faça uma pesquisa sobre a empresa na qual você vai e procure enumerar em quais aspectos você poderia ajudar a fazê-la crescer ou melhorar.

O profissional de RH que estará lendo seu currículo, não necessariamente tem conhecimentos avançados em tecnologia. Ele ou ela vai contar com as informações que você fornecer para avaliar se o seu conhecimento é compatível com as necessidades descritas na vaga. Por exemplo, se você trabalha com Oracle, não espere que o recrutador presuma que você possui habilidades para trabalhar em outros bancos de dados e conheça a linguagem SQL. Para o recrutador, nossa sopa de letrinhas é grego. Sua função é traduzir seu currículo para ele.

Existem também aquelas perguntas padrões que são feitas em qualquer área. Por exemplo, quando o entrevistador perguntar:

– Por que você está interessado em entrar na nossa empresa ou exercer esta função na equipe?

O entrevistador não quer saber o que você vai ganhar ou melhorar pessoalmente ao aceitar esta oportunidade. Ele não quer saber se vai ser bom para você porque o salário é melhor ou você irá trabalhar mais perto de casa, e sim o que você pode agregar a empresa. Use seus pontos fortes para mostrar como você poderia melhorar a equipe e como a sua presença poderia ser um diferencial para a empresa. Lembre-se, o recrutador fará a mesma pergunta para diversos candidatos, o que você pode dizer que o faça lembrar depois da sua resposta e a considere melhor que as outras?

Quando o entrevistador perguntar:
– Por que você quer sair do seu emprego atual?

Não caia na tentação de dizer que não gosta do seu chefe ou da sua empresa. O recrutador não tem como avaliar se o seu chefe era ruim ou não, mas ele pode, e fará a avaliação de que você gosta de reclamar. Ser crítico é bom em algumas situações e até em algumas funções, mas o que o recrutador poderá pensar é que você logo ficará cansado do emprego novo e deixará a empresa falando mal dela também.

Quando o entrevistador perguntar:
– Quais são seus pontos fortes?

O recrutador quer saber, sob seu ponto de vista, qual o seu diferencial, no que você pode fazer a diferença para a empresa. Explore suas experiências positivas e os resultados alcançados anteriormente. No que você já fez a diferença?

Quando o entrevistador perguntar:
– Quais são seus pontos fracos?

Por favor, evite dizer: “É a minha modéstia…”
Todos temos defeitos e o recrutador sabe disso. O que ele vai analisar na sua resposta, é seu senso crítico. Coloque alguns “Pontos a Melhorar” que você considera relevante e mostre ao recrutador que você consegue analisar suas deficiências e luta constantemente para melhorar.
Ok, mas evite pontos polêmicos ou dramáticos, se você for um serial-killer procurado pela polícia, talvez não seja a melhor hora de se revelar….

Quando o entrevistador perguntar:
– Se você não precisasse do dinheiro, o que estaria fazendo?

Mostre que você continuaria fazendo alguma atividade relacionado a sua área de interesse e desenvolvimento pessoal. Esta é uma ótima oportunidade para o recrutador descartar aqueles que dizem que vão preferir vender água de coco na praia na primeira oportunidade que tiverem.

Esteja preparado para responder sua pretensão salarial e se tem disponibilidade para mudanças. É melhor ser sincero e sair do processo seletivo do que mentir e depois o recrutador descobrir que você desperdiçou o tempo dela. Quem sabe não existe, ou abrirá em breve, uma outra vaga que se enquadre nas suas disponibilidades. É melhor não “queimar o filme” com o recrutador.

Alguns pecados a serem evitados:
-atender ou deixar o celular tocar alto;
-uso de gírias, palavrões ou erros gramaticais;
-assuntos como futebol, política e religião;
-respostas monossilábicas como sim/não, mas também não seja prolixo, o ideal é ser objetivo.
-mentir, nunca!

Evite também simplesmente repetir o que já está escrito no seu currículo, o recrutador já leu, ele está esperando ser convencido que você tem algo a mais para o cargo. Em cada resposta, tente demonstrar porque você seria o melhor candidato a exercer aquele trabalho, que suas habilidades e conhecimentos serão um diferencial para a empresa.

E por fim, lembre-se: “Você só tem 1 chance de fazer uma boa primeira impressão!”

  •  
    3
    Shares
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Luiz Pagnez tem mais de 12 anos de experiência no mercado de Recrutamento Online, TI e Internet. Formação pela Unicamp, pós-graduação em TI pela FIAP e MBA pela FGV. Participou do start-up na Manager Online, foi Diretor de TI na Catho Online e Diretor do Emprego Certo no UOL. Atualmente é COO no Recrutando.com, site especializado em Recrutamento para Engenharia e TI Site: www.recrutando.com LinkedIn: br.linkedin.com/in/luizpagnez Twitter: www.twitter.com/pagnez

Luiz Pagnez

Comentários

6 Comments

  • Vou ser bem objetivo nas respostas a esse texto.

    Não mentir NUNCA ?

    Quando o entrevistador perguntar:
    – Se você não precisasse do dinheiro, o que estaria fazendo ?

    Resposta sem mentira:
    * Estaria em Ibiza curtindo uma praia, tomando um drink vendo beldades passar de um lado para o outro.

    Quando o entrevistador perguntar:
    – Por que você quer sair do seu emprego atual ?

    Resposta sem mentira:
    * Porque me pagam MAL, e não sou valorizado pelo que faço.

    – Por que você está interessado em entrar na nossa empresa ou exercer esta função na equipe?

    Resposta sem mentira:
    * Estou interessado no cargo porque necessito fazer compras para minha familia se alimentar, pagar meu aluguel, água, luz, condomínio, prestação do carro e demais dividas.

    Conclusão final:

    Atualmente gestores de RH, se acham os DEUSES acima de tudo e todos, claro estão empregados e não estão precisando/necessitando, acho tão simples e fácil entrevistar uma pessoa.

    Sem contar os péssimos profissionais que estão atuando no mercado, como por exemplo em uma entrevista recente a recrutadora virar para mim e dizer que odiava o trabalho que fazia. Fiquei me questionando internamente o que eu estava fazendo ali naquele momento. Mas em como qualquer outra profissão não devo julgar.

    O que adianta RH se ao fritar dos ovos o “escolhido” é o amigo do diretor ?

    Eu adoro esses hipócritas que dizem (Não fique nervoso, não fique ansioso).

    Podem deixar não ficarei ansioso nem nervoso, pois minhas contas me esperam, não tenho pressa, afinal é muito fácil julgar/avaliar as pessoas e os brasileiros os fazem com maestria.

    • Wesley, Assino o que você escreveu! Essa demagogia corporativa, é sufocante.

  • Luiz!

    Ótimo artigo.

    Tanto que, após lê-lo, tive inspiração para produzir um outro, a ser postado próxima segunda-feira.

    Comecei a responder e o texto ficou tão extenso, que achei justo convertê-lo em outro artigo.

  • “Evite também simplesmente repetir o que já está escrito no seu currículo, o recrutador já leu,”

    Já leu uma ova. Várias entrevistas em que participei, as recrutadoras perguntavam exatamente o que estava escrito. Várias vezes me segurei pra não dizer “Escuta, voce não leu meu currículo não?…”

  • Quando se está desemprega é muito mais dificil conseguir emprego! Perguntam pra você por que você acha que foi demitida. E o que da pra dizer nessa caso.?! Respondo que não imagino o por que. Perguntam novamente… e respondo que acredito que meu perfil não se adequeva a empresa. Estou falando mal de mim mesma e da empresa.
    Comento o fato que trabalhei vários meses sem CLT. Pronto, já estou falando mal da empresa!
    E como não ficar ansiosa? Quando você sabe que está desempregada a mais de dois meses e as contas pra serem pagas.
    Na boa, envio vários curriculos por semana, acredito que muitos nem são lidos. Mas é isso, nossa sociedade é hiprocrita mesmo.

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.