Tecnologia

Ξ Deixe um comentário

Calculando Frete Grátis

publicado por Marcelo Goberto Azevedo

Com certeza você deve estar achando que esse título do artigo está errado, porque se o frete é grátis porque ele deve ser calculado. E que na verdade o frete até pode ser grátis para o consumidor que compra, porém alguém terá que arcar com o pagamento do transporte feito terceiro que entrega. E é este cálculo que vamos mostrar como realizar.

Primeiramente, devemos definir um grupo de locais que serão ofertados essa condição de isenção. Para iniciar recomendamos que fosse definida uma região macro com o maior número de vendas nos últimos seis meses (ou menos caso não exista tal período ou faça por amostragem de estáticas gerais ligadas ao seu tipo de produto). Com isso chegaremos a alguns números médios mensais, sendo eles: total de pedidos, peso do pedido, ticket do pedido.

Com os números médios será necessário fazer uma consulta e simulação desses números de entregas se utilizando as principais formas de entregas. Comumente são utilizados os serviços dos Correios, porém recomendando que outros fornecedores sejam consultados, porque em alguns casos se a demanda for considerável e visto que estamos trabalhando com uma região definida podemos conseguir preços melhores por conta de uma possível parceira.

Para garantir um estudo mais fiel, compare os números gerados através do melhor fornecedor de entrega escolhido com os números da sumarização dos fretes do estudo levantado. O novo número não pode ser maior que o atual, caso isso aconteça deveremos rever o estudo.

Esse valor total para efetuar o número médio de entregas dos pedidos dentro de um período mensal será o valor que você deverá absorver de alguma maneira para ofertar o frete grátis, esse valor poderá ser amortizado de algumas maneiras:

  • No preço dos produtos – No estudo com certeza saberemos através de um relatório ABC os produtos mais vendidos no período, se o preço do produto for competitivo podemos aumentar seu valor para recuperar boa parte do frete;
  • No aumento do número de pedidos – Após um mês de pratica de “Frete Grátis” será possível analisar o número de aumento de vendas, com isso será possível apurar o lucro obtido com esse aumento de vendas e é deste valor que deverá ser abatido o valor subsidiado do frete, sendo o saldo positivo a campanha foi um sucesso;
  • Redução de Custo da Operação – Analisar toda a sua cadeia operacional para encontrar possíveis gastos desnecessários e efetuar um corte, substituindo esse custo pelo valor do frete grátis do período.

Só não podemos esquecer que além de oferecer o “Frete Grátis”, devemos dar a opção de outras formas de entregas mais rápidas e através de pagamento por parte do consumidor, isso é respeitar a sua decisão.

E claro “Frete Grátis” não é sinônimo de serviço mal executado ou de segunda mão, é importante que a qualidade do serviço seja tão boa como se o consumidor estivesse pagando, porque no final das contas ele está pagando, pois é ele que está provendo ao negócio eletrônico faturamento para subsidiar esse valor.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Compare preços de Uber, 99 e Taxi

Minimum Way

Autor

Marcelo Goberto de Azevedo é consultor em TI há 20 anos. Escritor e redator do Mundo Ecommerce. Atualmente como Diretor na empresa DragonSoft Tecnologia, focado em consultoria na implantação de e-commerce no conceito venda de serviço atrelada a produtos. Leciona curso de Gestão de TI com ênfase no Comércio Eletrônico.

Marcelo Goberto Azevedo

Comentários

You must be logged in to post a comment.

Busca

Patrocínio

Publicidade




Siga-nos!

Newsletter: Inscreva-se

Para se inscrever em nossa newsletter preencha o formulário.

Artigos Recentes